António Costa de 2017 Chama Indigno e Ofensivo a António Costa de 2013

António Costa em 2013 como presidente da Câmara de Lisboa promovia jantares no Panteão Nacional, de acordo com a CM TV:

Já em 2017 – remando sempre ao sabor da maré mais populista (como toda a geringonça) com dois pesos, duas medidas e duas caras – António Costa diz que o jantar da Web Summit no Panteão Nacional é “absolutamente indigno” e “ofensivo”:

 

Anúncios

42 thoughts on “António Costa de 2017 Chama Indigno e Ofensivo a António Costa de 2013

  1. Escrevo o mesmo que escrevi no Blasfémias, vocês estão sempre a fazer o jogo do Costa. Sempre. Quando acabarem de se ofender com o Panteão ou outra parvoíce têm o Centeno no eurogrupo e Mariana Mortágua nas Finanças.

  2. JMS

    Só mesmo num país atrasado, apático e socialista como o nosso, um pantomineiro destes consegue manter-se num cargo para o qual não foi eleito.

    Parabéns Portugal, tens aquilo que mereces.

  3. Mario Figueiredo

    Fico a aguardar que o @AB nos elucide sobre essa grande estratégia do incrivelmente inteligente António Costa. O qual terá pelos vistos conseguido inverter de tal forma as práticas do combate político, que criticar o António Costa significa na realidade facilitar os seus objectivos políticos. E que portanto a melhor estratégia é não dizer nada de mal sobre o António Costa até ao fim da legislatura. E mesmo até durante a próxima campanha eleitoral, porque de certo ele vai manter os mesmos super poderes.

    Em relação ao Centeno não há problema. O Santana Lopes já anunciou que o Centeno é um bom Ministro das Finanças eque tem feito um muito bom trabalho, Portanto o AB pode ficar descansado. Com Santana, sabemos duas coisas: A primeira é que ele vai seguir o conselho do AB e a segunda é que ele teria votado a favor de todos os orçamentos de estado do PS até agora e seguramente o fará para os próximos dois anos.

  4. lucklucky

    AB tem razão, que raio de ideias tem a suposta direita? Nada. Zero.

    Passam a vida a comentar a esquerda nada mais, depois quando vão para o governo deixam ficar a porcaria das leis que a esquerda assinou e ainda pioram o que já está com leis com que a esquerda concorda.

    O PSD e CDS existem para quê? a mim parece que existem só para legitimar o regime nada mais.

  5. lucklucky

    A “direita” neste país sente-se realizada se baixar uns miligramas a TSU e cortar uns feriados.
    Já pode por na lapela somos diferentes deles.

  6. Oscar Maximo

    O hábito de provocar confusão quando se sente apanhado é típico de um carteirista em acção, e é esta última que nos irá causar dissabores.

  7. Mario Figueiredo

    LuckyLucky, uma verdade não invalida a outra. E aqui está-se a comentar a desonestidade e hipocrisia do nosso primeiro ministro, que merece comentário pelo cargo que ocupa no nosso país. E não se está a discutir o grau do sentimento de escândalo para com um jantar no Panteão. O qual, aliás, teremos todos certamente opiniões muito próprias e em alguns casos divergentes.

    Por favor, não vamos criar a nossa modelo próprio de politicamente correcto. E muito menos medir este governo à sombra dos insucessos do anterior. Essa sim, tem sido a estratégia deste governo e dos partidos da extrema esquerda que o apoiam.

  8. Relativamente ao jantar no Panteão, nada contra. Imagem mais sugestiva do que capitalistas estrangeiros a enfardarem no templo à “república” maçónico-populista parece-me difícil. E o Costa a indignar-se veementemente com aquilo que fez há uns anos também me parece lindamente, pois como dizia o saudoso restaurador Olex “o que é natural e fica bem é cada um usar o cabelo com que nasceu”.

