The Big Short (“A Queda de Wall Street”) 1

Esta noite (21:55), no canal AXN, podem (re)ver uma boa obra cinematográfica sobre como a ignorância de muitos durante a expansão do mercado imobiliário nos primeiros anos deste século acabou por beneficiar em 2007 alguns melhor informados.

O filme, em cerca de duas horas, consegue introduzir temas complexos de uma forma – apesar de simplista – bastante eficaz. Não aborda a maior causa desta crise financeira (assunto para outro post) mas, mesmo assim, é muito recomendável.

PS: o título em português foi má escolha; claramente Wall Street não “caiu”, somente tropeçou. E os erros do passado continuam…

Anúncios

77 thoughts on “The Big Short (“A Queda de Wall Street”) 1

  1. Deixem-me adivinhar.

    A causa da queda de wall street foram os comunistas !

    Estou em pulgas pelo próximo post.

    E se wall street não caiu foi porque os estados salvaram os vossos aldrabões empreendedores privados – que depois de salvos pelos estados atacaram os estados com a especulação das dívidas soberanas.

    O nojo total.

  2. “Deixem-me adivinhar”. Força!
    “foram os comunistas”. Errado.
    “estados salvaram os vossos aldrabões”. Parcialmente incorrecto. Se conhecesse o que se escreve aqui não teria usado a palavra “vossos”.
    “atacaram os estados com a especulação das divisas soberanas”. Incorrecto. Está a assumir que contas públicas eram sustentáveis.
    “nojo total”. As emoções estão-lhe a pertubar a percepção.

  3. O plutocrata não é, pois, nem o grande industrial nem o financeiro: é uma espécie híbrida, intermediária entre a economia e a finança; é a «flor do mal» do pior capitalismo. Na produção não Ihe interessa a produção, mas a operação financeira a que pode dar lugar; na finança não Ihe interessa a regular administração dos seus capitais, mas a sua multiplicação por jogos ousados contra os interesses alheios. O seu campo de acção está fora da produção organizada de qualquer riqueza e fora do giro normal dos capitais em moeda; não conhece os direitos do trabalho, as exigências da moral, as leis da humanidade. Se funda sociedades é para lucrar apports e passá-las a outros; se obtém uma concessão gratuita é para a transferir já como um valor; se se apodera de uma empresa é para que esta lhe tome os prejuízos que sofreu noutras. Para tanto o plutocrata age no meio económico e no meio político sempre pelo mesmo processo – corrompendo. Porque estes indivíduos, a quem alguns também chamam grandes homens de negócios, vivem precisamente de três condições dos nossos dias: a instabilidade das condições económicas; a falta de organização da economia nacional; a corrupção política. – Quem tenha os olhos abertos para o que se passou aqui e para o que se passa lá fora não pode duvidar do que afirmei.

  4. Copiaste isso tudo do Avante? É que, se não, foi texto com uso pouco eficiente do teu recurso de tempo escasso 🙂

  5. No texto que acabei de postar está uma boa explicação das crises que se sucedem no capitalismo selvagem.

    Mas diria mais…

    Na crise de autoridade que o Estado atravessa, dar-lhe autoridade e força para que mantenha imperturbável a ordem, sem a qual nenhuma sociedade pode manter-se e prosperar; organizar os poderes e funções do Estado de forma que se exerçam normalmente,

    sem atropelos ou sem subversões; não coarctar ao Estado a livre expansão das actividades que se movem e actuam no seu seio, senão no que seja reclamado pelas necessidades de harmonia e coexistência social; definir os direitos e garantias dos indivíduos e das colectividades, e estabelecê-los e defendê-los de tal modo que o Estado os não possa desconhecer e os cidadãos os não violem impunemente – isto é liberdade.
    Arrancar o poder às clientelas partidárias; sobrepor a todos os interesses o interesse de todos – o interesse nacional; tornar o Estado inacessível à conquista de minorias audaciosas, mas mantê-lo em permanente contacto com as necessidades e aspirações do País; organizar a Nação. de alto a baixo, com as diferentes manifestações de vida colectiva, desde a família aos corpos administrativos e às corporações morais e económicas, e integrar este todo no Estado, que será assim a sua expressão viva – isto é dar realidade à soberania nacional.
    Ter bem presente no espírito que os homens vivem em condições diferentes e que esse facto se opõe, por vezes, a que seja uma realidade a sua igualdade jurídica; proteger o Estado de preferência aos pobres e aos fracos; fomentar a riqueza geral para que a todos caiba ao menos o necessário; multiplicar as instituições de assistência e de educação que ajudem a elevar as massas populares à cultura, ao bem estar, às altas situações da Nação e do Estado; manter não só abertos, mas acessíveis, todos os quadros à ascensão livre dos melhores valores sociais – isto é amar o povo e, se a democracia pode ainda ter um bom sentido, isto é ser pela democracia.
    Aí tendes o meu pensamento em face dos vossos reparos.

