A esquerda “anti-fascista” e o fascismo

A esquerda “anti-fascista” tem muito em comum com os fascistas originais. Por Antony Muller.

No final, comunismo, socialismo, nazismo e fascismo são rótulos que se unem sob o estandarte do anti-capitalismo e do anti-liberalismo. São contra o indivíduo, contra a propriedade privada, e contra a liberdade empreendedorial.

Anúncios

27 thoughts on “A esquerda “anti-fascista” e o fascismo

  1. Curioso.

    Pareto e Mises eram não só a favor do fascismo como ocuparam cargos importantes em regimes fascistas.

    Mises até disse que os liberais deviam ficar para sempre gratos ao fascismo por ter liquidado o socialismo no ocidente.

    Agora vêm estes vender a banha da cobra do liberalismo antifascista…

  2. Ork,

    Fascismo e comunismo são irmãos desavindos. Von Mises era um idiota que prova que um relógio parado está certo duas vezes por dia. Bata lê-lo para perceber isso. Dito isto, bem pior é o relógio funcional mas permanentemente atrasado dos diversos socialismos, que nunca estará certo, pois não acompanha o tempo devidamente.

    Nisto se inclui a social-democracia que, conquanto tenha os seus méritos, não tem futuro. Vai cair sob o se próprio peso quando a islamotralha permanentemente beneficiária esmagar os sistemas de segurança social. Repare que eu, minarquista, estou a favor do custeio da educação obrigatória e da saúde primária por parte do Estado, para além da manutenção de bens comuns, desde que os serviços de educação, de saúde endereço manutenção sejam provisória por privados, cooperativas ou quaisquer outros agentes que operem em concorrência. Algo que me distingue dos líricos laparocos da esfarrapada ideologia do tudo-no-estado e dos bolobos do anarquismo idiota.

    Estou mais próximo de realistas como Friedman. Neoliberais, se quiser. Gosto da ideia do cheque-educação. Gosto ainda mais da ideia de imposto negativo, que faria com que as pessoas trabalhassem quanto pudessem, em vez de ficarem dependentes do subsídio de desemprego, não arriscando trabalhar para não o perderem. Passando assim oportunidades de contribuir, mesmo se parcialmente, e de se manterem no circuito do trabalho.

    Leia de uma vez Friedman. Pode começar pelo Liberdade para Escolher. Talvez um dos livros mais bem argumentados da História humana.

  3. Se reconhece que Mises era um idiota isso só prova que é inteligente.

    Entretanto gostava de lhe chamar a atenção para o facto de estar num blog de apoiantes do Mises. Ele é emblemazinhos do instituto Mises por todo o lado – mas você nunca apresenta discordâncias em relação aos fanáticos do Mises, só em relação a mim…

    Quanto ao livro de Friedman, apoiante de ditaduras que chegou a trabalhar na equipa de Pinochet, se deu ao seu livro o título “Liberdade para escolher” então só pode ser um livro cómico.

    Você ainda não percebeu em seita está metido.

    Quanto ás maravilhas da competição estamos a vê-la nos sectores privatizados em Portugal – bancos, correios, energia.

    Só um louco pode dizer que esses serviços privatizados estão mais eficientes e baratos.

    Enfim, estamos a falar de religião, fique lá com a sua fé na bondade dos acionistas…

  4. Ork,

    O que me separa da generalidade do blogue é como atravessar a estrada de Damasco, mas no sentido da largura. No seu caso em particular, com tantas que dá no cravo e na ferradura, não sei se o Rok em relação a mim está na povoação seguinte ou em Vladivostok.

  5. Ork,

    «Só um louco pode dizer que esses serviços privatizados estão mais eficientes e baratos.»

    Estão esses serviços em concorrência ou em concessão?

    Há uma diferençazinha: um estimula a melhoria e o outro a apatia. Um beneficia os consumidores e o outro os provedores. Os escritórios de ad-vergados e de bolobistas (intencional!) defendem um destes regimes. Apenas um destes regimes depende da coerção do Estado.

    Descubra qual, pois tem inteligência dobrada para o fazer.

    Single payer tem as suas vantagens. Single provider não tem nenhuma, e ademais anula o que pode advir de bom do regime de single payer.

  6. Caro Colaço.

    Sim, calculo que um moderado seja para si algo estranhíssimo.

