Liberalismo e partidos políticos em Portugal

O contributo de Diogo Prates para uma interessante discussão em curso em Portugal, discussão essa em que assumo (como acontece cada vez mais em geral, quiçá pelo avançar da idade…) uma postura de algum ceptismo: “O inimigo da verdade não é a mentira, é o mito”

Lembrei-me desta frase quando participei numa tertúlia organizada pelo Instituto Mises Portugal no dia 22 de Fevereiro na Universidade Católica Portuguesa que teve como principal orador o Professor André Azevedo Alves (AAA). Neste evento encontrava-se o líder da Iniciativa Liberal (IL), que usou da palavra para dar conta da sua ambição de que a Iniciativa Liberal possa um dia participar de uma solução de governo, mas ressalvando que provavelmente não será sob a sua liderança. André Azevedo Alves, por seu lado, mostrou-se bastante céptico, notando que as pessoas votam de forma muito conservadora, arriscando pouco, muitas vezes influenciados pelos pais e avós, como se nota olhando para a composição do nosso parlamento ao longo dos anos.

Anúncios

72 thoughts on “Liberalismo e partidos políticos em Portugal

  1. mg

    Iniciativa liberal, consegue colocar na mesma frase, defesa do liberalismo, defesa da UE no estado actual, federalismo, e defesa do globalismo, sem dobrar as sobrancelhas de incredulidade . Alinhados com os liberais europeus que tem como lider o lunático Guy Verhofstadt marionete do George Soros. E faz parte do lobbie politico que pretende punir a Reino Unido custe o que custar pela sua heresia com o Brexit. E cujas ambições já andam na criação de um exercito vermelho europeu. E por aqui os liberalzinhos mise-istas acenam com a cabeça que nem comunistas soviéticos.

  2. Os liberais estão preocupados com os mitos ?

    Assim como o mito daquela incrível mãozinha do mercado que resolve tudo e mais alguma coisa sem ninguém ter de fazer nada ?

    O mito de que existe uma inteligência colectiva no mercado, sendo nós uma espécie de formigueiro colectivista-mercantil ?

    O mito de que podemos ter absoluta confiança nos empresários, que sabem sempre melhor que nós o que é melhor para nós ?

    Podia estar horas a enumerar os mitos e dogmas liberais, ideologia que mais parece uma teologia dos ricos.

  3. Por outro lado, o Partido Comunista em Cuba tem 99% dos votos. Deve ser um bom partido para os cubanos.

    A árvore mede-se pelos seus frutos, não pela sua popularidade.

    Dizia-me um cubano em sessão de anedotas habaneras: Não há piscinas em Cuba porque os cubanos, mal aprendem a nadar, fogem para os Estados Unidos.

  4. mg

    Por outro lado o Francisco defende o regime do partido Comunista na China e chama-lhe “capitalista”. Quantos votos tem o partido comunista Chinês Francisco ?

  5. Caro Colaço.

    Ainda não percebeu que não sou comunista e que piadas sobre Cuba não me afetam ?

    Se estivesse num blog comunista se calhar até era eu a publicar algumas.

  6. De qualquer maneira o tal de Diogo Prates podia deixar-se de citações do Kennedy para armar aos cágados.

    O partido democrata no Séc.XX tentou instaurar o estado social nos EUA, New Deal, New Frontier, Great society, Obamacare, foram batalhas que salvaram milhões da pobreza e da morte provocada pelo liberalismo, para agora vir este menino fazer citações.

    Ele que cite o Pinochet.

  7. Ork,

    A árvore mede-se pelos seus frutos e o pensamento do homem pela sua linguagem.

    Se escreve como um comunista escreve, deve falar como um comunista e pensar como um comunista. Para todos os efeitos, deve ser um comunista.

    Se anda como um pato e grasna como um pato, posso assá-lo com recheio de arroz de alecrim.

    (o dito socialismo democrático não anda por aí a falar em neoliberais — algo que ninguém sabe definir — nem anda a desculpar as piores ditaduras, sempre do lado canhoto, relativizando os números de mortos. O Ork anda.

    Ora, ou sai do armário ou arrisca-se a que o armário seja defenestrado consigo lá dentro.)

  8. MG,

    Nunca me verá a defender o execrável regime comunista totalitário chinês. Ver-me-á a defender com entusiasmo a adesão da China à economia de mercado e à propriedade privada, defendida pelo Estado, a essência do capitalismo na economia.

    Ver-me-á mim e a mais de mil milhões de chineses, que acederam à classe média precisamente desde a adesão da China à economia de mercado e à propriedade privada.