  6. AHAHAHAHAHAHAHAHAAH

    CAÍSTE QUE NEM UM PATINHO BZ

    Eu estou a postar discursos do SALAZAR !

    Vocês chegam ao ponto de chamar comunista ao Salazar !!!!!!

    AHAHAHAHAHAHAHAHAAH

    Hilário…

    Deixa-me limpar as lágrimas.

    Sniff

  7. E não achas que são muito iguais aos textos do Avante? Diz muito sobre regimes totalitários. Quer sejam fascistas ou comunistas!

  8. E sim, o Salazar era contra o capitalismo selvagem, contra a plutocracia especuladora, a favor da conciliação do capital com o trabalho, a favor do estado social, a favor de um ESTADO FORTE – com poder suficiente para harmonizar a sociedade, se necessário pela intervenção e até a força.

    Nestas coisas, não sendo salazarista, concordo a 100% com ele. Para mim foi o maior estadista tuga do Séc.XX.

    Só discordo no sentido em que foi demasiado conservador e não desenvolveu tanto a indústria como poderia se não fossem idiotices como a lei do condicionamento industrial.

    Logo, para vocês, eu e o Salazar somos comunistas.

    Lindooooooooooo !

  9. Caro BZ.

    Todos os totalitarismos têm pontos em comum, razão pela qual podem ser definidos como totalitarismos.

    Até a vossa ditadura dos “sovietes” de especuladores financeiros é um totalitarismo.

    Outra coisa é dizer que são a mesma coisa.

    Não, o Salazarismo não é a mesma coisa que o comunismo ou o nazismo ou o vosso totalitarismo dos mercados.

    O que se passa aqui é que vocês chamam comunista a tudo o que vos critique, mesmo aos anti-comunistas.

    Nisso vocês são iguais aos comunistas que chamam “fascista” a tudo oq ue não seja comunista.

    Precisamente, tomando a sua palavra, os vossos textos também são muito iguais aos textos do avante.

    Diria mais, este tipo de sites identifico-os mais com o LUTA POPULAR, jornal do MRPPP – esses sim são tão hilários como vocês.

  10. Em maior ou menor grau são todos socialistas. Que não tem nada a haver com este blog. O que não o devia surpreender se realmente tivesse algum cuidado a ler o que aqui se publica.

  11. Caro bz.

    Eu sei que não tem, embora haja por aqui alguns que parece que andam enganados.

    Eu apenas fiz esta “armadilha” dos discursos do Salazar, precisamente para mostrar que para vocês tudo o que não seja ultra-neoliberal do mais radical é “comuna”.

    É precisamente nisso que se vê que a vossa mentalidade é tão totalitária quanto a dos comunistas.

  12. Caro Castanheira.

    Para não haver confusões, identifico os discursos do Salazar que postei.

    Foi nas minhas publicações das 16.59 e das 16.46

    Na altura não os identifiquei como sendo textos do Salazar.

    Foi de propósito, na brincadeira, para passar uma “rasteira” à distinta comunidade liberal deste blog – para levá-los a chamar comunista ao Salazar – COMO FIZERAM !

  13. O Salazar poderia ser citado no Avante. Os da União Nacional descreviam-se a eles próprios como «democracia corporativista», em oposição à «democracia liberal» dos países do norte europeu e anglo-saxónicos.

    De corporativismo a comunismo o hiato não é tão grande quanto de corporativismo a liberalismo. Para um corporativista passar a liberal tem de percorrer o comprimento da Estrada de Damasco. Para passar a comunista, percorre a sua largura, atravessando-a.

    Para nós, que estamos no outro extremo da estrada, eles parecem um só.

  14. O Salazar poderia ser citado no Avante. Os da União Nacional descreviam-se a eles próprios como «democracia corporativista», em oposição à «democracia liberal» dos países do norte europeu e anglo-saxónicos.

    De corporativismo a comunismo o hiato não é tão grande quanto de corporativismo a liberalismo. Para um corporativista passar a liberal tem de percorrer o comprimento da Estrada de Damasco. Para passar a comunista, percorre a sua largura, atravessando-a.

