O desastroso legado de Martin Schulz

Martin Schulz anuncia abandono imediato da liderança do SPD

Eleito há apenas um ano para a liderança do SPD com o estatuto de salvador, e considerado um possível rival de Angela Merkel, o antigo presidente do Parlamento Europeu conhece um fim abrupto e humilhante, assinala a agência noticiosa France-Presse (AFP).

Após o SPD ter registado nas legislativas de setembro o pior resultado eleitoral (20,5%) desde 1945, Martin Schulz assiste hoje à fratura do seu partido sobre a oportunidade de voltar a aliar-se uma vez mais à direita para governar, e a uma contínua descida nas intenções de voto.

Anúncios

17 thoughts on “O desastroso legado de Martin Schulz

  1. Os partidos social democratas que se venderam ao neoliberalismo vão desaparecendo naturalmente.

    As suas bases genuinamente social democratas acabam por se afastar e os neoliberais acabam por preferir os partidos assumidamente de direita.

    Se juntarmos a votação do SPD com o Linke e o Grune, encontramos 41,5‰ – a massa eleitoral de esquerda que se foi fragmentando à medida que o SPD se ia vendendo.

  2. Ao ver cair em desgraça essa personagem verdadeiramente repulsiva, esse nojo enquanto líder do grupo socialista no PE e verme absolutamente repelente enquanto líder do parlamento europeu fico quase sem palavras para descrever o que sinto.
    Felizmente os alemães resolveram o meu problema.
    E inventaram a palavra “schadenfreude”!

  3. André Miguel

    E continua a bater na tecla do “neoliberalismo” quando este foi mais uma das criações do socialismo para continuar a sobreviver. Essa coisa foi o trunfo da esquerda de Clinton, Blairs, Sócrates e companhia para agradar ao capital, comprar a populaça e lucrar com isso. Não tem nada de liberal, nem capitalista ou de direita.
    Mas pronto, a mentira pegou e o Ork é um dos que lhe dá eco.

  4. A. R

    Vamos ser sinceros … o homem não valia nada. Pela Europa política abunda uma ralé inimiga dos povos europeus, da sua cultura e da sua civilização.

  5. Caro luck.

    “40% impostos”

    Isso deve-se a dois factores.

    1- É-vos impossível aos desmantelarem imediatamente o estado social, porque isso significaria lançar imediatamente metade da população na miséria.

    É uma coisa que precisam de fazer aos poucos, um trabalho de gerações.

    Caso contrário a coisa rebentava-vos na cara.

    2- Uma das razões de quem paga impostos ver a sua carga cada vez mais agravada deve-se precisamente a vocês, no vosso trabalho de destruição do estado social e do estado tout court, possibilitarem a fuga passiva aos impostos do grande capital.

    Se não fossem os off-shores, perdões ficais, fiscalidade “competitiva” para empresas, “incentivos fiscais”, acordos legais ou ilegais por cima e por baixo do pano, etc etc etc etc etc etc etc, a carga fiscal seria muito mais baixa para todos.

    É o neoliberalismo que está a aumentar os impostos – para as classes média e baixas.

    O que está perfeitamente de acordo com a vossa teoria e práxis de por os pobres a pagar as crises, o crescimento, etc, enfim tudo o que houver a pagar.

  6. Filipe Costa

    Os votos mudam de acordo com as posições politicas, o radicalismo está instalado na Alemanha e os partidos do bloco central sangram votos para os radicais de esquerda e direita.

    Os problemas? Dois.

    Um- Os migrantes.
    Dois- As transferências liquidas para o orçamento da UE.

  7. Caro Miguel

    Clinton, Blair, Sócrates, são de esquerda ?

    AHAHAHAHAHAHAH

    Os campeões da alta finança, das privatizações e das PPP, que entregam o estado aos privados, os campeões da “flexibilização” do mercado de trabalho e do ataque aos sindicatos, são de esquerda em quê ?

    Vocês chamam esquerda a tudo.

  8. Caro Filipe.

    Aí os neoliberais alemães são vítimas da sua própria propaganda.

    Ao fazerem crer o seu povo que os povos do sul da UE vivem à custa da alemanha, para melhor os poderem explorar, “esquecem-se” de dizer que essas transferências são compensações por cedências gravosas para as suas economias que esses países fazem.

    Desde a abertura do sul aos muito mais competitivos alemães, até ao alinhar numa moeda e normas económicas organizadas à medida das necessidades dos alemães etc etc etc.

    No processo quem ganha mais é a alemanha, que nunca foi tão próspera como desde que está na UE.

    Aliás, até a propaganda de que é a alemanha que paga tudo é mentira.

    A alemanha paga 30% do orçamento da UE, que é o que vale a sua parte no conjunto da economia europeia – e ganha muito com o negócio.

    Á custa de abusarem no roubo e no insulto ainda acabam por matar a galinha dos ovos de ouro que é a UE para a alemanha.

    Os alemães não sabem governar. São de tal maneira agressivos e arrogantes que acabam sempre por fazer de merdah de tal maneira que fazem todos acabarem por se juntar contra eles. Foi assim nas duas guerras e provavelmente é assim que a UE vai acabar.

  9. Caro vasco.

    O neoliberalismo está a baixar drasticamente os impostos aos ricos.

    Aos outros aumenta-os, precisamente para os poder baixar aos ricos.

    Essencialmente a vossa doutrina trata de enriquecer cada vez mais os ricos à custa dos demais, seja qual for o meio à disposição.

    Teoricamente é contra os impostos, mas se for esse o meio que tem à mão para concretizar esse objectivo principal, pragmaticamente não hesita em o usar.

    Esse ou outro qualquer não passam de meios para alcançar um fim – o enriquecimento constante dos mais ricos a que temos assistido nas ultimas décadas.

    Os floreados doutrinários manda-os às urtigas.

    O que é preciso é enriquecer cada vez mais os milionários, de qualquer jeito.

  10. Caro Miguel.

    “para agradar ao capital, comprar a populaça e lucrar com isso. Não tem nada de liberal, nem capitalista ou de direita.”

    Portanto, um sistema montado para AGRADAR AO CAPITAL para si não tem nada de capitalista…

    Vocês são mesmo espantosos.

    Quanto a “comprar a populaça” como você chama ao resto da população.

    Comprar o povo com precariedade, aumentos de impostos, cortes nos serviços públicos, degradação das condições de trabalho, cortes nos ordenados e pensões ?

    Vocês drogam-se ?

  11. A. R

    “Comprar o povo com precariedade, aumentos de impostos, cortes nos serviços públicos, degradação das condições de trabalho, cortes nos ordenados e pensões ?”

    Então mas não é esta a politica socialista venezuelana?

  12. Caro A.R

    Sim a Venezuela está toda lixada.

    Mas é pena que não se lembre que Chavez subiu ao poder precisamente porque a Venezuela estava a afundar-se numa crise parecida com um governo de direita.

  13. Caro Colaço.

    Existem muito países capitalistas mais pobres que Cuba.

    Só na América latina existe meia dúzia.

    Basta ir á ilha vizinha, o Haiti, para encontrar mais miséria.

  14. Pingback: AfD ultrapassa SPD – O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.