Atitudes geracionais sobre Com/Soc/Fas/Cap

No Washington Times, o artigo Millennials would rather live in socialist or communist nation than under capitalism: Poll aponta para um estudo interessantes da Victims of Communism Memorial Foundation (blog) que podem consultar aqui:

Annual Report on US Attitudes towards Socialism

Alguns exemplos de resultados do estudo:

 

Anúncios

22 thoughts on “Atitudes geracionais sobre Com/Soc/Fas/Cap

  1. joaquim

    As universidades, os merdia e Hollywood têm feito um excelente trabalho na doutrinação das novas gerações, sem dúvida.

  2. Afonso,
    Um organismo estatista como o FBI merece-me 0 de credibilidade e de defesa. Esses organismos “Deep State” são para mim ridículos e indefensáveis. E o Afonso achar que isso é relevante para esta discussão ou que eu iria defender essa instituição só demonstra que o Afonso não conhece a escola de pensamento que sigo.

  3. Caro Ricardo

    Apenas para mencionar um assunto que tem sido ignorado pela imprensa portuguesa. O apoio e cumplicidade do governo dos USA no morticínio de indonésios não é um tema que lhe interesse, indpndentemente da sua escola de pensamento ?

  4. Os millenials não têm educação, não querem trabalhar, e vivem com os pais. Como sabem que um dia ficam sem os pais, a solução para continuarem com esse status é o Grande Pai Estado.
    Como não estudaram, não têm a menor idéia do que isso significa. Ou então, como dizia há dias uma jornalista americana, os millenials não se importam com a ditadura porque pensam que vão ser eles a mandar. Todos eles.

  5. Gabriel Orfao Goncalves

    Caro Afonso,

    como é raro encontrar pessoas cultas como o Afonso, aproveito a oportunidade para lhe fazer uma pergunta:
    Por que razão os arquivos da PIDE foram levados para Moscovo? (googlar arquivos pide moscovo)

    Era para não ficarmos a saber que havia comunistas infiltrados na PIDE, e que batiam e que batiam com força?

    É que uma coisa era os russos terem feito microfilmagens dos arquivos da PIDE: ficavam a saber quem eram os pides. É que a razão habitualmente dada para os arquivos da PIDE terem rumado a Moscovo costuma ser esta: os russos tinham interesse em saber quem eram os pides, para eventualmente neutralizar acções reaccionárias pós 25 de Abril, em território português se necessário fosse. O que se percebe – embora não se aceite! – no plano do conflito ideológico: para os sovietes, um pide era ou um alvo a abater ou um peça com a qual se poderia fazer chantagem, trocar informações, etc.. E pronto: está explicado. Mas esta explicação é uma “non-explaining explication”.

    É que aquele objectivo poderia ter sido feito, até com mais simplicidade e discrição, com a mera microfilmagem, ou “fotografagem” dos arquivos.

    Mas o que aconteceu não foi isso. Os russos, com o PCP, não se limitaram a levar para Moscovo informações.

    O que eles fizeram foi muito mais significativo, inquietante, e pertubador: tornaram impossível aos Portugueses ficar a conhecer aquelas informações! Mais do que quererem as informações para si, não queriam que mais ninguém lhes tivesse acesso.

    Esse é que foi o móbil do crime: não o ficar a saber; mas o impedir que outros soubessem.

    Por que razão o fariam? Era para não ficarmos a saber quantos comunistas se infiltraram no Estado português, quantos se infiltraram na PIDE, quantos comunistas torturaram ou mataram mesmo… concidadãos seus?

    Estou certo de que o Afonso saberá responder.

  6. Gabriel Orfao Goncalves

    «O que eles fizeram foi muito mais significativo, inquietante, e pertubador: tornaram impossível aos Portugueses ficar a conhecer aquelas informações! Mais do que quererem as informações para si, não queriam que mais ninguém lhes tivesse acesso.»

    Por isso levaram as informações… em suporte físico… original.

    Levaram-nas. Ponto. Porque há uma história da PIDE que os Portugueses não devem conhecer. Na perspectiva comunista, claro.

    Já disse hoje que um leninista/estalinista bom é um leninista/estalinista morto? Não?
    Então aqui fica:

    Um leninista/estalinista bom é um leninista/estalinista morto.
    Um fascista/nazi bom é um fascista/nazi morto.

  7. a necessidade de chamar o nazi e o fascista à festa só para mostrar que não é nazi nem fascista por dizer tal coisa dos comunistas é linda

  8. e revela a construção hilariante em que vivemos, nunca vê ninguém de esquerda dizer por exemplo “morte aos nazis…ah sim e aos comunistas também!”

  9. Caro Gabriel,

    Você afirma categoricamente que arquivos da PIDE foram desviados para Moscovo. É uma suspeiçao que até agora não foi provada e que foi desmentida por Moscovo . Lembro que há muito tempo que os comunistas foram arredados do poder na Rússia e os ditos arquivos não aparecem. Com base em suspeicoes tudo o que podemos fazer é especular. Nada mais .

