What can’t be debated on campus

BN-XM964_SPEECH_M_20180215175953.jpg

Como sempre, e para o bem e para o mal, estamos 20 anos atrasados em relação ao resto do mundo, pelo que isto ainda é marginal em Portugal — mas já aconteceu. Recordemos a ejecção de Jaime Nogueira Pinto, por um grupo de alunos da FCSH-UNL, que conseguiu efectivamente que este não fosse discursar à conferência para a qual tinha sido convidado.

Já nos EUA, Canadá ou Reino Unido (nos países nórdicos já nem são precisas estas plataformas, já existe auto-censura), os movimentos de «No Platform» criam verdadeiras barricadas à liberdade de expressão, evitando assim que tudo o que saia da concepção de um certo grupo, vulgo do politicamente correcto, possa ser abertamente discutido. Fosse isto na Alemanha e falássemos alemão, eu arriscaria dizer que estávamos em 1937 ou 38, e que a queima de livros está na calha. Estamos em 2018, pelo que banem-se as pessoas de quem discordamos e proibem-se os livros com os quais não concordamos.

Enfim, a coisa é grave, mas como é óbvio ninguém em Portugal lhe vai ligar patavina, até que, um dia, esse alguém dê a sua opinião — nada mais do que a sua opinião — e seja objecto de um processo colocado pela Faculdade ou pela empresa porque foi «racista», apelou ao «discurso de ódio», foi «heteropatriarcal», entre outros epítetos.

Para quem ligar, que leia isto:

https://www.wsj.com/…/what-cant-be-debated-on-campus-151879…

Anúncios

23 thoughts on “What can’t be debated on campus

  1. No caso do Jaime Nogueira Pinto, que defende regimes com censura, não se pode queixar muito.

    Para ser tratado como ele quer tratar os outros teria de ser enviado para o Tarrafal.

  2. mg

    Já afirmei anteriormente, que vocês liberais mise-istas andam perdidos que nem umas baratas tontas. Isto porque o vosso dogmatismo histórico está condicionado pela falsa narrativa dos vencedores da 2º guerra. Era a República de Weimar que tinha leis de proibição de “discurso de ódio”. E os livros queimados na década de trinta era semelhantes à aquilo que a arte moderna hoje representa, um monte de merda criado (deliberadamente) para estupidificar e alienar os povos e destruir as suas culturas e uma academia cheia de (intelectuais) revolucionários vermelhos.
    A vossa dialéctica não vai além do analise económica do (paradigma) século ixx xx. Continuam a encalhados cognitivamente, no abismo alemão como resultado da superinflação . E no posterior falso paradigma do Muro de Berlim. Isto porque a unica coisa a que reduzem o ser humano, é a uma entidade cuja principal e exclusiva motivação é a económica. Deve ser por isso que as histórias milenares preservadas e contadas de geração em geração, e replicadas ou adaptadas na moderna cinematografia, que nos galvanizam sempre que as ouvimos, estão cheias de Epopeias sobre os “Aquiles”, os “Leonidas” os “Alexandres” da “Economia” nas suas batalhas monetárias, previsões e tácticas económicas e no martirio e auto sacrificio liberal. Vocês, não só fazem parte do problema da decadência do ocidente, como continuam a contribuir para tal. O vosso absolutismo anti-protecionista, a vossa apologia ao globalismo, a vossa antipatia pelas soberanias e culturas dos povos (daí o vossa apologia irónicamente ao “Europeismo soviético”), e a vossa glorificação do individuo, são instrumentos excelentes para a agenda do internacionalismo socialista enfiar com todo a nova bagagem newwave-eco-neomarxista, assim como multiculturalismo. Que mais uma vez não são necessáriamente a “esquerda” que está impingir e financiar massivamente isto a todo o gás em todo o ocidente.
    O vosso liberalismo globalista está alinhado e em sincronia com internacionalismo socialista.
    E vocês continuam a enfiar pacotes de açúcar no vosso cafézinho durante as vossas tecnocráticas tertúlias, enquanto pedanticamente esclarecem o quanto comer meloa vos faz mal aos diabetes.

  3. Ork Ragnarok

    Caro Colaço.

