Portugal, 2018, pós-austeridade: a quimioterapia pediátrica no Hospital de S. João

Crianças fazem quimioterapia num corredor do S. João

Pais queixam-se das condições em que os filhos recebem tratamentos no Hospital S. João e no Joãozinho. Unidade garante que tem feito melhorias.

A quimioterapia pediátrica em ambulatório do Hospital de S. João, no Porto, está a ser feita num corredor. Esta é uma das muitas queixas que os pais das crianças com doença oncológica apontam ao serviço e que já fizeram chegar à Administração do Centro Hospitalar. A falta de condições estende-se à unidade do Joãozinho, para onde as crianças são encaminhadas quando têm de ser internadas. E que funciona há quase dez anos em contentores, fora do edifício central do hospital. Apesar das condições, os pais entendem que os profissionais de saúde tudo fazem para dar o melhor tratamento às crianças.

Anúncios

34 thoughts on “Portugal, 2018, pós-austeridade: a quimioterapia pediátrica no Hospital de S. João

  1. Então mas não é isto que os liberais querem com os cortes na despesa do estado ?

    Antes de haver SNS a maior parte destas crianças morriam sem tratamento médico.

    Agora queixam-se do quê ?

    Querem mais socialismo ?

  2. JP-A

    Costa não sabia do São João. Não sabia do ministro da SS que sugeriu a Santa Casa, nem da cultura, nem da sugestão de eleições antecipadas do Centeno (curioso, porque pensa como Rui Rio). Ele não sabe de nada, nem sequer da balança comercial. E com os cofres cheios, mais endividamento, mas ele nada sabe. Tudo é feito nas costas da pobre criatura.

  3. JP-A

    Recordemos os posts socialistas:

    “Mais notícias vinham a público sobre a situação Grega: sabia-se agora que a Grécia brincava e falseava os números das contas públicas. Situação semelhante em Portugal, talvez só com Manuela Ferreira Leite, que apesar de não ter bem falseado, andou a brincar com o défice público”

  4. Ork,

    Não foi o Ork, o Orc (um deles!) que disse por cá por duas vezes que o Sistema Nacional de Saúde afinal não estava assim tão mau como eu o pintava?

    O Estado devia aplicar a si próprio o artigo 64 alínea 3-c da Desconstituição da Ré-pública, em vez de andar a tentar mandar na casa dos outros quando a sua está bem mais porca.

  5. Caro Colaço.

    Sim.

    Muitos destes problemas já são de há muito tempo e nem tudo está a funcionar tão mal.

    Mas o que eu estava a referir é que o que está a funcionar mal é em consequência de cortes na despesa do estado defendidos e aplicados por vocês liberais.

    Por vocês, liberais, o SNS funcionaria muito pior ou não existiria de todo – ficando grande parte da população sem assistência médica ou com assistência “mínima” tipo terceiro mundo.

    É só lágrimas de crocodilo pelas pessoas que vocês eram os primeiros a deixar morrer por falta de assistência médica.

  6. sam

    O verdadeiro crime: a ala pediátrica já podia neste momento estar construída, A CUSTO ZERO PARA O ESTADO! Parece mentira? Mas não é. Uma associação propôs-se construir o edifício sem financiamento estatal e doando a obra ao Estado sem contrapartidas mal estivesse concluída. O projecto obteve todos os vistos necessários e exigidos. Na hora das máquinas entrarem no terreno, o Estado, por intermédio da administração hospitalar, orientada a preceito por uma multinacional da advocacia, decide boicotar a obra. Tudo parado e as crianças numa situação miserável, enquanto o administrador se lamuria de que o Estado não lhe dá os 21 milhões para ele erigir a obra que outros se ofereceram para construir por 15 milhões através de mecenato, entregando-lha pronta de bandeja. VERGONHA!

  7. Caro Colaço.

    Até agora Ork só há um.

    Acontece que escrevo a partir de vários computadores e telemóveis e alguns desses meios, não sei porquê, neste blog não me permitem activar o facebook com a minha elegante cabeça de javali.

  8. A. R

    Há mais vida além do défice.

    Chega de austeridade, chega de abuso socialista e destruição do serviço nacional de saúde … isto parece a Venezuela ou os hospitais soviéticos ou cubanos.