  9. Abrem-se os blogues e é Panteão, Panteão, Panteão, Assédio, Panteão, e mais Panteão. Meia dúzia de imbecis foram jantar num cemitério, e então?
    Há muitos casos importantíssimos que galvanizam uma certa blogosfera. Se o Ronaldo deve ter o nome num aeroporto, se um restaurante deve cobrar 15€ por um copo de tinto, etc. Tenho algures um apanhado dos “casos” que a imprensa do governo lança como isco e que vão sendo engolidos com anzol, linha e cana.
    Estão ofendidinhos com o Panteão? Que peninha que tenho.
    Já agora, há gente a morrer de legionella, há miúdos a comer carne podre nas cantinas, as vítimas dos incêndios continuam à espera de donativos que desapareceram, o país está numa seca severa. E sim, há uma possibilidade bem real de Mariana Mortágua ocupar o lugar de Centeno. Para mim tudo isso é mais importante que o Panteão.
    Mas divirtam-se lá com o Panteão. É a honra de Portugal (LOL) que está em causa.

  10. Espero que se divirtam com este link. É um bom exemplo do que por cá se faz melhor – em vez de resolver problemas debate-se primeiro quem teve a culpa.
    De nada.

  11. joaquim

    O problema não foi o jantar no Panteão, o problema como já tínhamos visto em Pedrogão, em Tancos, na Marinha Grande, nos Hospitais / SNS etc , é que somos governados por uns imbecis perigosos que mentem com quantos dentes têm, hoje dizem uma coisa amanhã dizem outra, ao mesmo tempo que governam em função das redes sociais e aumentam a maior carga fiscal de sempre. Da austeridade transparente passámos para a austeridade escondida imposta à força de cativações que mata sem parar. Até o dinheiro acumulado e doado pelos portugueses para as vitimas dos incêndios foi desviado para tapar o buraco do SNS.

  12. Mais uma vez , acham que so se pode escandalizar com situaçoes especificas , continuem assim.

    Ja agora , eu sinceramente acho que o melhor que podia acontecer em Portugal seria a Mortagua ser Ministra das Finanças e o Galamba entrar para Secretario de estado dos assuntos Fiscais , nao percebo qual a duvida disto.

  13. André Miguel

    O AB tem razão, o Panteão é uma cortina de fumo para entreter a populaça e desviar atenções dos verdadeiros problemas.

    O que não invalida a critica ao carácter do Costa Segundo. Ainda o ouviremos dizer que a causa da seca foi o consumo de água para combate aos incêndios.

    Devemos malhar com toda a força e não dar-lhe descanso, mas sem esquecer o que importa. Mais que a Mortágua nas finanças (serviria de vacina, venha ela!), o que me preocupa é a subida do preço do petróleo, que tenderá a aumentar no proximo semestre, assim como o fim anunciado do QE. Nuvens negras, muito negras aproximam-se de Portugal em 2018…

  14. JP-A

    Para quem tiver dúvidas sobre os caminhos dolosos orçamentados por esta gente para as eleições, já nem é necessário ir buscar fontes alternativas:

    “Centeno avisa para “ciclo de taxas de juro mais elevadas” que se avizinha”

    Também em 2009 e 2010 foi assim, e também nessa altura só se falava em milhões.

  15. Mario Figueiredo

    Sem dúvida alguma afirmo que também sou um forte apoiante da ideia Mortágua Ministra das Finanças. Seria a melhor forma de se pôr um ponto final no BD neste país.

    O conceito é ridículo e nem no mais absurdo estado de alma de um governo socialista eu me atreveria a pensar que se entregaria o principal ministério ao Bloco de Esquerda. Nem que todos tivessem perdido a cabeça eu acreditaria que isso ia acontecer. Portanto, acho deveras interessante — e não consigo entender a real motivação de me estarem a atirar esse tipo de areia para os olhitos. É para eu ter medo? É para fazermos papel de palhaço e pôr toda a gente a rir quando gritarmos em público “Mortágua Ministra das Finanças, não!”, ? É para quê? É para cala qualquer critica ao governo PS? Porque raio é que se está a discutir esta parvoíce pegada num post sobre a hipocrisia e mentira do mesmo primeiro ministro que há 7 anos andava de mão dado com quem nos atirou para o buraco?

    Mas está tudo a ficar maluco!? Também tu Brutus? Agora também vêm estes merdas da direita envergonhada me dizer para me calar porque se falar pode ser pior para todos nós? Mas isto é a ditadura outra vezcaralho?

