Sócrates, Costa e o PS: the plot thickens… (3)

A clarificação devida. Por José Sócrates.

P.S. Já depois de escrever este artigo, ouvi Carlos César. Durante quatro anos defendi-me das acusações falsas e absurdas que me foram feitas: a falsidade da propriedade do dinheiro da Suíça, a falsidade sobre a propriedade do apartamento em Paris, a falsidade sobre a PT, a falsidade sobre a Parque Escolar, a falsidade sobre o TGV, a falsidade sobre a relação de proximidade a Ricardo Salgado. Durante quatro anos suportei todos os abusos: a encenação televisiva da detenção para interrogatório; a prisão para investigar; os prazos de inquérito violados sucessivamente como se estes não representassem um direito subjetivo que não está à disposição do Estado; a campanha de difamação urdida pelas próprias autoridades com sistemáticas violações do segredo de justiça; o juiz expondo na televisão a sua parcialidade com alusões velhacas; a divulgação na televisão de interrogatórios judiciais com a cumplicidade dos responsáveis do inquérito.

Na verdade, durante estes quatro anos não ouvi por parte da Direção do PS uma palavra de condenação destes abusos, mas sou agora forçado a ouvir o que não posso deixar de interpretar como uma espécie de condenação sem julgamento. Desde sempre, como seu líder, e agora nos momentos mais difíceis, encontrei nos militantes do PS um apoio e um companheirismo que não esquecerei. Mas a injustiça que agora a Direção do PS comete comigo, juntando-se à Direita política na tentativa de criminalizar uma governação, ultrapassa os limites do que é aceitável no convívio pessoal e político. Considero, por isso, ter chegado o momento de pôr fim a este embaraço mútuo. Enderecei hoje uma carta ao Partido Socialista pedindo a minha desfiliação do Partido. Pronto, a decisão está tomada. Bem vistas as coisas, este post scriptum é congruente com o que acima escrevi.

Anúncios

11 thoughts on “Sócrates, Costa e o PS: the plot thickens… (3)

  1. Sim, certo. Mas agora que o próprios apoiantes começam a reconhecer o verdadeiro Sócrates, não entendo a necessidade de continuar a cascar, pode-se considerar missão cumprida. Se Sócrates, Relvas ou Pinho pensarem em voltar então que se relembre de novo tudo o que fizeram

  2. JP-A

    “Este blogue já parece o valentão que aproveita o bully no chão para o pontapear.”

    Sócrates enquanto PM dizia publicamente que certos jornalistas acabariam a rastejar. Ou melhor, ameaçava-os publicamente, perante o silêncio do PS.

  3. André Miguel

    Pode estar no chão, mas todas as que levar são poucas. Comparado com o que fez ao portugueses isto são festinhas no lombo.

  4. A. R

    Os burgueses socialistas são os coveiros desta república: pobre povo espoliado dos seus bens para os sustentar. Até quando?

  5. “Por enquanto, ainda vamos tendo hipótese de os correr do governo sem sangue — uma das premissas da democracia parlamentar.”

    Errado. A Democracia em Portugal acabou no Governo Durão Barroso.

    Se um Partido de Direita for eleito alguma vez em Portugal com maioria absoluta nunca lhe será permitido Governar e implementar o programa com que foi eleito.

  6. Não esquecer que o núcelo duro da quadrilha ainda se “governa” : costa himself, o rodriges da casa de alterne a S. Bento , o s.silva, o vieira da s., o capoulas , etc.
    E depois é catar, e contar, a piolhagem que se espalha pelas bancadas da tal casa beneditina…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s