    Por outro lado, comparará os resultados das ditas socialices na economia, que transformou os animais do jardim zoológico de Caracas e algo mais que um festim para a mente; e teriam sido acompanhados de batatas se por lá as houvessem.

    É o poder transformador do socialismo: o materialismo dialético transforma a necessidade de arte e cultura na do próximo jantar.

  9. «Para mim os comunas são fanáticos dementes, exatamente como vocês.»

    Há uma diferença em número de campas cheias e em número de famílias com fome. Para si deve ser um pormenor, já que um comunista confuso consigo próprio valoriza mais a vida de três mil chilenos do que a de cinquenta milhões de russos, de cem mil cubanos e de cem milhões de chineses.

    Se quer falar de manigâncias de BPN, que tal se dirigir ao Partido Socialista, que o salvou?

    Se quer falar de rendas da EDP e da PT, que tal falar com o Partido Socialista, que as criou?

    Aqui não encontra quem defenda nem resgates a bancos nem rendas da EDP. Vá queixar-se no Câmara Corporativa. Está lá quem o possa esclarecer.

  10. Filipe Costa

    Por acaso é Orka, descobrí com a facilidade que hoje a internet nos disponibiliza.

    A orka escreve aqui usando uma WWW criada por liberais, um telemovel ou notebook capitalista e tem o desplante de se virar contra o liberalismo e o capitalismo.

    Bem vinda ao capitalismo liberal, Orka, e bom proveito.

  11. mg

    “Ver-me-á mim e a mais de mil milhões de chineses, que acederam à classe média precisamente desde a adesão da China à economia de mercado e à propriedade privada.”
    Lá está o Francisco com a pancada que a China tem mais de mil milhões da classe média, quando a população da China é de 1300 milhões.
    Propridade privada na CHina, não nos faça rir é porque se é por esse padrão também encontraria proprietários privados na união soviética e olhe em cuba https://www.reuters.com/article/us-cuba-tourism-usa/major-u-s-hotel-groups-sponsor-tourism-investment-meeting-in-havana-idUSKCN18C1YR

    “uma WWW criada por liberais, um telemovel ou notebook capitalista” olha mais outro com a pancada. E esqueçam lá a Ciência porque foi o capitalismo e os liberais. Ainda não sei é porque a WWW e o telemovel não foram logo criadas no século xvii xviii afinal de contas foram os liberais que os criaram, e bem que o telemóvel dava um jeitaço à Maria Antonieta…

  12. mg

    O Francisco ainda vive entricheirado no falso paradigma do muro de berlim que lhe incutiram na escola. O Comunismo Bolchevismo foi promovido e financiado pelo CAPITALISMO. E olhe para não ir muito longe, pode começar pela criação da ((Reserva federal americana em 1913 e o resto é “história”…
    Já gora , uma recordação para si .

  13. Caro Colaço.

    Eu nunca defendi o PS, que considero um partido neoliberal.

    Já neste blog até fizeram um uma espécie de post-altar, onde a claque de apoio do blog foi de joelhos agradecer ao líder do PSD, partido tão responsável como o PS pelo sistema de crony capitalismo que vocês dizem abominar mas que é o único capitalismo que sempre existiu.

    – Eu falo como comunista ?

    Já aqui afirmei várias vezes que o Marx é um louco e que o comunismo dá em ditaduras.

    Também posso acrescentar que até votava no Passos se houvesse perigo de ditadura comunista.

    Simplesmente os crimes dos comunistas não desculpam os vossos e neste momento vocês são mais perigosos porque o comunismo quase desapareceu mas vocês mandam no mundo.

    – O neoliberalismo não foi inventado por mim nem pelos comunas.

    Homens como Mises e Friedman inventaram e usaram o termo para definir a recuperação do liberalismo que tinha provado ser um falhanço com as constantes crises como a de 1929.

    E os verdadeiros social-democratas criticam o neoliberalismo. Claro que por verdadeiros, não estou a falar do PSD que neste momento é a principal força neoliberal em Portugal.

    – Já aqui reconheci que o comunismo matou mais gente que o capitalismo, mas isso não desculpa os milhões que o capitalismo também matou.

    Desde tráfico de escravos, guerras de conquista e repressão colonial, extermínio dos índios norte-americanos, fomes na Índia ocupada, condições de vida miseráveis para a maior parte da população antes da criação do estado social pelo socialismo democrático etc etc.

  14. Caro Costa.

    Por acaso não sou Orka.

    E tem de se informar melhor sobre a criação dos computadores e da net.

    Foram e continuam ser desenvolvidos principalmente pelo estado, quer em laboratórios próprios, quer através de financiamentos e contratos com universidades e empresas privadas.