    Para nós, que estamos no outro extremo da estrada, eles parecem um só.

  15. Mario Figueiredo

    Preciosa, a ignorância do Ork que acha que aqui se defende Salazar.
    Infelizmente, ele ocupou de tal forma este espaço (o Insurgente) que admito hoje ter pouco ou nenhum interesse neste endereço. Já venho aqui poucas vezes.

    Não me cansei do troll, Mas cansei de um blog que confunde liberdade de expressão com web trolling. E que confunde um activismo ideológico que precisa de ser protegido num país onde o pensamento de direita não tem qualquer representatividade com o politicamente correcto de permitir o contraditório mesmo quando este é declaradamente malicioso.

  16. Mário Figueiredo,

    E assim o Ork obtém o que quer, e faz aquilo para que lhe pagam.

    Se o cromo de serviço se põe a jeito, chamemos-lhe neototalitário. A escarralhada quer o comando do discurso. É altura de lhes dizermos que não têm controlo deles mesmos, quanto mais da língua.

  17. > Eu estou a postar discursos do SALAZAR !

    Bem executado.

    Aliás. hoje em dia, além de orações fervorosas de adoração à Santa Liberdade e exibição das riquezas com que os devotos são recompensados, a argumentação em geral é muito pobre, e sobretudo muito falsa.

    Por exemplo, “proteger o Estado de preferência aos pobres e aos fracos” é coisa que não assiste ao nosso regime, como bem ficou demonstrado nos últimos anos.

  18. lucklucky

    O Ork Ragnaroc é Marxista logo tanto dá para o Comunismo como para o Fascismo.
    Aliás a maior parte dos Comunistas em Portugal que contactei por perto são bem mais Fascistas que Comunistas. Não é por acaso que os Comunistas atacavam os Aliados entre 1939-1941 e defendiam os Nazis.

  19. Mario Figueiredo

    Caro Francisco,
    Se o Ork obtém o que quer, ele fá-lo com a bênção de um fórum que decidiu deixar-se instrumentalizar pelo politicamente correcto, ou que simplesmente está-se a borrifar para quem nele participa. Artigos tem havido aqui que se tornam impossíveis de debater, devido à poluição do troll. Era só o que faltava estar a perder o meu tempo, quando obviamente os colaboradores não estão minimamente interessados em perder o deles com um mínimo de trabalho de moderação.

    A esquerda neste país detém também o monopólio do web trolling, como o Francisco bem sabe por muitos dos sítios por onde anda. A máquina que operam é sofisticada, bem organizada, incluindo contas controladas por mais de um utilizador. E nem por um momento eles permitem este tipo de comportamento nos seus blogs e outros locais de debate por eles controlados, onde também fazem um controlo apertado dos comentários, não mostrando qualquer preguiça no acto de moderação. Mas tal como na vida política do nosso país, também na internet a direita mostra a sua fraqueza, a sua incapacidade para se organizar, ou mesmo — digo-o de boca cheia — uma verdadeira vontade de se afirmar. É tudo fraquinho, muito fraquinho. Claro que o Ork ganhou, Francisco. Elke anda a ganhar à 40 anos.

  20. Caro Colaço.

    Evidentemente.

    Para todos os seguidores de seitas todos os outros parecem um só.

    Para os comunas todos os outros parecem fascistas, para os fanáticos liberais todos os outros parecem comunas.

    Chama-se fanatismo cego e é uma doença mental.

  21. Caro Figueiredo.

    Eu sei que aqui não se defende Salazar.

    Apenas provei que o nível intelectual dos “pensadores” liberais é tão baixo que até ao Salazar chamam comunista.

  22. mg

    Um tipo que anda com a mascara de Guy Fawkes como expressão de manifesto politico, ao mesmo tempo que expressa a sua alergia aos movimentos revolucionários…
    Um tipo liberal que diz que o liberalismo é de direita e quer “moderação” de comentários…
    Um tipo apatetado em história e que não é capaz de escrever nada que não tenha a palavra marxista/marxismo.
    Um mormon falando sobre o paralelismo entre o corporativismo e ao “neototalitarismo”…
    E um emplastro kafkiano anti-faxista, que a única coisa capaz de “escrever” acertadamente, são os textos do salazar da qual concorda…

    “Esta noite (21:55), no canal AXN”
    obrigadinho camarada da “mascara” do vendetta, mas prefiro http://yifymoviedownload.com/the-big-short-2015/

  23. Cara comunidade liberal.

    Também gosto dos cada vez mais ansiosos apelos dos “liberais” à censura salvadora.