    Apenas acho graça defensores de ditaduras choramingarem pelas liberdades democráticas quando lhes toca a eles.

  4. Ork Ragnarok

    Caro MG.

    As obras queimadas pelos nazis eram lixo ?

    Thomas Mann, Erich M. Remarque, Brecht, Kafka ?

    Os nazis são tão broncos que 70 anos depois ainda não perceberam que tinham ganho a guerra se não tivessem andado a queimar as obras de Einstein.

  5. Gaius Octavius

    Ainda a chorar por causa do fascista Jaime Nogueira Pinto?
    O que queriam? Que nós marxistas permitíssemos que os burgueses falassem livremente nas universidades burguesas? Bem podem tirar o cavalinho da chuva. Nós não iremos tolerar que os burgueses possam usar as suas próprias universidades para difundirem as suas ideias reaccionárias. .
    Nós marxistas e demais esquerdistas, que somos meras vítimas sem poder, contínua e brutalmente perseguidas pela sociedade burguesa, e que, ao mesmo tempo, controlamos as universidades, a política, a cultura e os media, JAMAIS iremos permitir que as universidades burguesas passem a estar também ao serviço dos ideais burgueses.

    Era só o que faltava, que um burguês entrasse na SUA PRÓPRIA CASA e começasse lá a ordenar, todo opressor, com o seu vozeirão patriarcal e autoritário: “podemos, por favor, excelentíssimos doutores e doutoras marxistas, usar também esta universidade que vocês dizem ser nossa para realizarmos uma conferenciazinha conservadora de meia dúzia de gatos pingados?”
    Onde já se viu maior desplante do que este?!?! É preciso ter lata!

    Em sociedades capitalistas como são as ocidentais, onde os valores burgueses são hegemónicos e onde nós marxistas somos vítimas de uma guerra sem tréguas nem quartel por parte de uma burguesia que tenta, da forma mais brutal imaginável, reprimir todas as forças revolucionárias que conduzirão à sua destruição, nada mais natural que os conservadores, fascistas e demais burgueses sintam-se tão confiantes ao ponto de pensarem que quando o sol nasce também é para eles. Mas lá por terem a faca e queijo na mão os burgueses não podem pensar que têm a faca e o queijo na mão. Pois enquanto houver (e vai continuar a haver e cada vez mais) pobres vítimas esquerdistas, perseguidas e desprovidas de poder, a controlar as universidades burguesas, os todo-poderosos e opressores burgueses, que tudo controlam e tudo podem, jamais terão a chance de falar numa universidade.

    Alguns de vós burgueses que me estão a ler, nas vossas mentes porcas, devem estar a pensar: “este maluquinho marxista, como todos os maluquinhos marxistas, acha-se uma vítima da sociedade burguesa, mas, ao mesmo tempo, os da sua laia têm poder suficiente dentro dessa tal ‘sociedade burguesa’ para impedir que um simples conservador fale numa universidade. Não será este comuna de merda capaz de reparar nesta contradição? Não terá este comuna de merda noção do seu próprio ridículo?”
    Pois caros burgueses, eu compreendo que isto vos pareça estranho. Mas isto tem uma explicação muito simples. Marx (que a paz seja com ele) profetizou que a burguesia há-de ser derrubada para dar lugar a uma sociedade sem classes; portanto, se os burgueses têm cada vez menos poder dentro das sociedades burguesas isso mostra apenas que a História segue o seu caminho rumo a essa tal sociedade sem classes. Simples e circular como uma pescadinha de rabo-na-boca.
    Perceberam?

  6. http://fcsh.unl.pt/media/noticias/destaques/rosinha-visita-a-nova-fcsh-para-falar-sobre-musica-pimba

    Em contrapartida os estudantes da FCSH vão levar à mesma já na próxima semana essa grande pensadora, a Rosinha, que tem obras publicadas com títulos como:
    “Eu levo no pacote”, “eu chupo”, “ele enterra bem”, “ele faz-me vir”, “eu abro as pernas”, “enfia agora”:
    Oiçam e vejam os vídeos da Rosinha

    A música mais famosa da Rosinha é “Eu levo no pacote”.