    Entretanto, você situa-se a apenas a uns passos ao lado em relação aqueles que seguem fanaticamente um guru político que você mesmo reconhece ser um perfeito idiota. Ok…

    Não admira que por vezes eu esteja muito longe dessas confusões.

  7. Caro Colaço.

    Estou a gostar da sua linguagem cada vez mais esotérica…

    Eu também dei exemplos de sectores que operam em mercado.

    Mas como sempre que são encostados à parede vocês fingem que não vêem.

    Os bancos funcionam em concessão ?

    O que você não percebe é que não existem receitas mágicas e o que o seu outro guru, o Friedman, lhe está a vender é banha da cobra.

    A competição pode ter efeitos positivos, mas também negativos.

    Excesso de competição pode rebentar com um sector, Mas a maioria das vezes isso não acontece, porque a competição não é dirigida contra os rivais mas contra os clientes e trabalhadores.

    Porque ao contrário dos vossos contos de fadas, os empresários estão lá para ganhar dinheiro, NÂO para servir os clientes.

    Logo, se por acaso conseguirem ganhar mais dinheiro lixando o cliente é isso mesmo que vão fazer.

    Regra geral os privados acabam a concorrer é no sentido de ver quem consegue esticar mais a corda a endrominar a clientela e chular os trabalhadores.

    Todos os dias você vê exemplos desses, alguns até se tornam casos de polícia, desde o facebook aos endrominanços da Volkswagen, do grupo BPN, grupo BES etc etc etc etc etc.

    Apenas os fanatismo o leva a ignorar a realidade que está à sua frente.

    Daí a sua proximidade em relação aos seguidores fanáticos do idiota do Mises.

    É só atravessar a estrada no sentido da largura…

  8. Ork,

    Está mesmo em Vladivostok, Provavelmente um pouquinho mais a leste.

    A competição selvagem e desregrada trouxe-lhe o computador que usa para debitar tiradas contra a competição selvagem e desregrada. A concessão à EDP traz-nos as tarifas mais altas da Europa, as mesmas que se lhe impõem aquando da sua escrita de tiradas louvando a regulação estatal.

    O facto de haver um idiota chapado — o Von Mises — não quer dizer que outros, mais realistas e moderados, sejam também lido e discutidos por aqui. Um deles é Milton Friedman. O qual até tem muito para mostrar, já que fez praticar aquilo que pensa, com muitos bons resultados.

    Já que conseguiu ler o Friedman, para tão doutamente opinar sobre ele, pode continuar lendo W. Cleon Skousen, The 5000-Year Leap. Skousen é um defensor do mercado livre com a opção saúde primária e educação universal. Tal como eu.

    Assim que ler, discuta-o comigo. Até lá, não faça perder o meu tempo e o seu.

  9. lucklucky

    Sem Marx nem Socialismo não há Fascismo…

    Em 1936 era assim que os Comunistas se dirigiam aos Fascistas

    APPELLO AI FRATELLI IN CAMICIA NERA

    (…)
    Questo pugno di grandi capitalisti parassiti hanno fatto affari d’oro con la guerra abissina; ma adesso cacciano gli operai dalle fabbriche, vogliono far pagare al popolo italiano le spese della guerra e della colonizzazione, e minacciano di trascinarci in una guerra più grande.

    Solo la unione fraterna del popolo italiano, raggiunta attraverso alla riconciliazione tra fascisti e non fascisti, potrà abbattere la potenza dei pescicani nel nostro paese e potrà strappare le promesse che per molti anni sono state fatte alle masse popolari e che non sono state mantenute. (…)
    I comunisti fanno proprio il programma fascista del 1919, che è un programma di pace, di libertà, di difesa degli interessi dei lavoratori […]

    FASCISTI DELLA VECCHIA GUARDIA! GIOVANI FASCISTI! Noi proclamiamo che siamo disposti a combattere assieme a voi.

    LAVORATORE FASCISTA, noi ti diamo la mano perché con te vogliamo costruire l’Italia del lavoro e della pace, e ti diamo la mano perché noi siamo, come te, figli del popolo, siamo tuoi fratelli, abbiamo gli stessi interessi e gli stessi nemici, ti diamo la mano perché l’ora che viviamo è grave, e se non ci uniamo subito saremo trascinati tutti nella rovina […] ti diamo una mano perché vogliamo farla finita con la fame e con l’oppressione.