  9. JP-A

    Diz um senhor responsável do governo que “o dinheiro foi transferido”. Está lá, mas não se pode utilizar. O Presidente da República passeia pelo país e tira selfies todo o lado, contente e extasiado com a estabilidade desta vergonha de terceiro mundo, e a oposição foi ali ao café e vem já. Se isto continua assim ainda vamos ter vontade de ser como na Venezuela.

  10. Caro Colaço.

    Decida o quê ?

    Você quer destruir ou pelo menos cortar ainda mais no SNS e depois queixa-se que os serviços estão a ser reduzidos ao mínimo ?

    Que tal decidir-se você ?

  11. A. R

    Isto é um regime soviético/cubano: saúde só para os ricos! Fim a este comunismo desenfreado que nos rouba a saúde, o futuro, o dinheiro e a paciência.

  12. Se Centeno também é médico não é o diretor clinico a ter que se explicar?
    Como governante ou doutor, Costa chuta sempre de bico para canto.
    E ninguém lhe bota meias solas de andamento para despacho?

  13. Estará tudo grosso?
    Centeno para se explicar sem o Costa mandante ao lado é apenas palco mais uma cena rasca.
    Culpa é de quem continua a suportar e pagar ao conhecido manhoso montador do circo.

  14. Caro Sam.

    Estive a ler sobre isso.

    O Hospital alega que a associação privada nunca conseguiu reunir os fundos necessários para assegurar a obra,,,

  15. sam

    Senhor Ork

    O projecto teve de ser submetido, por exigência da administração hospitalar, ao crivo do Tribunal de Contas.

  16. Talvez valha a pena alguém procurar saber o que se passou com a oferta que a Associação Joãozinho fez de construir gratuitamente esta ala pediátrica, numa iniciativa mecenática privada. Vale a pena seguir o assunto no blog Portugal Contemporâneo.

  17. Caro Sam.

    Não tenho aqui os números certos, mas o projecto precisava de umas dezenas de milhões e a associação parece que só arranjou uns 500 mil euros…

  18. sam

    Senhor Ork

    O projecto foi orçado em 15 milhões. Foi estabelecido o plano de obras e o plano de pagamentos. Foram estudadas e protocoladas com os diversos mecenas as formas de financiamento e disponibilização de verbas. Está tudo por escrito, tudo foi mostrado à adminsitração hospitalar, tudo foi escrutinado, tudo foi acordado e aprovado entre as partes. Até que, depois já do estaleiro montado, foi exigido à associação a submissão a um protocolo especificamente preparado pela tal multinacional de advogados com cláusulas completamente insanas e que visava intencionalmente fabricar um pretexto para se bloquear a obra. O que têm conseguido até hoje.

  19. JP-A

    Estiveram com a pediatria instalada em CONTENTORES a partir de 2007 e até pelo menos 2009, enquanto havia obras. O que é que aconteceu ao resultado das obras? Onde está remodelação? Quanto custou?

  20. Caro Sam.

    Isso é o que diz a associação.

    O governo e o hospital dizem o oposto – a associação é que não conseguiu nem metade do financiamento necessário.

    Ora, como neste caso o Hospital está contra o governo, acusando-o de não desbloquear verbas, duvido muito que esteja a fazer um “frete” ao governo – ainda para mais quando supostamente poderia ter o financiamento gratuito.

    Logo são já dois contra um.

    Aliás, até ao governo daria muito jeito ter um financiamento privado para poder poupar para conseguir alcançar as suas ambiciosas metas do deficit.

    O que o leva a pensar que só a associação privada possa ter razão quando tudo indica o contrário ?

  21. sam

    Senhor Ork

    A administração hospitalar recusa-se há dois anos a desimpedir o espaço para a obra avançar e a cumprir o protocolo que assinou; o governo anda há dois anos a prometer que entrega “já amanhã” o dinheiro necessário para que o hospital faça a obra por sua conta; e ainda me pergunta porque é que esta gente não merece crédito? Só pode estar a brincar comigo.

    Do lado da associação, temos a descrição de todas as etapas do processo, temos datas, temos locais, temos o nome dos intervenientes, temos até acesso a alguns dos documentos. Tudo à disposição de quem queira investigar, confrontar dados e apurar a veracidade do que a associação reivindica. Quer mais transparência do que isto?