    Eu Chupo

    “O meu gato lambe-me a passarinha”

    “Eu abro as pernas”

    “Enfia Agora”

    “Ela vende o grelo”

    “Ele enterra bem”

    “Afinal cabia outra”

    “Ele faz-me vir”

    “Tudo lá dentro”

    “Queres é poder”

    “Só me abro para mim”

    “Sempre a levar com ele”

    “Já faz bicos e outras rendas”

    “Tenho um andar novo”

  7. mg

    “Os nazis são tão broncos que 70 anos depois ainda não perceberam que tinham ganho a guerra se não tivessem andado a queimar as obras de Einstein.”

    Eu sei eu sei, e a igreja católica queimava livros de filosofia natural e era anti-ciência e dizia que o mundo era plano…certo, certo ? Mas diga-me os Japoneses e os Soviéticos, os Ingleses e os Franceses também andavam a queimar os obras de Einstein ? O camarada por acaso sabe que Einstein nunca foi premiado com um Nobel pela sua famosa teoria da relatividade, ein ?

    Oh Ragnaroc deixe de mandar o único nome que conhece da física para o ar (vai-se lá saber porquê), na tentativa de querer parecer inteligente. Einstein não foi nem o pioneiro nem o sequer o único a participar no desenvolvimento da física atómica e nuclear. Deixe o lá em paz. . Foi imagine um alemão Otto Hahn em seguimento do trabalho de Fermi, veja bem, em Berlim de 1938, que demonstrou a possibilidade da reacção em cadeia da fissão nuclear de núcleos pesados, que se acreditava até então não ser possivel . E Heisenberg fazia parte da exclusiva elite de 3 dezenas de mentes brilhantes, pioneiras e que dominavam o assunto. Os nacionais socialistas alemães na década de 30 queimaram tantos livros de ciência que depois da guerra, foi graças à inteligenttia cientifica alemã desse período “importada” ou melhor açambarcada pelos vencedores que os mesmos conseguiram projectar a sua hegemonia.
    Vá deixe lá Einstein em paz fique-se pelo surrelismo de kafka que é por onde a sua mente tende vaguear.

  8. Ork Ragnarok

    Caro Octavius.

    Obrigado por definir o que para vocês é ser “simples conservador”.

    No caso um defensor da ditadura salazarista, apoiado por duas organizações de extrema direita, uma das quais até há pouco tempo contava na suas fileiras com todo o gang dos hammerskins.

    E tem a certeza que só marxistas e esquerdistas não gostam de ter essa gente a fazer propaganda na casa deles ?

  9. Ork Ragnarok

    Caro MG

    O que é espantoso é você não perceber que o Einstein era alemão.

    Sim, os alemães eram os mais adiantados na tecnologia que criou a bomba.

    Mas os americanos não precisaram de esperar o fim da guerra para recrutar os principais cientistas desse campo.

    Concretamente vocês, como são muito inyeligentes, expulsaram da Alemanha os principais elementos da equipa que criou a bomba “americana” e que podiam ter criado a bomba alemã.

    Pelo visto você não sabe, mas os principais elementos da bomba “americana” eram judeus como Oppenheimer.

    Falei no Einstein porque foi concretamente a pesquisa dele que tornou possível a bomba. Porque os nomes que você deu não tinham nada a ver com o assunto.

    A ciência nuclear tem muitos campos e nem todos dão para fazer bombas.

    No mínimo, se o racismo não fosse uma coisa tão burra, os alemães teriam obtido a bomba anos antes dos americanos – o que significa que teriam ganho imediatamente a guerra.

  10. Ork Ragnarok

    Caro MG

    Enganei-me no tocante ao Hanhn que de facto participou do programa alemão. Estava a pensar noutro…

    Mas quanto ao Heisenberg e até a Max Planck, apesar de não serem judeus tiveram problemas com os nazis, por considerarem fundamental o trabalho dos cientistas judeus e terem continuado a ensiná-lo.

    O essencial é que os nazis provocaram a fuga de centenas de cientistas judeus alemães que foram reforçar os quadros científicos aliados.

    O racismo provocou a derrota da alemanha.

  11. André Miguel

    É extraordinário que um marxista queira proibir o discurso que julgue ofensivo e não considerar que o seu próprio discurso também poderá ser igualmente ofensivo para alguém.

