Compreender o putinismo LXXXIII

Razões de ser da superioridade Ocidental face à Santa Mãe Rússia de Vladimir Putin.

We must stand up to Russia – even over the fate of just one man. That’s what makes us better than Putin, por Daniel Hannan.

 

Anúncios

48 thoughts on “Compreender o putinismo LXXXIII

  1. Tavares SJ

    Até parece que o ocidente não assassina ex espiões que viraram a casaca, onde é que o rui Carmo vive?

  2. ruicarmo

    Caso saiba ler (e compreender) inglês e apesar de dar algum trabalho, aconselho a leitura integral do artigo de Daniel H. linkado no post.

  3. eh… talvez sim talvez não… então e se não foi o MI5 que resolveu limpar o gajo para incriminar a rússia? se uma pessoa não trabalha para os serviços secretos ao mais alto nível provavelmente nunca vai saber a verdade – esta parece ser uma posição bem mais razoável que acreditar nos meios de comunicação nestas questões, que, sejamos sinceros, são uma arma de propaganda

  4. Eu não percebo tanta azia ao Putin.

    O gajo só foi para o poder à pála das políticas neoliberais impostas pelo FMI, que reduziram a população à miséria e privatizaram em massa, entregando tudo aos privados – que no caso eram a máfia russa…

    Putín não passa d outro mafioso que aproveitou a confusão para se impor.

    Queixam-se do quê ?

  5. Marialva,

    Não era a primeira vez. Basta pensar no Boris Nemtsov, o tipo que valia 3% nas sondagens da Levada (pró-ocidental, fidedigna) aquando da sua morte.

    Rui Carmo,

    O que disse o Daniel Hannan é bem verdade. Temos de marcar uma posição firme. Infelizmente, não sei a estas horas se devemos fazer face aos russos ou aos nossos próprios governos. Pela minha dúvida acima expressa.

    Não sendo os russos propriamente flores que se cheirem na política internacional, creio que lhes damos mais poder do que eles realmente têm. É como o que diziam da influência dos Estados Unidos em África aquando da Guerra Fria e do pós-Guerra Fria e da influência que eles realmente tinham.

    Não é preciso ir muito além para descobrir (Seth Rich) exemplos (jornalistas que investigam a Clinton Foundation) de pessoas ocidentais que foram assassinados com dois tiros na nuca por quem obviamente não é russo.

  6. Luís Lavoura

    Tanta preocupação por causa de um ex-espião.
    A espionagem é uma profissão perigosa. Todos os espiões o sabem. Um tipo quando vai para espião deve estar preparado para que lhe aconteçam coisas. Não tem nada de especial um espião ser assassinado. No passado, espião encontrado era espião assassinado.
    Para quem tanta ralação para com o ex-espião? Pessoa que teve tal profissão não era boa pessoa, certamente.

  7. Caro Colaço.

    A maior queda do PIB russo desde a revolução de comunista foi já depois do fim da URSS, quando o FMI implantou um regime liberal que destruiu a economia.

  8. Caro lavoura.

    Sim, não há preocupação nenhuma em potências estrangeiras andarem a assassinar pessoas em países soberanos.

    Nomeadamente usando venenos radioactivos que podem provocar a morte de cidadãos desses países.

    !!!!!!!!!!!!

  9. levanto outra questão, será que existem “ex”-espiões? a meu ver uma vez espião sempre espião, não sei como é que se pode voltar a confiar em tal pessoa… andar por aí como “ex”-espião é certamente ter um alvo nas costas…

  10. Vamos ver:
    1. cabia aos serviços britânicos assegurar a segurança deste “dissidente”
    2. os serviços britânicos não precisavam mais dele e sabiam que os russos o queriam matar e olharam para o lado, usar depois como propaganda contra a rússia
    3. os serviços britânicos precisavam dele e não conseguiram impedir o seu assassinato, nem tudo se perde, usar como arma de propaganda contra a rússia
    4. os serviços britânicos não precisavam dele e limparam o gajo só para cortar pontas/suspeita que estivesse ainda a trabalhar para os russos, incriminar rússia
    5. os russos limparam o gajo só porque sim, não querem saber das consequências mediáticas ou políticas, nunca ninguém vai realmente saber a verdade de qualquer forma – culpam os britânicos

    De qualquer forma e em qualquer um dos cenários, foram os serviços britânicos que tiveram uma grave falha de segurança ou foram estes mesmos que o limparam ou ajudaram a limpar.