    O complexo industrial-militar é a origem da maior parte da tecnologia que usamos hoje.

    O que significa que o dinheiro dos impostos está na origem do desenvolvimento tecnológico.

    Este sistema para os vossos padrões seria considerado socialismo, pelo que é natural que tentem ignorar a realidade dessa forma ridícula.

    De qualquer maneira nada tenho contra empresários privados, desde que cumpram as regras de convivência social, como toda a gente.

  15. Caro MG.

    O capitalismo tanto financiou o comunismo como financiou e financia o nacionalismo de direita.

    Não é preciso inventar uma teoria antisemita que supõe a ridicularia de haver uma raça especifica e exclusivamente desenhada para conspirar através dos milénios para explicar isso.

    Pode ser desde o interesse estratégico em derrubar outro inimigo no momento considerado mais perigoso, ou a própria neutralização do inimigo que se financia, enredando-o na dívida.

    Pode ser simplesmente a mesma anarquia capitalista que faz um empresário envenenar com despejos tóxicos o rio em que a sua própria família bebe, como vimos recentemente com o envenenamento do Tejo.

  16. Caro MG.

    No ponto do capitalismo chinês é o Colaço que tem razão.

    É verdade que o estado ainda tem a propriedade de grande parte da economia, mas o importante é a tendência – partiu da propriedade estatal total para uma cada vez maior privatização.

    Quanto ao papel preponderante do estado no desenvolvimento da economia, aí é preciso não confundir a propaganda liberal com o que é o liberalismo real.

    Foram sempre os estados que estiveram na origem do desenvolvimento da economia mesmo dos países supostamente mais liberais.

    Planos de fomento, planos quinquenais, protecionismo, uso da diplomacia ou da guerra como serviço público prestado pelo estado aos empresários para conquistar matérias primas e mercados, investimento na educação e pesquisa científica, investimento directo ou financiamento ás empresas – em todos os países, mesmo os de ideologia liberal o estado, em colaboração com as empresas ou mesmo sozinho, teve sempre um papel preponderante no desenvolvimento da economia.

    Claro que a propaganda neoliberal apresenta o empresário privado como um herói isolado de toda a sociedade, que faz tudo sozinho e não beneficia do apoio de nada nem de ninguém. Chega ao ponto de afirmar que além do estado também não precisam dos póprios trabalhadores que fazem as suas empresas funcionar.

    Claro que esta propaganda é um verdadeiro filme de cowboys série B.

  17. André Miguel

    A criatura diz que nao é comunista, nem de esquerda, mas atira que os impostos é que criam desenvolvimento tecnológico!

    E depois ainda vomita que os “neoliberais” (seja la o que isso for) passam a mensagem que nao precisam de nada nem de ninguém….

    Fdx…. pior que isto é impossível. A central de “inteligência” do rato está a bombar!

  18. Que grande confusão vai na cabeça deste orc . contradições umas atras de outras . Alucinações etc
    Cuide-se , vá ao psiquiatra que talvez o possa ajudar.
    Sinceramente

  19. Caro Miguel.

    Não tenho culpa que seja ignorante.

    Sim, a maior parte da investigação científica é directamente realizada ou paga pelos estados que financiam ou contratam privados.

    Você não faz ideia de como apareceram a internet, os computadores, os supercondutores, os satélites de comunicações, a energia nuclear, etc etc etc.

    Você anda cá para ver passar os eléctricos, por isso é fácil que esta seita liberal, que mais parece a igreja universal do reino dos ricalhaços lhe faça a cabeça.

    Informe-se. Leia.

    Já agora não só estes blogs de propaganda de terceira categoria.

  20. MG,

    A população da China é 1380 milhões, dos quais 80% pertencem à classe média. A fome está reduzida a menos de 10%, e apenas nas zonas remotas.

    No tempo de Mao a fome atormentava 70% dos chineses. O nível de pobreza andava pelos 90%.

    Faça 80% de 1380 e sabe quantas pessoas estão na classe média desde que o Deng Xiaoping se tornou exímio na ciência de apanhar ratos.

  21. Ork (um dos dois),

    A acamerdia pretoguesa, à qual já pertenci, não é o Silicon Valley. É mais para o lado do Silly Come-Vales.

    O teclado onde escreve, o chip onde corre a aplicação que lhe permite debitar azemolices várias e a lâmpada que lhe permite escolher não ler à noite não foram feitas com subsídios do Estado, mas por empresários — dos a sério, não dos amigos do PS — e empresas que procuravam vender e lucrar.