    O que prova outras duas coisas.

    A – O vosso “liberalismo” supostamente baseado na liberdade, nomeadamente a de expressão é uma aldrabice. Um esquema corporativo de grandes empresários para chular dinheiro à sociedade, ao estado e aos trabalhadores.

    Só querem a “liberdade” de levantar todo e qualquer controlo à corporação dos grandes empresários.

    B – Além de ser esquema é rasca, fajuto e de terceira categoria, visto que não aguentam o mínimo contraditório, já nem digo da esquerda comunista, mas nem sequer de um simples independente como eu.

    Daí 99% da vossa argumentação é choramingar pela censura o mais rápida possível de quem suscite a mínima discussão em volta das bases da vossa propaganda.

    Pessoalmente isso não me afeta nada.

    Já fui censurado numa dezena de sites liberais ou de outra extrema direita.

  24. Caro lukie.

    Portanto, para si Salazar, comunistas, fascistas, independentes e democratas é tudo a mesma coisa.

    Qualquer fanático de qualquer dessas ideologias diria a mesma coisa dos restantes.

    É precisamente esse tipo de atraso mental que resulta de só consumir deste trash food intelectual que é servido nestes sites broncos de propaganda.

  25. Caro Francisco.

    Portanto, você só é capaz de “debater” com quem sabe antecipadamente que vai concordar consigo.

    E apela à censura de quem discorde de si, em nome do liberalismo…

    E chama-me de troll por apenas por colocar em discussão as suas crenças político-religiosas, numa caixa de comentários que é suposto ser para discussão.

    Chama-me troll a mim, VOCÊ QUE JÁ ME AMEAÇOU DE MORTE.

    Os “liberais” estão devidamente apresentados…

  26. Mario Figueiredo

    Censura faz o Estado, ó meu grande palhaço. Isto não é estado. Mas admito que anda ao teu sabor.

  27. Caro MG.

    Quem disse que sou antifascista ?

    Eu sou independente, pelo que não sigo nenhuma linha em particular.

    Tenho um certo gosto pela social-democracia, não por ser plenamente social-democrata mas por concordar com uma certa dose de solidariedade social, embora isso também o fascismo o tivesse.

    Nesse aspecto estou mais virado para a democracia, não por a achar o máximo, mas por, de facto, ser o sistema que melhor resolve a questão da deposição de governantes sem ser preciso assassiná-los ou começar uma guerra civil.

    O fascismo apresenta também a dificuldade do nacionalismo exacerbado que no caso de potências fortes tende a dar em guerras intermináveis e contraproducentes até para quem as inicia.

    Fora isso posso apreciar ou condenar aspectos do fascismo, comunismo ou neoliberalismo à medida do que são em si mesmos e não da obrigação de seguir nenhuma camisola.

  28. Caro… Ork!!!

    Nos meus posts terá toda a liberdade para escrever o que quiser. Gosto de saber o que pensam aqueles que, sempre que podem, me limitam a liberdade.
    Como liberal, a minha ideologia dá-lhe a liberdade que a sua nunca me dará. Ofereço-lhe liberdade quando você me quer “aprisionar”. E por isso sei que moralmente estou acima de si. Para mim, faz toda a diferença.

  29. Caro Figueiredo.

    Parece que não sabe o que é censura.

    “Significado de Censura
    substantivo feminino
    Ação de controlar qualquer tipo de informação”

    Ah, já percebi, censura é só se for contra vocês.

    Sim outro dos aspectos do vosso fanatismo totalitário é achar que censura são só os outros que fazem.

    Vocês censurarem alguém é apenas a vossa “escolha”.

    Na vossa novilíngua censurar será “escolher livremente” a informação que se quer suprimir.

    Em ultima análise esse argumento inteligente poderia levar até que um assassinato decidido por vocês, não seria assassinato, seria uma “livre escolha” vossa – porque para os liberais só os outros não podem fazer essas escolhas…

  30. Caro BZ.

    Agradeço-lhe essa coerência com aquilo que diz defender.

    É algo muito raro de encontrar em qualquer ideologia.

    No tocante à vossa ideologia, até estou a achar estranho ainda não ter sido bloqueado aqui visto que estou censurado na maior parte dos sites liberais – o que é hilariante pela contradição.