    E podemos ainda falar de como os Comunistas defendiam Hitler e atacam quem o combatia com textos Pacifistas.
    E como a Segunda Guerra Mundial era uma guerra militarista , imperialista para a properidade dos Capitalistas sem atender ao povo e como Pacifismo brotava dos “jornalistas” e “artistas” ligados à Internacional.

  10. Caro lukie

    “NÃO PODE SER NEGADO QUE O FASCISMO E MOVIMENTOS SIMILARES VISANDO O ESTABELECIMENTO DE DITADURAS ESTÃO CHEIOS DAS MELHORES INTENÇÕES E QUE A SUA INTERVENÇÃO, ATÉ AO MOMENTO, SALVOU A CIVILIZAÇÃO EUROPEIA. O MÉRITO QUE O FASCISMO ASSIM GANHOU PARA SI MESMO VIVERÁ ETERNAMENTE NA HISTÓRIA.”

    VON MISES

  11. Caro lukie.

    Sei que você não percebeu os textos que colocou, mas eu explico.

    Esses textos não são de apoio ao fascismo mas de incitamento á deserção e tentativa de recrutamento de militantes fascistas para a causa comunista.

    Você deu um tiro no pé.

    Já pensou em mudar o nick para algo mais adequado ?

    Por exemplo Ran tan plan…

  12. Caro Colaço.

    Tenho o prazer de o informar que a cidade de Vladivostok se encontra presentemente em regime capitalista, pelo que estar aqui ou lá é a mesma coisa.

    Informo-o também que o computador foi criado e continua a ser desenvolvido em programas militares pagos com o dinheiro dos contribuintes. Os empresários privados beneficiam desse investimento público adaptando depois os produtos para as suas actividades comerciais.

    Quanto ao Friedman ser mais moderado que o Mises é um facto.

    A sociedade utópica de Mises é provavelmente impossível de por em prática.

    Já a sociedade do Friedman é a realidade na maior parte do terceiro mundo.

    Estado social inexistente ou reduzido ao mínimo dos mínimos, estado mínimo e exclusivamente dedicado ao serviço das elites económicas.

    Isso é o normal no terceiro mundo, só no mundo desenvolvido precisa de uma revolução liberal para ser imposto.

    Francamente prefiro o modelo europeu.

    Quanto ao outro autor, não conheço, mas vou-me informar.

  13. lucklucky

    “Sei que você não percebeu os textos que colocou, mas eu explico.

    Esses textos não são de apoio ao fascismo mas de incitamento á deserção e tentativa de recrutamento de militantes fascistas para a causa comunista.”

    Típico do Marxista…Orwell bem te desmascarou.
    Então clamar-se pela União com e pelo programa Fascista é apelo à deserção Fascista..

    Isto aqui também sabes ler?
    https://en.wikipedia.org/wiki/Songs_for_John_Doe

    Isto aqui também sabes ler?
    https://en.wikipedia.org/wiki/Tashkent-class_destroyer

  14. Caro Colaço.

    Estive a pesquizar e conhecia vagamente o Skousen, mas não estava a identificar o nome.

    Não li completamente nenhum livro dele, mas conheço por alto as ideias e penso comprar alguns. Embora não seja seguidor desse tipo de ideias parece bem mais interessante que o Fredman.

    Entretanto, o livro dele Naked capitalist, embora enverede por outros caminhos, expressa exatamente aquilo que eu lhe estou sempre a dizer, mas você, porque sou eu, dá sempre para trás.

    Skousen afirma que os grandes capitalistas dominam completamente os governos – e não os governos dominam os capitalistas como vocês dizem.

    A intenção desse domínio é escravizar os povos.

    Ou seja, pegando na nossa conversa, os grandes capitalistas competem entre si é para nos escravizar e não para nos servir.

    Nisto estou a 200% a favor de Skousen, você é que não…

    Apenas acrescento que não são só os grandes financeiros, mas todo o sistema funciona nessa lógica de poder – os grandes financeiros são só isso – grandes.

    Daí controlem países e continentes inteiros, enquanto o poder dos pequenos capitalistas só lhes dê para umas violaçõezitas do código de trabalho, do código fiscal etc. Mas o princípio é o mesmo que Skousen reconhece para os grandes.