  10. Caro Ricardo,

    A notícia é que na altura os USA sempre negaram o envolvimento no massacre .

    Mas não vale a pena voltar ao assunto porque , se não me engano, Você não aparenta preocupação pelo mesmo.

  11. Gabriel Orfao Goncalves

    Caro Afonso,

    apesar de não gostar de entremeada, gosto de a fazer com comentários com graça, como é nitidamente o caso dos seus, e que ainda terão mais graça, estou certo, entremeados com os meus. Vamos a isto.

    «Caro Gabriel,

    Você afirma categoricamente que arquivos da PIDE foram desviados para Moscovo.»

    Ora, Afonso, eu estava a brincar. Quem tem os arquivos da PIDE sou eu. Estão ali na garagem da vizinha que é muito minha amiga e que pensa que aquelas centenas de dossiers são as aulas teóricas desgravadas de Processo Civil de há 20 anos. Ela sabe que eu não me desfaço das minhas recordações de Processo Civil.
    Quanto à razão por que uma vizinha me haveria de emprestar a garagem, cf. as obras completas do Professor Doutor Sexólogo Quim Barreiros.

    «É uma suspeiçao que até agora não foi provada e que foi desmentida por Moscovo .»

    Se foi desmentida por Moscovo acredito. Afinal, por que razão mentiriam num assunto destes, não é? É isso e o kamarada Kunhal também ter desmentido, nunca dizendo embora que era falso ou mentira, mas sempre e antes apodando a teoria de “delírio”, “maquinação”, e “propaganda reaccionária”. Mas isso era a maneira de ele falar e nós temos de compreender o newspeak komradowskii (para aulas de russo, contactar José Milhazes).

    «Lembro que há muito tempo que os comunistas foram arredados do poder na Rússia […]»

    E lembra muito bem. Não fosse o Afonso a lembrar e eu tinha-me esquecido de que os comunistas foram arredadíssimos do poder. Quem lá está agora é um porco capitalista e – até dizem – um grande democrata.

    […] e os ditos arquivos não aparecem.»

    Ora bem. Mais provas para quê? A insistência em não aparecerem é mais do que prova de que não existem. Afinal, se existissem, já tinham criados perninhas e tinham vindo para Portugal – embarcando na Aeroflot, que é como foram para lá, ou então numa empresa aérea com menos registo de acidentes fatais, que é uma qualquer ocidental.

    «Com base em suspeicoes tudo o que podemos fazer é especular. Nada mais .»

    Também podemos ler livros sobre o assunto, mas isso pode dar aumentar as dioptrias e eu não tenho ADSE.

    googlar
    arquivos pide moscovo

  12. Caro Gabriel,

    lamento desiludi-lo mas os arquivos que foram para Moscovo estão comigo em local secreto. Os que você tem são falsos. Posso , no entanto, tranquiliza- lo . O seu nome não consta nos mesmos.

  13. Caro Marialva,

    Quando tiver consigo os documentos originais que o Mitrokin diz que copiou envie também para mim . Ficam juntos aos arquivos da PIDE. Depois prometo que os coloco à disposição do público. Vou ter mais visitantes que a torre do tombo.

  14. Caro Marialva

    Já agora lhe digo que tal acervo não deve valer muito dinheiro.

    Edit
    In Italy, Silvio Berlusconi, who was Prime Minister at the time, established the Mitrokhin Commission in 2002 to investigate information about the KGB connections in Italy claimed in the Mitrokhin Archives. However, after not being able to verify any of the information in the book, he tried to use the Commission as a political tool against members of the Italian Left by setting them up. The Mitrokhin Commission ended in a scandal, and without evidence to tie any Italian politician.[6] An Italian minister said that the archive “is not a dossier from the KGB but one about the KGB constructed by British counter-espionage agents based on the confession of an ex-agent, if there is one, and ‘Mitrokhin’ is just a codename for an MI5 operation”.[7]

    India inquiry Edit
    In India, a senior leader of the Bharatiya Janata Party, L. K. Advani, requested the Government a white paper to file defamation suits against Christopher Andrew.[8] The spokesperson of the Indian Congress party referred to the book as “pure sensationalism not even remotely based on facts or records” and pointed that the book is not based on official records from the Soviet Union.[9]

  15. Meu caro, pode começar a ler todas as comunicações da embaixada americana em Lisboa nos anos de 1973 a 1975

    https://wikileaks.org/plusd/?qproject%5B%5D=ps&qproject%5B%5D=cg&qproject%5B%5D=cc&qproject%5B%5D=fp&qproject%5B%5D=ee&q=&qforigin=Portugal%23%23Lisbon#result

    mas calculo que para si, por mais provas que se apresentem, nunca irá estar satisfeito. está sinceramente à espera que o antigo KGB, actual FSB, admita o que quer que seja? em que mundo vive?

  16. Caro Marialva

    O que eu queria mesmo era os manuscritos e os documentos originais do arquivo Mitrokhin . Sabe onde estão ? estarão com o José Milhazes? assim que souber envie-me . Obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s