    De resto, se estão realmente seguros das vossas ideias, qualquer contradição até devia ser uma oportunidade para exibirem a vossa superioridade ideológica.

  31. mg

    Mate-me e acorrente-me, porque eu jamais o irei matar por o tentar fazer…
    “E por isso sei que moralmente estou acima de si.”

    O narcisismo sob a mascara de “moral”, leva-o a um bom sítio…

  32. mg

    “Nesse aspecto estou mais virado para a democracia”
    “a dificuldade do nacionalismo exacerbado que no caso de potências fortes tende a dar em guerras intermináveis e contraproducentes”

  33. Perigoso Neoliberal

    Meus caros, não deêm trela à porca. Nunca ouviram dizer que discutir com um idiota é como tentar jogar xadrez com um pombo? Ele derruba as peças, alivia-se no tabuleiro e no fim passeia-se todo lampeiro com ar vitorioso.

  34. O cartaz das bombas “let me show you how democracy works” é pungente, mas deve-se notar que só funciona assim em último recurso, porque tudo o resto falhou.

    Antes disse mandam-se os livros, filmes e séries de TV, os generais Coca-Cola e os intelectuais aliciados, os acordos comerciais e as alianças político-militares. E só se não se conseguir uma insurreição ou guerra civil é que se tem de mandar a liberdade em quilotoneladas.

    É tudo muito eficiente.

  35. Mario Figueiredo

    “estou a achar estranho ainda não ter sido bloqueado aqui visto que estou censurado na maior parte dos sites liberais – o que é hilariante pela contradição.”

    Porque liberais há que não deixam de sinalizar a sua pretensa moralidade para nós os burros vermos e vocês se rirem. Com isso confundem trolling com liberdade (de expressão ou outra qualquer) e consideram de censura o acto de parar com a brincadeira. Não vão longe esses idiotas úteis…

    Depois há outros liberais que sabem bem até onde a tua liberdade vai e a minha começa e o que é necessário fazer para acabar com o silenciamento do discurso de direita (seja ele conservador ou liberal) neste país e de uma vez por todas criar as condições para uma representatividade política. Tu chamas-lhe censura, como porco que és. Outros chama-lhe CHEGA!

  36. Mario Figueiredo

    Portanto essa é a razão porque estás bloqueado em muitos sites liberais. Se achas isso contraditório, mais uma vez confundes liberalismo com caos e liberais com libertários. Mas a culpa não é tua. Basta ver a resposta do BZ para perceber quem te alimenta essas parvoíces.

  37. Caro MG.

    “mate-me e acorrente-me”

    Mas acreditas mesmo que os liberais defendem a liberdade de alguém que não a dos seus chefes corporativos dos grandes interesses ?

    Achas mesmo que um Mises ou um Friedman estão muito preocupados com a liberdade que não seja a dos acionistas ?

    Se assim fosse eu nunca teria sido censurado em todos os sites liberais e esta maldosa não estava toda a pedir a minha censura.

    Até agora este site tem sido uma exceção, o que pode ser calculado ou dar-se o caso que sejam mesmo ingénuos que acreditam na própria propaganda.

    Mas a “linha do partido” dos liberais nunca foi esta.

    É mais à Pinochet que, aliás, a maior parte do pessoal desta caixa adora.

  38. Caro Figueiredo.

    Você é que me ameaça de morte e pede que eu seja censurado e eu é estou a silenciá-lo só por querer falar com vocês ?

    Explique-me como funciona esse prodígio da vossa retórica.

    Deve ser tão brilhante que visto de fora até parece uma completa estupidez.

    O que se passa é que você tem MEDO de ser confrontado com qualquer argumento oposto, porque SABE que a vossa ideologia não passa de uma carrada de ALDRABICES.

  39. Caro Figueiredo.

    Grande novidade.

    Que as vossas conversas de grandes defensores da liberdade é uma completa aldrabice é o que eu estou a dizer desde o princípio.

    Basta ver-te a ti a ameaçar-me de morte apenas por não gostar das tuas ideias.

    Mas existem muitos sites liberais onde eu não posso participar.

    Podes procurar lá a segurança, que a fancaria da tua ideologia não aguenta o debate.

  40. Mario Figueiredo

    “Basta ver-te a ti a ameaçar-me de morte apenas por não gostar das tuas ideias.”

    O quê?? Onde é que alguma vez eu o ameacei do que quer que seja? Tens mas é juízo!

  41. Mario Figueiredo

    Agora toda a gente te ameaça de morte. Mas que grandesissimo palhaço que me saíste na rifa! Porra!