    – Só por curiosidade. Você também acredita que a Terra tem 5000 anos ?

  15. Ork,

    Então comece a lê-lo. Lembre-se apenas demais aqui ninguém gosta de conúbios e concertos entre governos gastadores e artolas ou emperresários alapados.

    Se quer passar a sua vida a queixar-se contra esses compinchanços, pode mandar-me para o Câmara Corporativa ou para o Ladrões de Bicicletas.

  16. Caro Luky.

    Obrigado pelos links, são bastante interessantes.

    Entretanto estamos a falar de coisas diferentes.

    – O seu link da música remete para o período específico do pacto germano-soviético em que de facto o comunismo se aliou ao fascismo por razões tácticas. Foi um período bem definido, curto, e sabemos que acabou com o fascismo a tentar destruir o comunismo e a ser destruído por ele.

    – Os seus textos de “amizade” dos comunistas com o fascismo declara específicamente que a guerra colonial fascista serve para enriquecer o capitalismo á custa do povo.

    Ou seja, está a ATACAR o fascismo.

    A referência elogiosa ao programa do fascismo deve-se ao facto de tanto o fascismo como l comunismo se acusarem mutuamente de enganarem os trabalhadores com falsas boas intenções para os recrutar – logo os programas prometeriam coisas positivas, a realidade é que seria diferente. E o lado oposto é que dizia cumprir o que o outro prometia.

    – O link da venda do destroyer á URSS.

    A Itália não estava em guerra com a URSS e jogadas políticas são jogadas políticas e até negócio é negócio – não significa filiação política.

    Muito pior fizeram os vossos ídolos capitalistas liberais de Wall street e da city londrina, que FINANCIARAM TANTO O HITLER COMO A REVOLUÇÃO RUSSA !!!

    O destroyer italiano foi comprado com dinheiro de wall street !

    Como é ?

    Os vossos capitalistas liberais também são comunistas e nazis, tudo ao mesmo tempo ?

  17. Ork,

    Qual dos orcs respondeu? Quem diria que o Ork anda a mando dos insensatos do Câmara Corporativa!

    Satanás nunca diz que é Satanás. E nunca chamou pessoas prometendo-lhes o inferno. Mas dá-lhes, no fim de tudo, o inferno.

  18. Caro Colaço.

    “During the past two centuries when the peoples of the world were gradually winning their political freedom from the dynastic monarchies, the major banking families of Europe and America were actually reversing the trend by setting up new dynasties of political control through the formation of international financial combines.

    These banking dynasties had learned that all governments must have sources of revenue from which to borrow in times of emergency. They had also learned that by providing such funds from their own private resources, they could make both kings and democratic leaders tremendously subservient to their will. It had proven to be a most effective means of controlling political appointments and deciding political issues.”

    The Naked Capitalist
    by W. Cleon Skousen

    Como sempre você só vê o que quer ver…

  19. Caro Colaço.

    Este texto do Skousen diz exatamente o que eu lhe ando a dizer há meses.

    A diferença é que, como o Skousen é um ultraconservador liberal você só finge que não vê.

    Já quando eu digo exatamente a mesma coisa você levanta-se em fúria religiosa por eu ousar constatar algum defeito no seu divino e angelical capitalismo.

  20. Gaius Octavius

    Mais um artigo revelador da mentalidade de uma suposta Direita incapaz de atacar a Esquerda por aquilo que ela é, tendo sempre de recorrer ao “FASCISMO!1!!1!!!” para o fazer.
    Como se o verdadeiro problema da Esquerda não fosse ela própria mas o facto de estar de algum modo associada ao fascismo.
    “Eh pá, os comunas até nem eram maus de todo, mas quando assinaram um pacto de não agressão com os nazis é que borraram a pintura toda!!!!”.

    Se a Direita contemporânea é isto, poderá a Esquerda alguma vez perder?

  21. Caro Octavius.

    É pior do que isso.

    Estão a cair na palhaçada de pretender que o fascismo faz parte da esquerda recorrendo ao expediente de ir buscar os pontos em comum que o fascismo de facto tem com a esquerda.