  16. Mario Figueiredo

    A lógica é simplesmente fascinante. Senão veja-se:

    – Epá. Não nos vamos esquecer do essencial. Porque quando se fala do que eu considero acessório, isso significa que nunca falará do essencial. Eu não estou a fazer sentido nenhum com isto. Mas acreditem.

    – Epá. Olha a Mortágua ser ministra das finanças isso é que é essencial. Não interessa que um governo socialista nunca entregaria o principal ministério do país ao BE. Interessa é que vocês acreditem que isso poderia acontecer. Isso é mais essencial que discutir dados e factos históricos sobre o nosso primeiro ministro.

    -Epá. Está toda a gente ofendida, porquê? Não interessa que aqui ninguém está a discutir se está ofendido ou não. E que as crónicas em que isso se discutia tiveram aliás muito pouca participação. O que interessa é que eu diga que está toda a gente ofendida.

    – Epá. E portanto não vamos discutir este tema. Vamos deixar o assunto para trás.

  17. Car@ MARIO FIGUEIREDO, HOLONIST, vocês são rápid@s a colocar rótulos, têm futuro numa empresa de conservas artesanais. Ou não, da maneira como os colocam, o rótulo pode não ter nada a ver com o conteúdo.
    Parece que esta coisa do cemitério VIP é uma prova do carácter de António Costa, por isso é tão importante. Porque ainda precisam de provas? Sério? Ok.
    Aqui o socialista de armário vai esperar pela próxima indignação, e depois comenta sobre o Panteão – se ainda se lembrarem.

  18. Quem colou o rotulo de abecula foste tu , bem no centro da testa, mai nada. Voces acham que um governo socialista cai por situacoes de governaçao economica? Nao sejam liricos. Socialistas so caem por indignaçao publica , sejam praticos , o povo e manso ate lhes mijarem em cima.

  19. Mario Figueiredo

    Cá estarei à espera, AB. Depois a ver se me lembro de lhe pedir para se calar e não criticar, porque senão a Mortágua poderá ser Ministra das Finanças.

  20. Mario Figueiredo

    senão = se não

    Normalmente não me dou ao trabalho de corrigir erros em comentários escritos em cima do joelho, mas neste caso detestei a gralha.

  21. lucklucky

    A cada ano que passa a Direita acaba por aceitar sempre o que criticou à Esquerda.
    Basta olhar para o Crescente Poder do Estado sobre os Cidadãos incluindo o nível de Impostos.

    Quais as ideias da Direita que gosta muito de se chamar “reformista” nunca reformando coisa alguma a não ser a taxa de impostos e criando novos?