  11. Complementando o que escrevi anteriormente, se foi uma falha genuína de segurança dos serviços britânicos, porque é que estes a quereriam estar a admitir em público para todo o mundo, que permitem que agentes russos operem no seu território a assassinar pessoas com “military-grade nerve agent”? Não fica muito bem na fotografia, certamente seria fácil encobrir tal morte com um nome falso, etc. E porque é que os russos iriam querer andar a atirar mais lenha para a fogueira e legitimar toda a narrativa ocidental do bicho papão russo? Existindo tantas formas mais discretas de matar um ex-agente porquê logo o “military-grade nerve agent”, até um “assalto que correu mal” era preferível a tal coisa.

  12. Marialva,

    Nunca sei se o Putin para o Rui Carmo é um génio maquiavélico ou um burro maquiavélico que dá tiros no pé como matar um líder da oposição que vale 3% nas sondagens independentes.

    Vejamos, o Putin estudou direito em São Petersburgo, então Leninegrado, e foi subindo nos quadros do departamento internacional do KGB durante dezasseis anos. Fala fluentemente alemão, e fala inglês e francês.

    Não me parece um asno. E nada é mais asinino do que subestimar uma pessoa inteligente. Que não dá tiros no pé.

    Se querem saber quem matou o tipo, chamem o MI6 para investigar o MI5.

  13. «Existindo tantas formas mais discretas de matar um ex-agente porquê logo o “military-grade nerve agent”, até um “assalto que correu mal” era preferível a tal coisa.»

    A marca do KGB era a picada com ricino, no bico de um guarda-chuva. Matou uns quantos em Londres nos aos 70 e 80.

  14. E esta do “military-grade nerve agent” encaixa demasiado bem na coisa do “os russos andam pelos nossos países a matar pessoas com armas químicas”, serão os russos assim tão burros? Isto seria como usar uma bomba nuclear para demolir uma casa, certamente encontrar um maluquinho drogado e pagar ao gajo para dar umas facadas e depois dar-lhe uma overdose seria muito menos suspeito, temos assim um ex-agente que morreu num assalto violento e mais um maluquinho drogado que morreu de overdose no outro canto da cidade, muito menos espalhafatoso.

  15. Marialva,

    Temos que assumir aqui que o Putin é burro… aliás um génio… aliás um espertalhão trauliteiro… aliás um planeador cuidado. Conforme a vontade do Rui Carmo.

    Havia um tal Occam que andava a brincar com navalhas…

  16. Caros Colaço, Marialva e outros defensores de terrorismo de estado neoliberal aqui presentes.

    Nos vossos exaustivos cenários “esqueceram-se” do cenário mais óbvio e lógico – o terrorismo de estado funciona precisamente numa lógica de intimidação.

    Como tal é perfeitamente lógico que Putín mesmo negando oficialmente, porque o contrário seria quase uma declaração de guerra, liquidasse o gajo de forma a que qualquer pessoa perceba que foi ele mas não possa fazer nada. Para passar a mensagem de que não adianta tentar resistir-lhe.

    É um método típico do terrorismo liberal, vimos muito isso nas centenas de cadáveres que os ditadores liberais deixavam a boiar nos rios, há vista de toda a gente, nos anos 70 e 80 do século passado – precisamente para não haver dúvidas e intimidar a oposição.

    Com meios mais modestos é o que vocês fazem neste blog com ameaças de morte a participantes que não sejam liberais – mantendo assim a ficção de que são muito amigos das liberdades – ao mesmo tempo que vão fazendo desaparecer a oposição.

  17. Mario Figueiredo

    Daniel Hannan, o mesmo que escreveu aqui à uns dois meses uma peça mo Telegraph intitulada qualquer coisa como “Thanks to free trade, Africa is far from being a shithole”. Não conseguiu arranjar melhor para ser a voz da autoridade na azia ao Putin?