    Já chega…

  42. Caro Colaço.

    Não sei do que está a falar, se calhar o seu texto com o de outro.

    Quanto ás ameaças, o Francisco já aqui disse que me queria fuzilar e o Pinochet não é o Pato Donald.

    É um personagem histórico responsável por milhares de assassinatos – e por roubar como o Sócrates, o que não vos parece incomodar.

    Estamos num mundo onde vocês muitas vezes já cumpriram ameaças desse tipo, como s pode ver pela autarca que foi assassinada no Brasil, pelo que postar constantemente imagens do Pinochet a enforcar pessoas com o meu nome escrito não propriamente inocente.

    Se eu fizesse isso com vocês já estavam a pedir a minha expulsão.

    Ah, tinha-me esquecido que já pedem apenas por expressar a minha opinião sobre a vossa ideologia.

  43. «Quanto ás ameaças, o Francisco já aqui disse que me queria fuzilar e o Pinochet não é o Pato Donald.»

    Acho melhor corroborar essa afirmação com uma citação e respectiva ligação.

    E mesmo assim ver se o foi dito (se o foi) não foi em contexto claro de pândega e de humor.

    Ou o Ork tem a pele muito fina ou leva tudo muito a sério. Aqui ninguém o ameaçou de morte.

  44. Caro figueiredo.

    Tu já aqui disseste que me querias fuzilar.

    Vão-se organizar para isso, como os vossos camaradas brasileiros que andam a assassinar autarcas ?

  45. MG,

    É verdade que sou mórmone, e, ao que me lembro, nunca pedi desculpas por isso. É escolha minha, e não primo por ser exactamente um bolobo.

    Pode começar a responder em que é a ideologia corporativista se distingue dos totalitarismos. O conceito de democracia corporativa, em voga nos anos 40 e 50 — já agora, eu li-o em jornais e revistas da época para a pesquisa de um livro que não cheguei a escrever — não é democracia nenhuma: implica o poder absoluto da minoria que controla o poder sobre a maioria acangada e silenciosa. Sem meios de escape ou de reforma.

    Logo, mais ou menos como o comunismo. E o socialismo madureiro. E o nacional-troliteirismo. E o populismo castrista.

  46. Ork,

    Aqui ninguém o fuzila. Quando muito, em se encontrando consigo, convidavam-no a tomar uma cerveja e, com um pouco de erva-do-diabo, aquilo que debita em jorro iria por fim sair pelo buraco intendido. 😉

  47. mg

    “Pode começar a responder em que é a ideologia corporativista se distingue dos totalitarismos.”

    Não tem de quê caro Francisco.

  48. MG,

    Há o problema do rabo e das calças.

    Ou o MG não tem rabo para mostrar ou tem o rabo à mostra. Não desvie a conversa para os pés. Continuo a perguntar: em que é que o corporativismo português se distingue dos totalitarismos?

  49. mg

    “Ou o MG não tem rabo para mostrar ou tem o rabo à mostra.”
    Noto ai uma certa projecção freudiana Francisco…

    Em que é que o corporativismo português se distingue dos totalitarismos?
    Resposta : Em não muito menos que a ambição do culto corporativo multimilionario a que o Francisco pertence, desde o seu auto-coroado “profeta” fundador Joseph Smith e a sua ambição para instituir uma teocracia comuna nos EUA, até à presente e continuada agenda de lobby, participação politica, e estratégia de infiltração gramsciana nas instituições Estatais americanas.
    Espero tê-lo esclarecido sobre a ironia da sua questão.

  50. Caro Colaço.

    – “ninguém o fuzila”

    Fosse dizer isso aos cerca de 40 autarcas assassinados no Brasil ou ao dirigente do PSR assassinado pelos skins na década de 90, ou ao padre Max, ou à Catarina Eufémia, etc etc.

    Com certeza que admiradores entusiastas do Pinochet são gente de total confiança que nunca recorrerão à violência, mesmo que o sugiram constantemente… Pois.

    – “implica o poder absoluto da minoria que controla o poder sobre a maioria acangada e silenciosa. Sem meios de escape ou de reforma.”

    O que é espantoso é você não se aperceber que isso também se aplica à ditadura dos mercados. Isto é, dos tubarões que controlam os mercados.

    – É Mórmon ?

    Já li o livro de Mórmon e achei extraordinário, embora eu não seja religioso.

    Por falar nisso, sabe o que o herói deste blog, o Von Mises dizia do cristianismo ?