    Mas numa coisa dou-lhe razão: em nenhuma parte do mundo faz sentido que alguém queira pagar (com dinheiro que não tem) por uma coisa que poderia obter de graça. A não ser que haja outro tipo de ganhos a contabilizar na equação. E ambos sabemos que há.

  22. Caro Sam,

    A questão aqui é de principio e é uma questão de fundo.
    O Socialismo é contra a iniciativa privada e constantemente trabalha “ideologicamente” em todas as frentes ( desde as escolas , universidades comunicação social) no sentido que produzir um ambiente intelectual que faça pensar ao cidadão comum que a sociedade sem a “Mão Abençoada” do papá Estado nada consegue.
    O Socialismo não pode deixar que esta obra avance porque seria uma prova demasiado evidente que a Sociedade pode tratar dos seus problemas. O Socialismo não pode tolerar que os terríveis capitalistas façam uma obra num sector (Saúde) em que o Socialismo anda há décadas a dizer que só e com eles é possível.
    Numa cabeça Socialista a saúde o ensino e muitas outras coisas só existem porque temos o santo “Estado”.

    Rui Silva

  23. Caro Sam.

    De facto parece também me parece que em parte NENHUMA, incluindo aqui, o estado e ainda por cima o hospital fosse recusar uma oferta dessas.

    O PS fartou-se de entregar escolas e hospitais aos privados, porque raio ia recusar a simples oferta de um edifício a um hospital público ?

    Não tem nada a ver com a atitude habitual do PS.

  24. Caro Rui Silva.

    Mas qual socialismo ?

    O PS de socialista só tem o nome.

    O PS privatizou mais do dobro das empresas do que o PSD.

    O PS entregou milhares de edifícios de empresas e serviços públicos a privados.

    Porque raio ia agora recusar a oferta de um simples edifício por “socialismo” ?

    É completamente oposto a todas as políticas do PS nos últimos 40 anos.

    Só se for por anti-socialismo e esteja a pensar privatizar o hospital e para tal não queira que funcione demasiado bem enquanto estiver nas mãos do estado…

  25. Ork,

    O esquerdista que há muito tempo percebeu que aquela sua teoria baseada nas classes morreu.
    O “trabalhador” quando se apercebeu a abundância que o Capitalismo lhe possibilitou , logo mandou “as malvas” a luta de classes.
    Desde meados do sec XIX que os Fabianos descobriram que o Socialismo se alcança alterando a Sociedade Culturalmente.
    As elites esquerdistas sabem qual é o resultado duma economia nacionalizada . O resultado é a mais completa miséria, decadência moral , retrocesso civilizacional e crime ( veja os últimos exemplos dos abençoados com tal regime como Venezuela, Coreia do norte, e outros em maior ou menos escala ).
    O objectivo das elites esquerdistas é uma alteração cultural que leve ao Socialismo através do apropriação da propriedade privada via impostos.
    Veja que os funcionários públicos ( usufrutuários do Socialismo de resultados ) usam os serviços privados ( educação e saúde são os mais visíveis) e os cidadãos são obrigados a usar os serviços públicos ( sinonimo de serviços de baixa qualidade e caros).
    Pense nisto para perceber o PS.

    Rui Silva

  26. O que está a dizer é que essencialmente os esquerdistas deixaram de ser esquerdistas.

    Então qual é o vosso problema ?

    Eu explico qual é o vosso problema.

    É que é verdade que a maior parte dos esquerdistas deixaram a luta de classes, mas VOCÊS DIREITISTAS CONTINUARAM-NA.

    90% da teoria e prática direitista, como a que vemos neste blog é puro lobby a favor da classe empresarial contra todas as outras classes, sejam funcionários públicos ou trabalhadores do sector privado.

    Quem vos oiça até parece que ser funcionário público ou trabalhador por conta de outrem ou defender os seus interesses é ser criminoso.

    Até parece que só os empresários, uns 1% da população, trabalham e têm direito a viver.

    Porque os radicais esquerdistas não foram os únicos a praticar a luta de classes, até foram vocês que a começaram e continuam muito depois da maior parte da esquerda a ter abandonado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s