Uma enorme confusão que faz bastante mal à universidade portuguesa

Faltou apenas acrescentar que, infelizmente, é apenas uma entre muitas outras enormes confusões que fazem bastante mal à universidade portuguesa…

Anúncios

29 thoughts on “Uma enorme confusão que faz bastante mal à universidade portuguesa

  1. epá coitado do passos, foi para uma “universidadezinha” auferir salário de professor em vez de ir para uma multinacional ou banco qualquer… bolas….

  2. O ídolo dos liberais já arranjou mais um tacho á conta do estado, como nos velhos tempos da tecnoforma em que anda a chular subsídios.

    Tem graça é que seja na universidade.

    O tipo só tem uma licenciatura e diz quem foi colega dele, que só p viu nas aulas meia dúzia de vezes ao longo do curso – mais uma licenciatura “exigente” á Relvas.

    Pode ser que agora arranje tempo para ver o que é aquela coisa esquisita a que chamam universidade…

  3. Estive-me a informar e descobri que o “catedrático” que só tem uma licenciatura duvidosa nem sequer vai ter a responsabilidade de gerir um curso.

    Que é para não se cansar.

    Var dar só umas aulas avulso, provavelmente ensaiadas para ele por professores a sério.

    A serem dadas dentro dos cursos geridos por outros professores a sério – e venha o ordenado de senhor doutor professor catedrático.

    Grande tacho !

  4. ó ork, deixe lá o passos dar as suas aulas, 80% dos cursos são treta de qualquer forma, qual é a diferença? é apenas uma extensão do secundário 🙂

  5. Ork,

    O Louçã de convicções serôdias a dar aulas a futuros gestores de empresas é bastante mais perigoso do que ter o primeiro ministro que recuperou Portugal de uma crise.

    O Loucão nunca esteve numa empresa, nunca teve de pagar salários, nunca teve de inovar ou de se manter à frente da competição. Sempre viveu alapado ao Estado, a única empresa que realmente funciona em monopólio — posso pagar os impostos dos russos vivendo aqui?

    Digo o mesmo do António Costa.

    Aconselho-lhe vivamente a leitura de El licenciado Vidriera, de Miguel de Cervantes. Publicado em 1613, podia ter sido publicado em 2013, com a excepção do burro. PDF aqui: http://www.biblioteca.org.ar/libros/656380.pdf

    Atenção que muito pergaminho é feito com coiro de burro!

  6. Caro alvo.

    Sim, eu sei que o vosso único argumento é a censura.

    Daí tantos liberais adorarem o Pinochet.

    O que queriam mesmo era “calar” de vez quem denuncia a verdadeira fraude que é a vossa ideologia.

    Mas esteja descansado que deve ser só questão de tempo até a equipa deste blog aplicar a célebre censura “liberal”.

  7. Caro Colaço.

    O Louçã é professor universitário de profissão. O lugar que ocupa alcançou-o trabalhando para lá chegar.

    O Passos tem uma licenciatura duvidosa e nunca trabalhou a sério na vida tendo apenas experiência de lugares arranjados por compadrio partidário do crony capitalismo.

    Quanto á sua experiência de governação, ele é que diz que se limitou a seguir o dictakt da troika, pelo que não passou de um moço de recados.

    Presentear alguém tão limitado com o grau de professor catedrático é rebaixar a profissão.

  8. Caro Marialva.

    Não diga isso, que estas elites semi-analfabetas fazem tudo (menos estudar que é cansativo) por um título de senhor doutor.

    Veja o Sócrates e o Relvas.

    Este até se deve lamber com o título de catedrático que lhe saiu verdadeiramente como brinde da farinha amparo.

  9. Ork,

    Um burro pode ensinar um burro a seu um burro. Especialmente se for um burro com doutoramento. E até pode criar excelentes burros, eles também encartados. Os burros pais ensinam os burros filhos a pastar como verdadeiros burros, e os filhos ensinarão os netos similarmente.

    Infelizmente para os burros, os novos tempos não pedem burros. A aceleração dos tempos não se coaduna com a lentidão e a imobilidade dos burros. Os burros são inúteis, fora da função de ensinar outros burros a serem burros.

    Eis o que penso sobre o Loucão, o ISCTE e metade da aca-merdia.

    Já lhe disse que fui professor universitário por quatro anos, numa universidade pública? Vi a academia por dentro e preferi a vida lá por fora. Talvez tenha sido um erro, mas o Esopo explica bem a decisão que então tomei através do conto O cão e o lobo.

  10. Ork,

    «Presentear alguém tão limitado com o grau de professor catedrático é rebaixar a profissão.»

    Não acho que o Passos possa fazer pior pelo papel dos ca-merdá-ticos do que eles próprios têm feito pela sua profissão, cada vez que dão uma aula ou abrem a boca.

    Se não sabes fazer nada, ensina.

  11. «Mas esteja descansado que deve ser só questão de tempo até a equipa deste blog aplicar a célebre censura “liberal”.»

    Como já faz os ultra-mega-neo-liberais Câmara Corporativa, Aventar, 5Dias e Esquerda.net?

    Estes liberais são tramados!

    Nem eu si porque é que o Ork (qualquer dos dois) fica aqui a debitar o seu saber de experiência feito. Ah, se eu trabalhasse na sua empresa!

  12. O ORK o que quer é que lhe dêem atenção. Proponho que o deixem a falar só. Que vá falar com os seus amigos da Câmara Corporativa, do Aventar, da esquerda.net e dos outros que, por regra, não admitem contraditório, como ele muito bem sabe..

