Como se vestirem para o Halloween?

Se são brancos e se vestem a vossa filha de uma princesa branca (Elsa ou Ana, por exemplo), isso é esfregar privilégio branco na cara de todos. Etnocêntricos!
Se são brancos e vestem a vossa miúda de Tiana ou Moana, isso é apropriação cultural.

Se a vossa filha infringe um dos erros anteriores, vocês serão responsabilizados.
Se a vossa filha quiser mudar de sexo, isso é assunto exclusivo dela.

Podem ver aqui Ben Shapiro a descrever toda esta loucura (Ben Shapiro, Cosmopolitan):

Moana Disney Princess

Anúncios

13 thoughts on “Como se vestirem para o Halloween?

  1. c3lia

    E isto só é contraproducente!
    No Carnaval do ano passado, eram só miudas vestidas de Elsa e de Ana. Ou seja, a Disney fez imenso dinheiro em merchandising e roupas de fantasia destas personagens.
    Ao “proibir” que uma enorme parte das meninas não se possam (ou devam) vestir de Tiana ou Moana, os SJWs estão a reduzir a margem de lucro da Disney.
    Conclusão: no futuro, as princesas continuarão a ser, exclusivamente, brancas, pois, caso contrário, as receitas da empresa produtora irão reduzir-se.

    Enfim…

  2. Mario Figueiredo

    Eu gosto dele, no entanto. Há tanto para explorar aqui!

    Por exemplo, a forma como a esquerda, em nome de um conceito artificial como o auto-denominado e completamente fabricado “apropriação cultural”, está a adoptar um dos registos mais racistas desde o derrube do Apartheid.

    Após o tanto que se combateu nas últimas décadas para derrubar muros raciais, temos hoje uma esquerda a dizer que não devemos seguir idolos ou tendências de outras culturas. E que os brancos se devem vestir de brancos, os pretos de pretos, e os samoanos de samoanos. Não faltará muito para que se comece a fazer casas de banho só para brancos.

  3. lucklucky

    A sociology professor at the City University of New York recently argued in an extensive series of tweets that “the white-nuclear family” perpetuates racism. Jessie Daniels, a self-described “expert on race,” began by declaring that, “What I’ve learned is that the white-nuclear family is one of the most powerful forces supporting white supremacy. I mean, if you’re a white person who says they’re engaged in dismantling white supremacy but… you’re forming a white family [and] reproducing white children that ‘you want the best for’ – how is that helping [and] not part of the problem?”

    https://www.campusreform.org/?ID=10069

    A feminist professor at Occidental College recently argued that men must renounce their masculinity and “denounce anyone who chooses to identify with it.” Calling masculinity a “dangerous idea,” Wade argues that, “The problem is not toxic masculinity; it’s that masculinity is toxic,” adding that masculinity is “simply not compatible with liberty and justice for all.” Wade concludes her essay by urging people to “call masculinity out as a hazardous ideology and denounce anyone who chooses to identify with it,” saying that doing so is crucial for “gender revolution.”

    https://www.campusreform.org/?ID=10068

  4. Expatriado

    Tropa das 9 às 5…

    …”Quando são detetadas presenças não autorizadas no terreno da base militar, o Exército “informa a GNR, apresenta queixa nos termos da lei e colabora com as autoridades nas investigações desenvolvidas que, no caso agora referenciado, conduziram a GNR à apreensão da sucata indevidamente recolhida e à detenção do presumível autor do ilícito”….

    http://observador.pt/2017/10/20/exercito-confirma-furto-de-pecas-de-blindados-em-santa-margarida/

    É Halloween todos os dias!!

  5. André Miguel

    Mário, sobre racismo veja qual o partido que mais ferozmente se opôs ao fim da escravatura nos EUA ou o que escreveu Che Guevara sobre os negros. Se a hipocrisia pagasse imposto a Esquerda era o maior contribuinte!

    Agora o post do Lucklucky é verdadeiro terror!! Minha nossa…

  6. lucklucky

    Por outro lado:

    Having children with a partner of a different race is also problematic for Daniels:

    ” if you’re white + forming a family w/ multiracial children + not dealing w/ your own racism or systemic white supremacy, how’s that helping?”

    Daniels seems to blame the activists who pushed for the legalization of same-sex marriage (“the marriage equality fight”) for diminishing the “marxist-feminist critique of The Family as an inherently conservative force in society.”

    https://www.thecollegefix.com/post/38463/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s