Oxfam Haiti sex scandal (2)

Senior Oxfam aid workers ‘paid for sex with underage prostitutes’ in earthquake-ravaged Haiti

In one incident, a “full-on Caligula orgy” with girls wearing Oxfam T-shirts was filmed in the Caribbean island’s capital Port-au-Prince in 2010, sources claimed.

An internal 2011 report said: “It cannot be ruled out that any of the prostitutes were under-aged.”

But police were not called and no one has been arrested.

A major relief effort was launched following the quake that killed 220,000 people, injured 300,000 and left 1.5million homeless.

(…) Oxfam’s country director Roland Van Hauwermeiren, 68, admitted using prostitutes at the charity’s rented villa — known as the Eagle’s Nest — and was allowed to resign, The Times reported.

Other incidents allegedly took place at a building known as the “pink apartments” being used by other Oxfam managers.

Three sources raised concerns that some of the girls involved were aged 14 to 16.

Anúncios

8 thoughts on “Oxfam Haiti sex scandal (2)

  1. Luís Lavoura

    Agora a prostituição também já é proibida? Uma mulher já não tem a liberdade de ganhar dinheiro honestamente vendendo serviços sexuais?
    Se o homem quer e a mulher também, que raio tem o Estado de meter o nariz?

  2. Luís Lavoura,

    Tendo eu até conhecido coisas semelhantes em África, dos capacetes azuis, tem a certeza de que: 1) as prostitutas eram todas maiores de idade e 2) que as escapadelas foram pagas com apenas o dinheiro dos visados e não o das organizações?

    Na RDC a resposta a ambas as questões foi um rotundo não. Isso torna esse assunto meu — afinal, estou a ser espoliado em impostos para que devassos se metam com meninas de treze e catorze anos.

    Eis a ONU para todos nós. Quando é que damos o passo de mandar meter a ONU (que vai ó-bem-nua!) no fundo de um buraco negro? Pelo que custa e pelo que faz, mais valia fazer acordos bilaterais entre países.

  3. Noticiário da RTP: os socorristas aproveitam-se da miséria.

    Moral implícita: as putas são sempre fruto da miséria, logo, não devem ser usadas para que honradamente aí permaneçam.

  4. A. R

    O Lavoura como bom marxista deve ser saber que a prostituição sempre foi pouco tolerada pela sua ideologia. Agor a mesma é bem menos tolerante com umas raparigas na grelha de partida da F1 ou no fim de uma etapa de ciclismo.

    Claro que em Cuba fecham os olhos à prostituição; o regime precisa delas para angariar divisas.

    “Karl Marx viewed prostitutes as victims of the capitalist system. In his Economic and Philosophic Manuscripts of 1844, he described sex work as being “only a specific expression of the general prostitution of the laborer,” and viewed the abolition of prostitution as a necessary part of ending capitalism. Similarly, in The Communist Manifesto, he called prostitution the “complement” of the bourgeois family, and predicted that both institutions would one day vanish. Still, some have used Marxist theory (especially as found in his later writing) to defend prostitution not as the buying and selling of bodies but rather as the selling of a service.”

    Agora servem para aquecer ONGs marxista não é Lavoura?

  5. Luís Lavoura

    Francisco Miguel Colaço

    1) as prostitutas eram todas maiores de idade?

    É indiferente. Uma miúda, mesmo menor, tem o direito de se prostituir. É um trabalho como outro qualquer. Que eu saiba, nesses países nem há idade mínima para se trabalhar.

    2) que as escapadelas foram pagas com apenas o dinheiro dos visados e não o das organizações?

    Não faz muita diferença. Se tiverem sido pagas com dinheiro das organizações, não terá sido certamente um grande desvio de dinheiro. E será de qualquer forma dinheiro que as organizações acabaram por deixar nesses países, o que também é positivo para o seu desenvolvimento. Sabe, um dos maiores problemas da ajuda internacional é que muito do dinheiro dado para ela acaba por ficar nos países ricos e não nos pobres… Neste caso, pelo menos, o dinheiro tem a vantagem de ir parar às mãos de pessoas pobres que dele necessitam.

  6. Luís Lavoura,

    Uma miúda, mesmo menor, tem o direito de se prostituir.

    Substitua por favor, uma miúda, mesmo menor por a minha filha, mesmo menor.

    Uma criança não pode dar consentimento.

    E será de qualquer forma dinheiro que as organizações acabaram por deixar nesses países, o que também é positivo para o seu desenvolvimento.

    Por quanto vende a vida ou o conforto da sua mulher e dos seus filhos? Se o dinheiro é para si o normativo absoluto, além de ser o socialista perfeito, é exactamente o tipo de homem que não dá a vida em defesa dos seus. Mas aqui repito-me

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.