    Paradoxalmente, onde o Estado se mete é caro, raro e elitista. Onde se metem os que buscam lucros fica barato, acessível e ubíquo.

  22. Quanto ao modelo nórdico, perguntei umas coisas a uns suecos. Parece que eles andam a privatizar tudo o que se mexe. Até os noruegueses andam a vender a Statoil às tranches. Tem a ver com o facto, dizem eles, de que os ditos serviços públicos são caros, ineficientes e estupidamente perdulários. Querem um pouco de iniciativa privada para agilizar as coisas.

    A boa parte do modelo nórdico é… a economia de mercado, a qual cria riqueza suficiente para se esbulhar na distribuição de benesses, que, segundo eles, tende também a ser racionalizada.

    Nenhum sistema que dá a alguém sem pedir algo em troca (tempo, trabalho, dinheiro) subsiste. A queda de Roma mostra que os vermilhóides, nas suas matizes todas, têm de ler o Gibbons — ou qualquer coisa inteligente, mesmo se noutra área.

  23. mg

    “A população da China é 1380 milhões, dos quais 80% pertencem à classe média. ”
    150 euros de ordenado com 12 horas de trabalho é classe média. Só mesmo a propaganda da RDA para competir com o que acaba de afirmar.
    A ginástica mental que que os liberais precisam de fazer para conseguirem justificar na sua cabeça, a traição aos seus povos e nações, com o seu alinhamento internacionalista ao Comunismo, nos seus “negócios da China” . Isto enquanto os seus países sofrem com o deserto da desindustrialização o desemprego e as suas economias em declinio, à qual depois atribuem as culpas ao Estado Social.

  24. mg

    Só mais uma recordação para si Francisco.
    “Federal research funding has helped build the technology base on which the computing industry has grown. A number of important computer-related products trace their technological roots to federally sponsored research programs. Early mainframe computers were given a significant boost from federally funded computing systems of the 1950s, such as the U.S. Air Force’s Semi-Automatic Ground Environment (SAGE) project. Although a command-and-control system designed to warn of attacks by Soviet bombers, SAGE pioneered developments in real-time digital computing and core memory (among other advances) that rapidly spread throughout the fledgling computer industry. Time-shared minicomputers, which dominated the market in the 1970s and early 1980s, exploited time-sharing research conducted in the 1960s under the Defense Advanced Research Projects Agency’s (DARPA’s)1 Project MAC and earlier work sponsored by the National Science Foundation (NSF) on the Compatible Time-Sharing System at the Massachusetts Institute of Technology (MIT) (see Chapter 4). The Internet, which came of age in the early 1990s, was derived from DARPA’s ARPANET program of the early 1970s, which created a packet-switching system to link research centers across the country, as well as from subsequent programs managed by NSF to expand and improve its NSFNET (see Chapter 7). Federal funding for relational databases helped move that technology out of corporate laboratories to become the basis of a multibillion-dollar U.S. database industry. The graphical user interface, which became commonplace on personal computers in the 1990s, incorporates research conducted at SRI International under a DARPA contract some 30 years earlier (Chapter 4).

    The economic impact of federally funded research in computing is evident in the many companies that have successfully commercialized technologies developed under federal contracts. Examples include Sun Microsystems, Inc., Silicon Graphics, Inc., Informix Corporation, Digital Equipment Corporation, and Netscape Communications Corporation. Established companies, such as International Business Machines Corporation (IBM) and American Telephone and Telegraph Corporation (AT&T), also commercialized technologies developed with federal sponsorship, such as core memories and time-sharing operating systems. ”

    Funding a Revolution: Government Support for Computing Research (1999)
    https://www.nap.edu/read/6323/chapter/7#141

  25. André Miguel

    “Nao tenho culpa que seja ignorante”

    Loool

    Socialista que se preze julga sempre os outros pela sua medida.
    Já eu como liberal defenderei sempre o seu direito a dizer idiotices.

  26. mg

    É engraçado ver tanta comixão dos liberais pelos socialistas, quando foi o pensamento liberal o precursor e influenciador do pensamento do proletariado, do igualitarismo, do anti-colonialismo, da anti hierarquia do tradicionalismo monárquico e religioso, do materialismo e do socioconstrutivismo.

    Foram os Liberais juntamente com os seus camaradas Jacobinos, financiados quem diria pelos (Capitalistas), os “bolcheviques” Revolucionários e os Regicídas do período Iluminista.

  27. Caro Costa.

    Claro.

    Quando distribuem o que existe e o que não existe pelos banqueiros e grandes empresários é que acaba sempre bem.