  13. A grande maioria dos inventores nem têm um curso superior. Olhem para o Bil Gaitas e o dono do Facebook e muitos outros.
    O Passolas não é nenhum parvo e sobre economia, nenhum Catedrático lhe pôs as patas em cima.
    Invejosos!

  14. > a célebre censura “liberal”

    Isso é mais um avençado que nem se percebe bem o que está aqui a fazer no blog.

    O camarada AAA costuma ser fleumático, honra lhe seja feita.

  15. Caro eurocent.

    Sim, censura liberal, já fui bloqueado em meia dúzia de sites de jornais e de blogs de direita.

    E aqui já vários kamaradas vossos estão a pedir a minha censura.

    Você mesmo parece que gostaria muito…

  16. Caros colaço e tiro ao alvo.

    Já fiz contraditório em vários blogs de esquerda e ainda nenhum me bloqueou.

    Já vocês bloquearam-me em meia dúzia dos vossos.

  17. Caro Colaço.

    Também foi professor universitário ?

    Ena pá, o seu currículo é verdadeiramente espantoso.

    E mesmo assim não sabe o que faz a DARPA ou que o CERN é financiado pelo estado.

    Começo a perceber o conceito do burro carregado de livros…

  18. Caro Colaço.

    Pode insultar os professores universitários à vontade.

    Entretanto todos eles tarbalharam segundo os requisitos da sua profissão para chegar lá.

    O Passos nunca trabalhou na vida.

  19. Dois terços dos professores universitários de engenharia não consegue desmontar um motor de combustão interna. Eu sou excelente em termodinâmica, e desmonto remonto o motor.

    Quase todos os professores universitários de economia e de gestão nunca tiveram uma empresa.

    Quando um cego guia outro cego…

  20. Caro Colaço.

    Mesmo que fosse verdade que nenhuma professor saiba nada a respeito do que ensina, todos tiveram de trabalhar segundo as exigências da sua profissão para chegar lá.

    O Passos nunca afez nada na vida.

    Não são vocês que são contra o crony capitalismo e não sei quê ?

    É nestas que vocês são apanhados…

    O que vocês defendem é exatamente isto.

  21. Mario

    Ork

    É muito giro dizer que os outros nunca fizeram nada na vida, mas já leio o insurgente há anos e nunca vi ninguém com tanto vagar para responder a insultar todo e qualquer comentário que vá contra a sua ideologia…. “Ora,mas eu sou de esquerda!!!! O mundo DEVE sustentar-me…. Nem o anticapitalista era tão casmurro… .

  22. «Mesmo que fosse verdade que nenhuma professor saiba nada a respeito do que ensina, todos tiveram de trabalhar segundo as exigências da sua profissão para chegar lá.»

    Que exigências? Uma tese sobre a importância das batatas na ida do homem à Lua?

    Preferiria ter o Belmiro de Azevedo a ensinar gestão de empresas aos futuros gestores do que metade dos nossos nunca-gestores.

    Por alguma coisa fui convidado a dar seminários numa universidade pública sobre Python. Algo que vai acontecer daqui a um mês.

  23. Caro Mario.

    Eu não sou de esquerda.

    Mas tomo nota do nível da vossa argumentação.

    Perante qualquer argumento em contrário chama-se comuna e diz-se que tem tempo a mais.

    E isso tem a ver com ?

    Imagine que eu era comuns não fazia nada e vivia dos rendimentos do KGB.

    O que é que isso adiantava ao fraco currículo do Passos ?

    Se não fossem os amiguinhos da máfia político-empresarial o Passos tinha currículo era para trabalhar no KFC a fritar asas de frango.

  24. Caro Colaço.

    Sim, uma tese dá trabalho, por vezes de anos.

    A menos. claro, que seja à lá Relvas.

    É um bocado estranho que você suposto professor universitário não saiba isso.

    Ah! Já percebi.

    Você é daqueles direitinhas que acha que só você é que trabalha e que todos os outros vivem à sua custa.

    Não importa quantas teses universitárias tenham apresentado, ou quantos tijolos tenham carregado numa obra. Só você é que trabalha. Ponto. É o centro do mundo.

    Sím, conheço essa doença muito comum entre o pessoal da direita.

    Entretanto, dando de barato que você é mesmo engenheiro, professor etc, desculpe lá, mas não acredito que seja o único engenheiro que percebe de engenharia em Portugal, nem que seja o único professor que sabe o que faz etc etc etc.

    Peneiras.

  25. «não acredito que seja o único engenheiro que percebe de engenharia em Portugal, nem que seja o único professor que sabe o que faz»

    Não sou. Felizmente. Mas a maioria dos outros não está em universidades. Está a projectar bens e a prestar serviços. Esses é que têm algo a me ensinar verdadeiramente. Os papagaios de livros são perda de tempo: mais vale comprar o livro e lê-lo na minha secretária.

    A maioria dos bons gestores não está na universidade. Está, pasme-se!, a gerir empresas e organizações. Esses é que eu gosto de ouvir em conferências e palestras. Esses é que têm histórias para contar. Esses é que podem ensinar aos alunos de gestão a gerir.

    Os melhores programadores que conheço estão nas empresas a programar. Não nas universidades a dar aulas. Três excepções, todas meus professores. De qualquer forma mesmo esses gabam a qualidade do meu código e graciosamente aceitaram ser referências no meu currículo.

    Quanto à tese de doutoramento, creia-me que sei quanto trabalho ela dá. Prefiro não dizer mais. Deve perceber que detesto puxar galões.

  26. Caro Colaço.

    “Os papagaios de livros são perda de tempo: mais vale comprar o livro e lê-lo na minha secretária.”

    ??????

    Você tem mesmo experiência universitária ?

    Então não sabe que a maior parte dos livros de ciência sãos escritos por investigadores universitários ?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.