    A liberdade de expressão é um boomerang, ao proibir estamos a legitimar que nos proíbam. Isto nunca acaba bem.

  12. Tavares SJ

    Os liberais são tão liberais que permitiram que todo o aparelho cultural, académico, mediático e estatal fosse tomado pelos marxistas, e agora choram.

  13. Gaius Octavius

    Estimado camarada Ork Ragnarok, é claro que o Jaime Nogueira Pinto é nazi-fascista racisto nazi-capitalisto fascisto xeno-nazi. Eu mesmo escrevi logo no início do comentário anterior que o Jaime Nogueira Pinto era fascista. Não leu? Apenas usei o que se passou no caso da conferência fascista de Jaime Nogueira Pinto como exemplo do que se passa cada vez mais em cada vez mais universidades burguesas do Ocidente, onde não apenas os burgueses fascistas, tipo Nogueira Pinto, como também todos os demais tipos de burgueses (conservadores, reaccionários, etc) são impedidos de falar nas universidades burguesas que supostamente controlam.

    E quanto à sua pergunta, é ÓBVIO que apenas nós marxistas e demais esquerdistas revolucionários é que nos opomos a que nazi-fascistas possam andar por aí livremente a espalhar as suas ideias tenebrosas. O nazi-fascismo, como qualquer marxista sabe, é o capitalismo na sua máxima expressão. E como tal, se nós vivemos numa sociedade capitalista, nada mais natural que o nazi-fascismo encontre protecção e aceitação dentro desta sociedade. Nas nossas sociedades burguesas o fascismo é, portanto, visto como uma coisa normal e boa. É por isso que nas nossas sociedades burguesas os fascistas podem tudo! Os fascistas estão em todó lado!! Eles controlam as universidades, eles controlam a cultura, eles controlam os media, eles controlam tudo e não deixam nada!!!1!!1!! E, inversamente, nós marxistas, os únicos que nos opomos e lutamos contra este estado de coisas, somos selvática e implacavelmente perseguidos, censurados e impedidos de falar livremente nas universidades!!!!!
    Mas os ventos da mudança estão a chegar.

    Saudações revolucionárias.

  14. Orc,

    Pela sua lógica, devemos proibir já o PCP e o BE. Saudosistas de duas ditaduras muito mais mortíferas do que foi a salazarista.

    Calemos o Loucão! A Cacarina e o Jirococó. Abaixo as Mortéguas! Quem disser alguma coisa de positivo sobre Marx, Engels, Lenine, Estaline, Fidel Castro e Mao. E metade do PS vai também de frosques!

    Como o sei uma pessoa coerente, amanhã darei as condolências á sua viúva ou viúvo, consoante se incline o Orc para o Parretido Vermilóide ou para o Calhau Canhoto.

  15. Ork Ragnarok

    Caro Colaço.

    Está muito mal informado. O bloco condena as ditaduras de esquerda, por isso não se aplica.

    Quanto ao PC tem razão.

    Quanto a mim não sou de nenhum, mas obrigado na mesma,

  16. Orc,

    Não ria muito. Faltar-lhe-á o ar para ver que bancadas parlamentares se opuseram ao voto de pesar pela morte de Vaklav Babel ou à condenação das purgas à dissidência cubana.

    Os registos ficam. Reclamações: dirija-se à sede do BE.

  17. Caro Colaço.

    Como é evidente as bancadas do PS votaram a favor do voto de pesar a Vaklav Havel e a atribuição do prêmio Sakharov a um dissidente Cubano.

    E o bloco também, o voto de pesar a Havel até foi uma proposta conjunta com o bloco.

    Deve pensar que está a falar com os atrasados mentais da universidade de verão do PSD.

  18. Ao senhores que puseram as mãozinhas para baixo, eu limitei-me a expor um facto.

    O PS e o Bloco não só votaram a favor da moção de homenagem a Havel como o bloco foi dos partidos que propôs essa homenagem.

    O PS e o Bloco também votaram a favor do prêmio ao dissidente cubano.

    Não é por porem dedinhos para baixo que vão conseguir alterar a realidade.

    Mas pensarem que o podem fazer à vontade do dedinho é bastante elucidativo d falta da noção do ridículo dos fanáticos clubistas das seitas políticas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.