Conferência CGD 30/11/2017

Na próxima 5ª feira dia 30/11/2017 estarei na Culturgest para participar no Ciclo de Conferências Caixa. Farei parte do primeiro painel dedicado ao tema “A Banca e a Economia Portuguesa”. Os leitores d’O Insurgente serão muito bem vindos.

Anúncios

6 thoughts on “Conferência CGD 30/11/2017

  1. A Banca e a Economia Portuguesa?
    Depende do tom da intervenção – pode ser uma comédia ou um filme de terror. Vai ser qual?

  2. Aónio Lourenço

    A factura já vai em 20 mil milhões, e continua a sabuir

    “A despesa pública com a banca ascendeu a 20,3 mil milhões de euros entre 2008 e 2015, o equivalente a 11,3% do PIB português, numa soma que cresce a cada ano que passa. As contas à fatura que a banca entregou até ao momento aos contribuintes inclui já o agravar do buraco do Banco Português de Negócios (BPN) registado no ano passado e também o efeito do colapso do Banif, de acordo com os números calculados esta semana pelo Tribunal de Contas.”

    in: https://www.dinheirovivo.pt/banca/banca-ja-custou-203-mil-milhoes-e-fatura-esta-longe-do-fim/

    É por injustiças e saques como estes, que a esquerda, e bem, ganha legitimidade quando vem para a rua berrrar por mais “direitos”

  3. joaquim

    Já não vai a tempo mas podia perguntar ao Macedo se é coerente o plano de reestrutação de pessoal da CGD baseado apenas nos trabalhadores. Os trabalhadores tem salários congelados há 8 anos. Os trabalhadores viram agora ser-lhe retirados nas agências e outros órgãos de estrutura os carros de serviço com que acompanhavam os seus clientes e captavam negócio. Agora têm que ir a pé ou alugam viaturas para o efeito. Muitos são gestores multi-agencias que prestam serviço em mais que uma agência com gastos de transporte por sua conta. No entanto os directores e administradores mantiveram os seus carros de serviço apesar de pouco visitarem clientes. A lei do gestor publico foi alterada pelo Governo ainda com a anterior administração para permitir salários à Cristiano Ronaldo ( o Macedo ganha 20 mil por mês apenas o dobro que o antecessor anterior à alteração da lei gestor publico). Os administradores aumentarem de 12 para 17. É isto equidade e justiça ? a politica de fecho de balcões continua ( estão previstos mais 120 ) sendo certo que se acumulam as bichas nos mesmos e que os clientes estão insatisfeitos com falta de atendimento personalizado ? é possível manter clientes nestas condições, sem pessoal nas agências ?…não engulam a propaganda da administração de que um balcão funciona com 2 ou 3 empregados pq isso é mentira.

  4. O Macedo não se perde. Desde que saíu do BCP tem sido sempre a aviar. O dele está assegurado, os outros, olha, aguentem…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s