  18. Caro Colaço.

    Segundo os dados das vossas próprias instituições neoliberais, o PIB russo não parou de cair nos dez anos a seguir ao fim da URSS, tendo havido a maior queda de todas no final dos anos 90, precisamente dez anos depois do fim da URSS.

    Como potência a Rússia é hoje uma brincadeira ao pé do que foi a URSS.

  19. Tomando como exemplo os futebolistas em fim de carreira, podia-se propor ao Putin vir aqui tomar conta do rectângulo quando se cansar da Rússia.

  20. Orc,

    Como dizia um famoso comunista, tardiamente falecido, olhe que não.

    O PIB da URSS caiu nos anos Yeltsin, mas voltou a subir com Putin. A economia russa ultrapassou em preços constantes a mentira da soviética — em que ninguém acreditava — por 2005. Provavelmente muito mais cedo, lá para 2002, visto que os números na URSS e na China são, enfim, tão confiáveis como a palavra do António Costa — e mal escondidos, mas ainda assim com o dobro da inteligência daquele.

    A Rússia está neste momento com o TRIPLO da economia de toda a URSS. Neste momento está numa encruzilhada essencialmente devido à baixa do preço do crude, mas espera-se que este ano saia do vermelho. O governo russo está a tentar diversificar a economia — e nisso, por culpa exclusiva do Governo Russo, não tem sido conseguido, salvo pequenos exemplos em Kalinegrado e nos Oblasts do sudoeste, com investimentos de europeus.

  21. Euro2Cent,

    «Tomando como exemplo os futebolistas em fim de carreira, podia-se propor ao Putin vir aqui tomar conta do rectângulo quando se cansar da Rússia.»

    Prefiro o Aznar. Manda mais resultados cá fora.

  22. joaquim

    O ocidente está cheio de IDIOTAS INÚTEIS como se pode ver nos apoiantes de Putin e de todos os tiranos . Na segunda guerra mundial os “comunas” na Inglaterra fizeram mais greves que as bombas que caíram em Londres, durante a guerra fira infiltraram governos e sindicatos tentando boicotar as democracias ocidentais, hoje na Russia jornalistas e opositores são presos e assassinados como nos melhores tempos do estalinismo. O mesmo acontece no estrangeiro. E os apoiantes destes fdp ainda manifestam o seu agrado, vivendo no ocidente democratico e livre, por estes tiranos, Deviamn ir viver para a Russia ou para Venezuela que vos passava logo o fervor. Palhaços de merda.

  23. Caro Colaço.

    Acabei de lhe dizer que os números são de depois da queda da URSS.

    Mas você continua a dar com os números da URSS que eu nem referi.

    A pior recessão russa de depois da revolução aconteceu no final dos anos 90.

    Como você é um fanático “não se lembra” mas eu lembro-me dos tempos em que a Rússia rivalizava com os EUA pelo controle do mundo e lembro-me de depois, nos anos 90, as forças armadas russas serem um perigo para o mundo, mas porque estavam a saque porque não havia dinheiro para as manter, que nem para alimentar as tropas e a população havia. Foi a partir dessa altura que os bordéis do mundo se encheram de raparigas russas, algumas com cursos superiores e até conheci um engenheiro russo que veio para Portugal lavar escadas. Foi uma maravilha.

    Quanto ao números da economia russa, sei que agora estão melhor e que já ultrapassaram os da URSS, o que não é nada de especial, se pensarmos que a URSS já acabou há quase 30 anos.

    Mas não deixo de achar graça á fé que vocé deposita nos números do Putín.

  24. mg

    “E os apoiantes destes fdp ainda manifestam o seu agrado, vivendo no ocidente democratico e livre, por estes tirano”

    storage0.dms.mpinteractiv.ro/media/1/1/3614/16397389/2/eu-china-summit-2.jpg

  25. Caro Joaquim, então deixe lá o tirano putin na sua rússia que eu não tenho nada a haver com ele nem com o seu país e levo bastante a mal estar a ser bombardeado 24/7 com propaganda de como o devia odiar e querer ir para a guerra contra os russos, se quer derrubar o putin então compre um bilhete de avião e vá para lá você.