    “A living Christianity, cannot exist side by side with, and within, Capitalism”

    [quote]Jesus’s words are full of resentment against the rich, and the Apostles are no meeker in this respect. The Rich Man is condemned because he is rich, the Beggar praised because he is poor…. In God’s Kingdom the poor shall be rich, but the rich shall be made to suffer. Later revisers have tried to soften the words of Christ against the rich … but there is quite enough left to support those who incite the world to hatred of the rich, revenge, murder and arson…. This is a case in which the Redeemer’s words bore evil seed. More harm has been done, and more blood shed, on account of them than by the persecution of heretics and the burning of witches. They have always rendered the Church defenceless against all movements which aim at destroying human society. The church as an organization has certainly always stood on the side of those who tried to ward off communistic attack. But it … was continually disarmed by the words: “Blessed be ye poor; for yours is the Kingdom of God.” (Socialism, p. 420)

    [Jesus] rejects everything that exists without offering anything to replace it. He arrives at dissolving all existing social ties…. The motive force behind the purity and power of this complete negation is ecstatic inspiration and enthusiastic hope of a new world. Hence his passionate attack upon everything that exists. Everything may be destroyed because God in His omnipotence will rebuild the future order…. The clearest modern parallel to the attitude of complete negation of primitive Christianity is Bolshevism. (Socialism, p. 413)

    O herói deste blog considerava cristo uma espécie de bolchevista.

    Aliás, é o meu tema neste post.

    Estes fanáticos liberais consideram tudo o que não existir apenas em função dos lucros dos acionistas como comunista, seja eu, seja o Salazar, seja o próprio Jesus Cristo.

    Ó Colaço, acorde.

    Olhe que anda em muito más companhias…

  51. Ork,

    «Por falar nisso, sabe o que o herói deste blog, o Von Mises dizia do cristianismo ?

    “A living Christianity, cannot exist side by side with, and within, Capitalism” »

    E puore, si move. O homem estava errado.

    .

    MG,

    Continua sem me responder. Tem uma resposta, consegue formular uma resposta, tem capacidade mental para argumentar uma resposta à pergunta ou vai continuar a tergiversar?

  52. Ork,

    Se não quer participar do mercado:

    1) não compre,
    2) não venda,
    3) passe fome ou
    4) cultive o que comer, faça as suas próprias roupas, não use computadores.

    Se não quer que participem no mercado por si, roubando o que é seu:

    1) Não vote em socialistas,
    2) Não queira vermilhóides e calhaus no desgoverno do país.

    Acerca das empresas que muito acertadamente chama rentistas, veja lá quem estabeleceu as PPP quase todas, quem salvou bancos, quem aumentou o grosso da dívida, quem mandou fazer as obras impúdicas que estamos agora a pagar e quem estabeleceu os contratos leoninos dos submarinos e dos Pandur. Vai tudo dar aos ratos do Rato. O PSD apenas é chamado para gerir o país quando o acoite PS se torna demasiado óbvio e é afastado, duas vezes por golpe!, assim que convém ao Pei-Ésse para continuar o roubo.

    Factos são factos! Números são números. Factos e números fazem a realidade.

  53. A. R

    Resumo: Salazar era porreiro. Pena não ter uma DGS à altura de uma STASI ou KGB

    Pinochet é mau pois desenvolveu o país, livrou o paóis de umas marionetas de Moscovo mas orientada de Cuba, abandonou o poder pelo seu pé e Castro é bom pois morreu rico, morreu no poder, matou 100000 e outros tantos à mãos das FARC e outros movimentos terroristas e mantém o povo na mais absoluta miséria económica, sanitária e as prisões cheias de presos políticos.

    Marx não queria escravatura. È mais fácil domesticar um bicho com pau numa mão e pão na outra. Basta dizer-lhe que morrerá se o Estado não o alimentar se duvidar tiro na nuca e conta para a família.

  54. mg

    Eu tenho a capacidade mental para saber que a China não tem 1300 milhões de pessoas na classe média. E você Francisco tem a capacidade mental para saber que a sua corporação “religiosa” a que pertence é um culto de carga versão scientologia do séc XIX ?

  55. Caro Colaço.

    – E assim o Mórmom alinha com quem admite que é contra os valores cristãos.

    Mámom fala mais alto.

    É por isso que não sou religioso vocês são uma cambada de hipócritas.

    – É verdadeiramente incrível que você ainda não tenha percebido que o PS só é socialista no nome e que governou em conjunto com o PSD/CDS com a mesma política neoliberal nos últimos 40 anos.