    Vimos isso em 1929, em 2007 e em dezenas de outras crises especulativas provocadas, algumas deliberadamente, pelos capitalistas liberais.

  28. Caro Miguel.

    Já que não tem capacidade para ler livros nem para fazer pesquisa na net, ao menos leia o texto de que MG, que é de direita, fez copy paste.

    Esse texto aborda a questão do financiamento estatal à indústria de computadores.

    Mas posso arranjar-lhe informação idêntica em relação a todas as outras indústrias de ponta.

    Sim, é o estado que financia, com o dinheiro dos impostos, o grosso da pesquisa científica de que as empresas depois exploram para fins comerciais.

    Qualquer pessoa com um mínimo de cultura geral sabe isto.

    A maior parte dos centros de pesquisa são pagos directa ou indirectamente com dinheiro do estado.

    Deve pensar que o CERN e os programas Apolo ou Manhattan foram ideados e pagos pelo pingo doce…

    Você até tem aqui a papa toda feita, para continuar a fazer figura de burro é porque é mesmo mentiroso.

  29. Caro marialva.

    Sim, nesta altura do campeonato os “liberais” costumam cortar-me o acesso às caixas de comentários.

    Mais ou menos no início das conversas.

    É quando se vos acabam os argumentos.

  30. Caro Colaço.

    Eu nunca disse que é tudo privatizado nos países nórdicos.

    Sim, praticam a economia de mercado.

    Entretanto o estado é muito mais intervencionista do que por cá e, imagine o desplante, a favor dos trabalhadores.

    O sector público é muito maior, os impostos são altos, algumas das maiores empresas que operam no mercado são estatais, os trabalhadores participam na direção de muitas empresas, e em alguns desses países têm mais do dobro dos funcionários públicos.

    Eu não digo que são comunistas por causa disso, mas para os vossos padrões VOCÊS já estariam a berrar que os gajos seriam estalinistas puros – não fosse serem os mais eficientes do mundo o que induz a vossa hipocrisia de pretender que afinal são do mais liberal que há.

  31. Caro Colaço.

    Eu concordo consigo que a China é um país capitalista.

    Mas 80% da população chinesa é classe média ?????

    Você acredita mesmo nisso ?

    Não faz a mínima ideia das condições nas fábricas chinesas ?

    É isso que os neolib vos andam a impingir ?

    Estes sites-panfletos de propaganda fazem-vos mesmo mal…

  32. André Miguel

    Ork eu sou tão porco capitalista que não tenho tempo para ler, só para contar notas de usd e eur…

    V. Exa é ímpar. Continue.

  33. Caro Marialva.

    Sim, a adoração de grande parte dos neoliberais por Pinochet é a prova que sabem que estão a mentir quando dizem que capitalismo é respeito pela lei, democracia e blá blá blá.

    Pinochet roubou mais que o Sócrates e assassinou milhares de pessoas, mas como é neoliberal não faz mal.

  34. Caro Colaço.

    Que você seja completamente ignorante do que é o mundo, acredito perfeitamente.

    Mas se diz que é de engenharia não acredito que não saiba que em Portugal e estado é quase o único que faz investigação científica e financia a maior parte da pouca que fazem os privados, como no contrato de 37 milhões do estado com a bial.

    Também nunca deve ter ouvido falar do IST ou do LNEC…

    Ou não é de engenharia ou é muito mentiroso.

  35. Caro Colaço.

    Ao menos leia o texto que o seu colega direitista MG postou sobre o financiamento do estado americano á indústria de computadores.

  36. Caro marialva.

    Sim, já estou farto de saber que os liberais acham que o Pinochet devia ter assassinado tantas pessoas como, por exemplo, o Estaline.

    Obrigado por se dar ao trabalho de confirmar tudo o que eu digo.

  37. Ork,

    Engenharia Industrial, Universidade Católica Portuguesa. Dezassete valores de média na licenciatura. Dezanove valores no Mestrado de Informática Aplicada, no Instituto Politécnico de Coimbra. Isto deve bastar. Tenho mais.

    Trabalho com fresadoras, tornos, robótica e programação de controladores industriais e de computadores. Se usa Linux, usa código feito por mim: pelo menos o teclado em português, que tem o meu nome. Pode conferir no ficheiro, em qualquer distribuição. Estive no CERN, no início LHC, após a minha licenciatura.

    Ao contrário de si, li sobre liberalismo pelos liberais e marxismo pelos marxistas. Li toda a literatura onde podia meter as mãos — bendita Internet — tanto de autores de esquerda como de direita. Leio quando posso nas línguas originais. Falo inglês, francês, espanhol, italiano, alemão, russo e mandarim, tendo por acaso aprendido os rudimentos de lingala quando trabalhei no Congo.