  22. AB

    Hum, Mário Figueiredo, você parece achar a idéia um pouco parva, e eu até o percebo, mas, não lhe ocorre mesmo nada extremamente parvo que este governo tenha feito nestes dois anos?
    Isto parece que está aqui ao contrário, você pelo vistos ainda acha, lá no fundo, que Costa tem algum juízo e este governo algum programa coerente, e eu não acho. Você de certo modo acredita que há algum senso que impeça Costa de entregar a pasta das Finanças ao Bloco. Eu não creio que haja senso nenhum neste governo.
    Eu até já acho que as idéias mais lunáticas, com estes tipos, são possíveis. O Louçã está no BdP, e não devia lá estar. Mas está.
    Certo é que se fala muito em Centeno ir para o Eurogrupo, e é possível. Não é provável, porque Luis Guindos tem muito mais peso e Madrid está a necessitar de tudo o que a UE lhe possa dar neste momento. Mas é possível. Porque não? O homem é um incompetente, mas também Constâncio, Barroso e Guterres são, e veja só onde chegaram. O que não se fala é em quem o substituirá na eventualidade. Agora, eu compreendo que no governo não se fale nisso, oficialmente, mas há sempre um Marques Mendes por aí à escuta, e não se ouve nada. Nenhum rumor prontamente desmentido, nada.
    Bem, mas alguém teria de ocupar o cargo, certo? E você acha que nunca poderia ser a Mariana Mortágua.
    Mas pense bem no que é o BE. Deve ter notado que andam muito calados, até a Helena Matos já pergunta por eles. Isto está tudo a caír e onde é que eles andam?
    O BE na oposição é uma coisa, na solução governativa é outra, isso já se viu. Não houve outdoors inflamados pelo BANIF, pela CGD, pelos incêndios, por Tancos, pela legionella, pelos impostos, pela dívida, pelo IPO, pela carne podre, árvores caídas, cativações, e pelas outras inúmeras trapalhadas do governo.
    Ora o silêncio tem um preço. O PCP já mostrou várias vezes o incómodo, mas o BE não.
    E houve aquele deslize, quase passou despercebido, quando Costa mencionou de passagem que o PS e o Bloco ainda não tinham a maioria. E porque disse isso? Está a querer uma solução governativa que exclua o PCP? Evidentemente, se essa solução acontecer, o BE quererá um ou dois ministérios.
    E você, Mário Figueiredo, dirá que seria um suicídio político Costa colocar o BE nas Finanças. Mas, eu não sei quantas coisas que seriam suicídios políticos já Costa fez, e ele aí está – quem saíu de cena foi Passos Coelho, quem diria?
    E Mortágua nas Finanças não seria a Mortágua como a conhecemos. Como o BE não é o que era. Ali vale tudo, caso ainda não tenha percebido.
    Era capaz de ser uma excelente ministra, digo-lhe já a minha opinião. Flexível, conciliadora e eficaz. Sim, sim. O BE quer votos, quer poder, e tudo fará para lá chegar. Não é uma capitulação, é o chamado pragmatismo. O BE está nisto pelo longo prazo, fará o que fôr preciso.
    O perigo, se acontecer, é que não vai ser assustador. Longe disso. Vai ser do género de pôr os portugueses a pensar que o BE afinal não é nenhum papão, é malta bem-intencionada, um bocado inexperiente nestas coisas, mas que com o tempo faz-se. Temos eleitores para isso, ou Costa nem estaria onde está.

    Em vez de me mandar calar, argumente. Estou a colocar aqui um cenário impossível? Perca um pouco do seu tempo, como eu perdi o meu a explicar-lhe como junto os pontos.

  23. Holonist

    “Era capaz de ser uma excelente ministra, digo-lhe já a minha opinião. Flexível, conciliadora e eficaz. Sim, sim. O BE quer votos, quer poder, e tudo fará para lá chegar. Não é uma capitulação, é o chamado pragmatismo. O BE está nisto pelo longo prazo, fará o que fôr preciso.”

    Eu bem digo, aos bocadinhos la vao eles se acusando…
    Claro que a seguir diz que nao apoia, apenas uma hipotese bla bla, mas esta ali” ate seria boa ministra”. Puta que pariu… Nunca falham.

  24. lucklucky

    Ainda não percebeste Holonist!?

    Onde é que está o não pagamento da dívida para o BE?
    Onde é que o défice é coisa de neoliberais hoje?

    Enterrados por conveniência, como têm 90% dos jornalistas ninguém os coloca em causa.

    O BE quer estabilidade para colocar os seus peões. Já tem Louçã no BP. E sabem bem que não têm gente nas forças militarizadas por enquanto.

    O BE com 10% não criará o Gulag Trostkista. Vai fazer tudo para se tornar aceitável até ter mais de 20% dos votos.

    A partir dos 20-30% a dança muda com 90% dos jornalistas a apoiar.

  25. Holonist

    Eu ja percebi isso faz muito, o que eu acho e piada a alguns aqui pseudo liberais e conservadores que nao passam de xuxas de armario que aos poucos la vao dizendo o que lhes vai na alma . Ja agora Lucklucky, ao Lenin nao foram preciso 20% , bastaram 8%, “a guarda estava cansada” …

  26. lucklucky

    O Lenine fazia violência abertamente. O BE irá pelo terror legal , lawfare, não poderás dizer isto, não poderás fazer aquilo, serás culpado até prova em contrário – com a inestimável ajuda do PSD e CDS ao BE já o és fiscalmente, racialmente e brevemente sexualmente- pois não pertences a “grupo protegido”.

  27. Holonist

    Tens que concordar que apesar de nao acabares no buraco, acabas no “buraco” , end result e o mesmo, nao mudaram nada em 100 anos, o tipo de violencia e que mudou, nada mais.