    Espantoso !

    – Já lhe disse umas dez vezes que não sou contra os mercados, mas contra os abusos de quem os controla.

    Mas para vocês ou se é neoliberal ou comunista – até o Salazar e o Cristo.

    Isto é mesmo uma seita.

  56. A.r

    Nada do que disse tem qualquer sentido na conversa que estamos a ter.

    Mas sim, os comunas são tão totalitários como vocês, é precisamente isso que eu estou a dizer.

  57. Ork,

    Capitalismo e mercado livre são origem de dinheiro. Desde que honesto, é a aplicação do dinheiro honestamente ganho que pode ou não ser imoral.

    Qualquer pessoa que lesse as escrituras em vez de opinar sobre elas percebê-lo-ia.

  58. «– É verdadeiramente incrível que você ainda não tenha percebido que o PS só é socialista no nome e que governou em conjunto com o PSD/CDS com a mesma política neoliberal nos últimos 40 anos.»

    Número do PPP feitas pelo PS: pelo menos 128.
    Número de PPP feitas pelo PSD: 1 (e mesmo assim renegociada pelo PS).

    Assim:

    hipótese zero: o número de PPP do PS é o mesmo das PPP do PSD.

    Feitas pelo PS: 128
    Feitas pelo PSD: 1
    Total: 129

    Número de desvios padrão para considerar a hipótese zero correcta: 102.

    Boa sorte.

  59. MG,

    Se considerarmos a classe média como as pessoas que passam de um dia para o outro sem fome, e sabendo que as carências nutricionais estão cerceadas a 7% da população — por estatísticas credíveis —, 1387 * 0,93 = 1289.

    Assumo que o número de ricos na população é resquicial.

    Já agora, em 2016 calculava-se que aquilo que se chama middle income andava pelos 800 milhões, a explodir (McKinsey & Company). É, certo, uma definição mais estricta de classe média que a minha. Mas, tendo vivido em vários países de África, considero afortunada qualquer pessoa que tem comida para passar de um dia para o outro em casa sem necessidades. E foram esses números que apresentei.

    Agora que argumentei, espero a resposta à pergunta que fiz.

  60. Caro Colaço.

    Esses números estão completamente ALDRABADOS, o PSD fez muito mais do que uma.

    Praticamente todos os governos desde os anos 90 fizeram PPP’s.

    Foi o Cavaco que iniciou as PPP em Portugal com o sorvedouro de dinheiro que é a Lusoponte e só o Passos lançou mais 24.

    “Passos Coelho enviou para Bruxelas lista preliminar de 113 projectos estratégicos no valor de 31,9 mil milhões de euros, dos quais 24 são parcerias público-privadas.

    (Passos)…lança novas PPP no valor de 13,6 mil milhões”

    Jornal de negócios
    16/3/2015

    Mas sim, é possível que o PS ainda tenha feito mais PPP, no que apenas prova que NÂO é um partido socialista, porque as PPP são um instrumento tipicamente neoliberal de destruição do estado a favor dos privados lançado pela primeira vez pela Tatcher – que para vocês também deve ser socialista.

    Como o Salazar e o Jesus Cristo…

  61. Caro Colaço.

    Ah.

    Então se foi o PSD a lançar essas 24 PPP, mas por uma questão de datas foi o PS a concluir o processo, então para si o PSD não tem nada a ver.

    E eu a pensar que os cristãos prezavam a honestidade…

    Ó homem, só falei nessas porque eram 24 de uma vez, mas todos os governos fizeram outras, a começar pelo Passos.

    Por exemplo, antes de lançar estas o Passos já tinha transformado o metro do sul do Tejo numa PPP, entre outras.

    Mas mesmo que a sua aldrabice do PSD só ter feito uma fosse verdade, isso só fazia do PS o campeão do liberalismo porque as PPP são um mecanismo liberal de desmantelamento do estado.

  62. As PPP são um instrumento do socialismo do compincha para capturar o Estado.

    Corrigida a sua frase.

    A caminho, serve para meter amigos em cargos de gestão bem remunerados com dinheiros que provêm muitas vezes das decisões dos políticos que acabarão nesses lugares.

  63. Tavares SJ

    E o Pinochet devia fuzilar o ork com a ak47 com que Allende se suicidou, sim a mesma que Fidel lhe ofereceu.

  64. Pingback: The Big Short (“A Queda de Wall Street”) 2 – O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.