    Quanto a eu ser ignorante do Mundo, acho que a sua expectativa é um algo exagerada.

    Tudo o que disse posso provar. Pode começar pelo teclado português em Linux.

  38. Ork,

    O que é que saíu da indústria socialista de computadores, baseada em Minsk, actual Bielorússia?

    Diga-me o nome de UM computador que tenha sido adoptado para além da União Soviética e que não tenha sido uma cópia de mainframes da IBM ou do Sinclair Spectrum.

    A IBM tinha clientes a satisfazer e um negócio a sustentar. Se o Estado Americano lhe comprou computadores, também a indústria o fazia, e muito mais. O centro de computação em Minsk tinha o Estado Soviético como cliente, e fazia cópias de segunda qualidade.

    (Eu sei onde os soviéticos faziam computadores de primeira qualidade, E VI-OS, depois da queda da URSS, autênticas maravilhas tecnológicas para os anos 80. Nunca saiam do protótipo por serem, estupidamente, segredos militares. Lamento não poder providenciar mais pormenores, mas a história é verdadeira.

    Os socialistas são tão burros que nem o que têm de bom sabem retirar da escassez.)

  39. MG,

    Tem razão ao dizer que o comunismo foi financiado pelos capitalistas. Aconselho-lhe a leitura dos livros The Naked Communist e The Naked Capitalist e de The 5000 Year Leap, de W. Cleon Skousen.

    Pode encontrá-los na Internet. Não existe, ao que eu saiba, quaisquer traduções.

    Mas daí a dizer que é tudo judiaria e que todos os judeus são uns excelentíssimos sacanas roça as bordas do ridículo. Se há país que nos defende, ao Ocidente, é Israel. O sonho do Hamas foi escrito numa parede em Gaza: hoje Israel, amanhã a Europa. Israel é a frente de batalha de uma luta que, sem Israel, já estaríamos a travar directamente.

    Leia o Alcorão, homem! Para conhecer o inimigo há que o compreender.

  40. Caro Marialva.

    Sinto-me orgulhoso por ter alguém como o senhor a confirmar sempre tudo o que eu digo.

    Acho vou passar a acabar as minhas exposições com um – “Se não acreditam em mim, esperem só um poucochinho que o marialva confirma já tudo o que eu disse !”

  41. Ork,

    Números chineses. Menos de 150 milhões (mais ou menos 10% da população) com má nutrição hoje. Tudo nas zonas rurais, onde funciona o tal outro dos dois sistemas.

    Sabe que a China tem dois passaportes internos? E que, apesar de ser ilegal, os rurais do paraíso socialistas fogem para as cidades capitalistas, para trabalhar nas fábricas?

    Frutos, homem!, frutos é o que define a qualidade da árvore. O Ork olha para o tamanho das folhas. Nem sempre a árvore mais bonita faz os frutos mais doces, e é por isso que um lindo damasqueiro na minha quinta irá na próxima semana ser passado à electrosserra.

  42. Caro Colaço.

    E o senhor a dar-lhe com o comunismo.

    Eu a defender o modelo nórdico e você a querer que eu defenda a URSS.

    Mas pronto, se isso lhe dá tanto prazer eu defendo um poucochinho.

    A Rússia sempre foi mais atrasada que o ocidente e continua a ser – não foi um atraso específico da união soviética.

    Mas mesmo assim a URSS no geral mais atrasada, ainda conseguiu dar algumas cartas no plano científico e industrial.

    Por exemplo, pôs o primeiro satélite e o primeiro homem no espaço, a indústria russa na II GM ultrapassou largamente a produção alemã, quando apareceu o T-34 era o melhor tanque do mundo, ultrapassando largamente todos os modelos alemães ou aliados. O tanque mais produzido de sempre e a espingarda de assalto com mais saida no mundo eram soviéticos etc etc.

    Pelo que é um claro exagero pretender que no comunismo nada funcionava. Se assim fossse a URSS não teria sido a superpotência rival dos EUA durante décadas. Foi por um triz que o senhor não ficou a falar russo, porque os “totalmente ineficientes ” soviéticos só não anexaram a Europa ocidental com toda a facilidade devido ao “guarda chuva nuclear” americano.

    Situação que é um pouco incongruente com a ideia de nada funcionava na URSS.

    Agora que acabou por ser um falhanço concordo consigo.

  43. Caro Colaço.

    A população chinesa foge da fome nos campos mas nas cidades encontra ordenados baixíssimos em troca de trabalho extenuante, quase sem proteção social, pelo que, por todos os padrões, continua a ser pobre e não de classe média.