  26. Mario Figueiredo

    Ora, nem mais!
    Não deixa de ser triste esta ideia (pela primeira vez avançada por Bush) que ou estamos do lado certo ou contra ele. A ideia de que não queremos saber, nem de um nem do outro, não lhes entra na cabeça. Não apoiar, criticar ou mesmo gozar (a atitude mais certa) com os críticos de Putin significa para estas alminhas que se apoia Putin e o regime Russo.

    No entanto, a grande verdade é que esta gente consume a sua indignação por Putin entre os anúncios e o telenovela, para depois seguir o resto do dia sem mais qualquer preocupação pelo coitadinho do povo russo oprimido. É o velhinho problema de uma certa classe de cidadão que precisa da sua dose semanal de indignação para ir testando o seu compasso moral, e as desgraças dos outros servem apenas para diagnóstico pessoal.

    Entretanto:
    – O principio da não ingerência
    – O facto de que temos problemas demais para ir somar mais outro
    – A certeza histórica que más relações com a Rússia nunca foram benéficas para o mundo e muito menos para a Europa
    – O número de mortos e conflitos que a Guerra Fria causaram em todo o mundo
    – A capacidade que a Russia tem se fortalecer ideologicamente sempre que se encontra em conflito com o Ocidente

    Nada disto entra nas cabecinhas de alho chocho desta cambada e das suas lágrimas de crocodilo pelo sofrimento do povo Russo.

  27. Meio a sério,( menos de ) meioa brincar : leitura de Le Carré e de uma ” História da Rússsia “. Ou vice-versa…
    Pode parecer difícil de acreditar, mas o mundo não começou no tele”jornal” de ontem à noite – nem, mais difícil ainda , nos anos 17 do sec.passado…

  28. Mario Figueiredo

    Mas o que raio é que a Crimeia me interessa a mim, a si, ou ao manel? Acaso a Crimeia é membro da NATO ou da União Europeia para justificar uma intervenção militar contra a intervenção militar russa? É nosso aliado? Não. Aliás, ninguém o fez. Por alguma razão foi.

  29. bem e antes que venha com tretas fique com o seguinte, o resultado não é portanto de estranhar:
    According to the 2001 Ukrainian population census, 65.3% of the population of the Autonomous Republic of Crimea are ethnic Russians, 15.7% are ethnic Ukrainians and 12.2% are Crimean Tatars. In Sevastopol, 71.6% are ethnic Russians and 22.4% are ethnic Ukrainians. 77% of Crimea’s and 94% of Sevastopol’s population are native speakers of Russian

  30. Ork Ragnorok,

    A Crimeia só fez parte da Ucrânia desde que Kruschev, percebendo que a URSS era uma, a colocou na República da Ucrânia. Em 1954. Antes disso estava na dependência da república Federativa da Rússia desde a sua conquista definitiva, no fim do Sec. XVIII.

    Quanto às deportações de Estaline, de tártaros, realmente aconteceram, mas forma na ordem das 200000 pessoas. Menos de 20% da população. Os tártaros eram realmente maioritários em 1791, mas tinham 19% em 1939, data do início das deportações.

  31. Caro Colaço.

    – Se a Crimeia só tardiamente fez parte da Ucrânia, então a questão que se punha seria a sua independência tanto da Rússia como da Crimeia.

    – Embora Estaline tenha sido mais brutal e mais recente na história, de facto já tinha existido colonização russa anterior, o que explica a maioria russa na Crimeia.

    Embora todos os povos actuais na origem tenham sido de facto invasores dos seus territórios, existe um consenso civilizacional contemporâneo da preservação da culturas existentes – pelo que invasões, colonizações, deportações e assimilações forçadas contemporâneas são consideradas crimes contra a humanidade.

    Logo, os Tártaros da Crimeia são os verdadeiros “cidadãos” da Crimeia.

  32. “existe um consenso civilizacional contemporâneo da preservação da culturas existentes – pelo que invasões, colonizações, deportações e assimilações forçadas contemporâneas são consideradas crimes contra a humanidade.”

    lol, onde se foi meter

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.