  28. Mario Figueiredo

    AB, que fique claro, eu sugeri que se calasse por foi isso precisamente que a sua intervenção inicial sugeria que se fizesse; que nos calássemos todos porque o assunto não era digno de consideração. Ao que se seguiu uma despropositada insinuação à falsa indignação dos presentes, quando na realidade o que se estava a discutir era o carácter pessoal e político do primeiro ministro. Achei de péssimo tom a sua intervenção. E ainda acho.

    Sabe AB. Não é só a tal onde de indignação que é merecedora de comentário. Os indignados pela indignação parecem hoje estar em todo o lado. Tem alguma coisa a dizer sobre eles também? E como estão a perder o tempo a discutir coisas sem importância? E não se percebe bem porquê. Não sei se você andava por aí quando este assunto começou a ser divulgado nas redes sociais no dia seguinte ao jantar. As redes sociais não se juntaram num coro revolucionário de protesto. É falso. O assunto estaria hoje morto e enterrado. Na realidade quem acaba por fazer mais barulho sobre isto foram os media seguidos pelo próprio primeiro ministro que transformou uma porcaria num assunto nacional por causa da sua apetência parta a baixa política.

    Mas é um assunto merecedor de debate. Não o jantar. Não o despacho. Não a ofensa ou falta dela. Mas, isso sim, a forma como o primeiro ministro lidou com este assunto. Muito em particular como usou da mentira, do hipocrisia do populismo e da forma indigna como se conduziu a si próprio. Agora com isto em mente olhe novamente para o titulo desta crónica onde estamos todos a comentar. E diga-me o que raio o seu comentário teve a ver com ela.

  29. Mario Figueiredo

    Em relação a Mariana Mortágua, francamente é ideia é um absurdo total. Nunca que eu me lembre na história deste país se entregou a pasta das finanças a um partido coligado. Muito menos se entregaria a um partido da extrema esquerda, anti-europeista e num período em que o BCE se prepara para iniciar um novo ciclo mais duro na política de financiamento.

    Eu não gosto de jogar o jogo, do “mas pode acontecer”. Eu também posso ganhar o Euro milhões, mas não planeio a minha vida um segundo que seja a prever esse cenário. Por mais que jogue, sei que nunca vou ganhar. Da mesma sei que sem ganhar eleições, nunca o BE terá ministro das finanças. Ponto.

    E pode vir com o argumento que quiser de o PS estar a ficar maluco. Está mesmo. Nisso concordamos. Temos hoje o PS a abrir a gaveta onde o Mário Soares tinha enterrado o Socialismo (lembra-se da expressão?). Até temos deputados socialistas a comemorar publicamente a revolução de Outubro. E fazem-no na típica ignorância que caracteriza as gentes daquele Partido, porque esses mesmos deputados socialistas teriam sido mortos ou enviados para os campos de concentração caso estivessem lá nesse dia.

    Mas maluco ou não, nunca a Mariana Mortágua ou qualquer outro deputado do BE terá acesso à pasta das finanças. E não me apanhará sequer a dizer que comerei o meu chapéu se tal acontecer. Não vai.

  30. Holonist

    Mario… o que estes palhacos querem e conversa, isto so se resolve como se resolveu no blas aos piscoisos e bolotas , zero de conversa, resposta na mesma moeda, o tipo nao e serio , ponto.

  31. lucklucky

    “Temos hoje o PS a abrir a gaveta onde o Mário Soares tinha enterrado o Socialismo (lembra-se da expressão?)”

    !? desde quando o PS meteu o Socialismo na gaveta?

    E o PSD e CDS não adicionaram sempre mais e mais socialismo(económico e legislativo) em Portugal se exceptuarmos os anos 80?

  32. Miguel Santos

    A resposta à pergunta “esta notícia do CM está confirmada?” feita pelo FERNANDO PENIM REDONDO foi dada pelo gabinete do AC:
    “António Costa enquanto presidente da câmara não promoveu nenhum jantar no Panteão, desconhecia qualquer jantar, e é totalmente falso que tenha promovido qualquer jantar”
    Aquele “enquanto” diz tudo. Enquanto presidente de câmara não promoveu o jantar, promoveu-o “enquanto” presidente do Turismo de Lisboa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s