  44. Caro Colaço.

    Mas você não lê o que eu escrevo ?

    Eu disse quando o T34 APARECEU era de longe o melhor tanque do
    mundo.

    Nessa época o Tiger e o Panther não existiam – tiveram de ser inventados precisamente para enfrentar o T34.

    Quando o T34 apareceu o melhor que os alemães tinham era o panzer 4 que era facilmente papado pelo T34.

    Por falar nisso o Panther foi inspirado no t34…

    Quando os Panther e Tiger apareceram eram de facto superiores.

    Mas os russos responderam com o destruidor de carros “besta assassina” e os carros pesados Iosef
    Stalin, que estavam ao nível dos melhores equivalentes alemães – embora por razões estratégicas de produção o agora relativamente inferior T34 se tenha mantido o tanque mais produzido.

  45. Ork,

    O modelo nórdico simplesmente não se perpetua no tempo, especialmente em sociedades de matriz católica. Os socialistas, desencantados com o resultado do socialismo, viram-se para a Suécia, a Noruega, a Dinamarca, a Finlândia e a Islândia.

    Como se a crise dos anos 90 nesses países não tivesse significado nada. Como se não houvessem privatizações sucessivas das grandes empresas, outrora dominadas pelo Estado. E que vive de pequenas empresas familiares — a única coisa que verdadeiramente une esses países a Portugal — que criam 2/3 do rendimento bruto do país. Confira as estatísticas da UE.

    Eu também gostaria de ter o modelo nórdico: pouca intervenção do Estado na gestão das empresas privadas, por exemplo. Ou escolas privadas/municipais em vez de FENPROF. Ou sistemas de saúde privados e convencionados em vez de hospitais onde nem compressas começam a existir.

  46. «A população chinesa foge da fome nos campos mas nas cidades encontra ordenados baixíssimos em troca de trabalho extenuante, quase sem proteção social, pelo que, por todos os padrões, continua a ser pobre e não de classe média.»

    Coitados, que são completamente forçados a fugir para o inferno capitalista, enfrentando a prisão, em vez de ficar no paraíso socialista!

    Quanto aos níveis de ordenados na China, surpreender-lhe-iam os números de 2016. Vamos dizer que em certas regiões um operário chinês ganha mais do que um português para a mesma função.

    https://www.forbes.com/sites/kenrapoza/2017/08/16/china-wage-levels-equal-to-or-surpass-parts-of-europe/#7b89345c3e7f

    É o capitalismo que acaba com tudo!

  47. Puxa.

    Um currículo desses e nem sabe que é o estado que financia o CERN onde supostamente trabalhou ?

    E da DARPA e dezenas de outras agências semelhantes, também nunca ouviu falar ?

    Deve-se ter perdido na tradução do mandarim…

    Entretanto, também eu tento acompanhar as diversas ideologias pelo que os próprios dizem.

    Há-de reparar que estou aqui a ler os vossos argumentos, enquanto muitos dos seus correligionários preferiam que eu fosse censurado para não conhecerem os argumentos contrários que apresento. É o culto da ignorância.

    Quanto ao marxismo, já disse que provou ser um falhanço e não o considero alternativa viável ao capitalismo.

  48. O Estado não financia o CERN. São os impostos dos privados que fiunanciam o Estado que dá dinheiro ao CERN. E isso é esclarecedor.

    Não me ouvirá nunca dizer que quero o Estado fora de toda a ciência. O que não quero é que o Estado tente controlar a ciência, a arte e o desporto — as três glórias de Cuba, segundo a anedota cubana que diz que os três fracassos são o pequeno-almoço, o almoço e o jantar.

    A ciência ou é investigação pura (sem efeitos comerciais imediatos) ou é aplicada. A Bial faz aplicada, e vende os medicamentos. A IBM também. A Sony e a Samsung e a Bosch têm os seus laboratórios, assim como a Scania, a Fiat e a Google. Todos vendem produtos ou serviços, e são os produtos e serviços que financiam a maior parte da investigação. A parte assegurada pelo Estado é muito pequena em comparação com o que vem de outras entidades.
    Qualquer outro modelo é insustentável.

    O caso sueco é paradigmático: demasiadas migalhas na cozinha atraíram pessoas que não querem trabalhar para viver. E agora já começam a ter de racionar as migalhas ou a pôr fora os que vieram. É o debate corrente na Suécia — isto quer dizer que mais um proteccionista mercantilista vai chegar ao poder.