    Acontece que o fascismo não se enquadra na definição tradicional de esquerda e direita, tendo pontos em comum com essas qualquer dessas duas correntes mas sendo ele próprio uma corrente especifica em si mesmo.

    Por isso esquerdistas e direitistas podiam ficar eternamente a atribuir-se mutuamente a autoria do fascismo que nunca iriam a lado nenhum.

  22. lucklucky

    “Os seus textos de “amizade” dos comunistas com o fascismo declara específicamente que a guerra colonial fascista serve para enriquecer o capitalismo á custa do povo.Ou seja, está a ATACAR o fascismo.”

    Não, está a atacar a Monarquia Italiana que como qualquer um sabe mas não diz a Itália Fascista não dependia só do Fascismo mas da aliança entre Monarquistas e Fascistas. Pois o Fascismo não foi totalitário como os Nazis nem Comunistas.
    Em Itália havia o Rei.
    O que os Comunistas Italianos queriam era um frente Fascista-Comunista contra
    a Monarquia(Conservadores), o Capitalismo e qualquer ideia Liberal.
    É esse o objectivo do texto de Togliatti & co.

    “O seu link da música remete para o período específico do pacto germano-soviético em que de facto o comunismo se aliou ao fascismo por razões tácticas.”

    Então pensa que pode mascarar como táctico algo muito mais profundo?
    Algo que vai ao amâgo do sentir?
    Os Comunistas não precisavam de fazer naquilo, não precisavam de defender os Nazis como defenderam, não precisavam de sabotar fábricas.

    Chama táctica apoiar os Nazis declaradamente com sindicatos a sabotar a fabrica de motores de avião Farman? a apelarem com panfetos para os trabalhadores não combaterem, e equipamento de aviões desaparecer das fábricas?

    Sabe que o PCF foi proibido em França nas vésperas da 2 GM em parte por ser contra a guerra contra o Nazismo?
    Sabe que o jornal Comunista L’Humanité pediu para ser legalizado ao ocupante Nazi usando entre outros o argumento que tinha sido proibido por um Judeu (Georges Mandel aka Louis Georges Rothschild) porque teria mandado fuzilar trabalhadores Comunistas?

    “A Itália não estava em guerra com a URSS e jogadas políticas são jogadas políticas e até negócio é negócio – não significa filiação política.”

    Ora bolas eu pensava que o Fascismo era o diabo na terra para o Comunismo.

    A colaboração entre a Itália Fascista e União Soviética Comunista começa com a chegada de Mussolini ao poder, foi quando a Itália reconheceu diplomaticamente a URSS. Nesse ano 3 contra torpedeiros da Regia Marina visitaram Leningrad.
    A colaboração foi b profunda durante todos os anos 30 mesmo com a Guerra de Espanha. O caça torpedeiro Taskhent foi encomendado em 1935 e entregue em 1939…
    A maior parte da artilharia naval Comunista desenvolveu-se devido à colaboração empresas “fascistas” como a Ansaldo e a Oto. A propulsão dos navios soviéticos idem, um dos cruzadores Italianos teve a sua entrega em serviço atrasada porque a que lhe estava destinada foi entregue para um dos cruzadores da classe Kirov.
    https://en.wikipedia.org/wiki/Kirov-class_cruiser

    Toda a estrutura da direcção de tiros dos navios Soviéticos foi uma cópia dos sistemas dos navios da Itália Fascista.
    Até 2 navios patrulhas para a NKVD a Itália Fascista-Monarquista forneceu à URSS.

    A estrutura do pensamento actual está moldada narrativa do grande vencedor da 2GM não pelo que verdadeiramente pensam as respectivas ideologias sobre a organização do poder humano onde estão bastante próximas.

  23. Caro Lucky.

    E com tanta conversa especulativa não respondeste ao principal.

    Os teus idolatrados capitalistas fizeram muito pior.

    Os teus idolatrados capitalistas financiaram o comunismo.

    O destroyer italiano foi comprado pela URSS com dinheiro fornecido pelos capitalistas ocidentais.

    Pela tua conversa também teriam de ser marxistas.

    Isto é tudo marxista pá.

    PS

    Como muito bem sabes, quem decidia a política em itália era o governo fascista e não o rei, sendo a expansão colonial parte integrante dos objectivos fascistas . em total oposição aos projectos independentista dos comunistas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s