Salvem o socialismo africano

Parece que Robert Mugabe não terá muitas condições para para continuar a realizar obra.
O ditador africano há mais tempo no poder instaurou um regime violento, autoritário e sobre o qual pendem múltiplas violações grosseiras da liberdade.
As reformas socialistas implantadas à força e acompanhadas pela banda sonora do racismo foram a via verde para o precipício, com os ataques à propriedade privada, a nacionalização de propriedades e o abandono forçado das terras, sob a ameaça de armas.
Para o regime de Robert Mugabe, a democracia pouco mais é do que um mecanismo processual onde são eleitos os seus representantes. E o até agora eterno Presidente sempre venceu as eleições e com resultados estratosféricos, com as consequências devastadoras que estão à vista de todos.
Anúncios

21 thoughts on “Salvem o socialismo africano

  1. Stalenin

    “Para o regime de Robert Mugabe, a democracia pouco mais é do que um mecanismo processual onde são eleitos os seus representantes.”

    É curioso. Pensei que isso da “””democracia””” processual à lá Schumpeter era algo que os “insurgentes” (aqueles que ainda têm o pudor de se afirmarem “democratas”) acarinhavam. Pelo menos, a posição que assumiram há 2 anos, aquando da constituição do actual Governo, era isso que dava a entender.

    Afinal, com V.Exas a “democracia” é só quando lhes convém…

    STALENIN

  2. Em algumas situações bastante peculiares nem sem como eu ou alguns familiares meus (uns brancos, os outros mulatos) conseguimos escapar com vida. faz um par de anos estive lá outra vez durante uns tempos, o murmurinho de “expulsar o branco” já se começa a ouvir novamente

  3. André Miguel

    Há 10 anos que ando pela África austral, vivi o boom das matérias primas (era o el dorado! Não era?!) e o colapso que se vive nos dias de hoje, e desculpem a frieza: mas nem daqui a 50 anos isto será um local minimamente civilizado… socialismo africano não se compara a nenhum outro e infelizmente vive e prospera.

  4. Pois é caro André Miguel, eu tenho lá família e até tenho nacionalidade – e digo-lhe – nem daqui a 50, nem daqui a 100, nem daqui a 200.

  5. A. R

    Quando aquilo era governado por brancos havia comida e progresso. Agora, que resolveram os problemas do racismo, os brancos deixaram de poder ser proprietários. O mesmo caminho segue a África do Sul do santo Mandela.

    A RTP já esqueceu Joshua Nkomo

  6. Algo muito interessante, já alguma vez tentaram ver todas a ONG’s e a malta que anda à volta como uma espécie de administração colonial? Comparem o número de funcionários coloniais décadas atrás com o número de malta de ONG’s e derivados hoje em dia, será maior? Menor? Quanto dinheiro em impostos ocidentais é canalizado para África por ano? Uns tantos biliões por ano faz quanto durante décadas? Está a resultar? Serão países que recebem biliões (oficialmente) de facto independentes?

  7. André Miguel

    O politicamente correcto e o marxismo está a matar África. Brancos a governar podia lá ser, negros a governar é que é, podem morrer à fome, sede ou de uma simples gripe mas isso é de somenos desde que o soba tenha pele escura.

  8. o que se há de fazer meu caro, pelos vistos eles preferem ser explorados pelos chineses
    apenas mudou o “mestre”
    mas vai ser hilariante quando perceberem que os chineses não têm qualquer tipo de sentimento de culpa quanto a “colonialismos”

  9. Cá por mim trocava o Mugabe pelo Costa e ainda dava como contrapeso o Capoulas, o aldoberto e o Jorge Coelho e mais uns quantos. O sócrates não, que tem que ajustar umas contas com a justiça e não convém misturar justiça com política

  10. ui, nem entre por aí, nem queira falar de como brancos sul africanos, que em termos percentuais são assassinados muito acima da sua representação populacional (com um certo aval e incentivo do regime sul africano) não conseguem sequer pedir asilo na europa como refugiados, na africa do sul até já deixaram de recolher dados sobre estes casos

    https://en.wikipedia.org/wiki/South_African_farm_attacks

    não fale destas coisas meu caro, é feio, está a ver, eles são brancos em áfrica portanto merecem ser esquartejados e violados.

  11. bem e podia estar aqui com floreados e teorias mas vou simplesmente escrever a verdade: estes países e regimes todos na áfrica subsariana estão a viver nas ruínas que uma civilização superior lhes deixou.

  12. e depois existem outras coisas estranhas, por exemplo, o parlamento de angola:

    porque é que um parlamento de um país africano que se tornou independente no séc 20 é um copy paste deformado de um estilo neoclássico? o que é que angola tem a haver com o neoclassicismo – uma cena europeia do século 18? isto faz algum sentido sequer?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s