  49. mg

    “O teclado onde escreve, o chip onde corre a aplicação que lhe permite debitar azemolices várias e a lâmpada que lhe permite escolher não ler à noite NÃO FORAM feitas com SUBSIDIOS do ESTADO”
    “São os impostos dos privados que financiam o Estado que dá dinheiro ao CERN. ”

    Oh, Francisco o seu compilador lógico parece que estar a patinar.

    Olhe mais uma recordaçãozinha
    timesofisrael.com/israeli-ngo-sending-team-to-help-refugees-in-europe/
    reuters.com/article/us-israel-africa-migrants/cash-or-custody-israel-kicks-off-deportation-of-african-migrants-idUSKBN1FP214
    ……………………..
    https://www.supportrefugees.org.uk/about-2/about/
    Support Refugees was set up and is managed by The Jewish Council for Racial Equality (JCORE) and West London Synagogue of British Jews.

    Special thanks to JLGB, who helped get the website off the ground and to the Jewish Social Action Forum, where the idea for such a website first arose.
    The website is produced under the auspices of Jewish Communal Taskforce for Refugees, the members of which are:
    Board of Deputies
    Jewish Council for Racial Equality (JCORE)
    Jewish Leadership Council
    Liberal Jewish Synagogue Drop-In
    Mitzvah Day
    Rene Cassin
    West London Synagogue
    Union of Jewish Students
    World Jewish Relief
    It is supported across the community, including the following organisations:
    Board of Deputies
    Liberal Judaism
    Masorti Judaism
    Movement for Reform Judaism
    Office of the Chief Rabbi
    United Synagogue
    ………………………………..
    “Leia o Alcorão, homem! Para conhecer o inimigo há que o compreender.”
    Se o Francisco de arrepia ao ler o Alcorão experimente ler o Talmud, e também dê uma vistas de olhos sobre o que eles dizem sobre o seu Cristo e a sua Mãe.

  50. Caro Colaço.

    “O Estado não financia o CERN. São os impostos dos privados que fiunanciam o Estado que dá dinheiro ao CERN. E isso é esclarecedor.”

    Os privados beneficiam da pesquisa financiada pelo estado, que eles próprios nunca fariam, podendo assim ganhar mais dinheiro que lhes permite pagar impostos que vão financiar mais pesquisa que lhes vai permitir ganhar ainda mais.

    Sim, chama-se crescimento e inovação e o estado é parte importante do processo.

    Entre pesquisa fundamental que vai beneficiar as empresas e ajudas diretas às empresas a maior parte da pesquisa é financiada pelo estado.

    A vossa atitude é morder a mão que vos alimenta.

  51. Caro Colaço.

    Já lhe disse que em média, nos países nórdicos o sector estatal continua a ser muito maior do que em Portugal, chega a haver três vezes mais funcionários públicos do que em Portugal, o estado possui parte importante das ações das empresas mais importantes e a lei laboral e o estado social protegem muito mais os trabalhadores.

    Mas continue com a sua treta neoliberal.

  52. Caro Colaço.

    Sim, eu sei que vocês estão a tentar destruir o modelo nórdico.

    Acontece que ainda não conseguiram.

    Como tal, nos países nórdicos o sector estatal continua a ser muito maior do que em Portugal, chega a haver três vezes mais funcionários públicos do que em Portugal, o estado possui parte importante das ações das empresas mais importantes e a lei laboral e o estado social protegem muito mais os trabalhadores.

    Ou seja, não são liberais.

    E são os mais eficientes do mundo.

  53. Caro Colaço.

    Sei que a situação na China está a melhorar, mas ainda é péssima.

    Os números que indicou são apenas para as regiões Chinesas mais ricas e são comparativos com o ocidente, mas com um ocidente a empobrecer e mesmo assim com as regiões mais pobres.

    Sim, a China está a subir comparativamente ao ocidente o seu nível de vida, mas em boa parte isso deve-se a efeito de ótica estatística, porque vocês estão a empobrecer o ocidente.

  54. Os números que apresentei são globais para toda a China. Nas regiões de economia de mercado (as marítimas e Pequim) a fome é resquicial.

    Coisas do malvado capitalismo!

    Dito isto, o poder comunista por lá está a ver que vai perdendo a mão (maldito Maslow!) e anda por estes dias a repuxar as rédeas. Vamos ver se não acaba com tudo o que construiu nas últimas décadas.

  55. Caro Colaço.

    Para quem tem tantos títulos universitários lê os artigos que posta um bocado à pressa.

    O seu artigo refere especificamente as zonas mais desenvolvidas da China.

    Quanto a poder comunista na China, pode estar descansado que de comunista só tem o nome.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.