António Balbino Caldeira

Por estes dias, em que a falta de memória selectiva afecta muita gente, é importante recordar vários nomes, em vários planos. Pela minha parte, por ter tido oportunidade de acompanhar com alguma proximidade a sua acção e as reacções sistémicas de que foi vítima, destaco um: António Balbino Caldeira.

Anúncios

8 thoughts on “António Balbino Caldeira

  1. Em boa hora.
    No “Portugal Profundo” há muita matéria que pode ser dada à estampa aqui no “O insurgente” dado que a partir da origem a divulgação é quase nula. Estou a lembrar-me da casa sem cobertura que envolve as habilidades de Costa, entre outras.

  2. Menção inteiramente justa.
    Do Portugal Profundo foi um acto de verdadeira coragem e sacrifício. Teria sido fácil recuar. Recusou fazê-lo e foi alvo de pressões indignas de regimes que pretendam ser apelidados de livres.
    Merece total reconhecimento.

  3. azurara

    Acompanhei o “Do Portugal Profundo” durante muito tempo. Vejo agora que cessou publicações.
    Podem dizer-me porquê? O que aconteceu?

    Obrigado

  4. Anticapitalista

    E DA VENEZUELA PROFUNDA ACABA DE SAIR ISTO:

    El chavismo obtuvo el 54 por ciento del voto nacional, frente a 45 por ciento de la oposición, destacó el mandatario Nicolás Maduro.

    La Revolución Bolivariana ganó 17 de 22 gobernaciones del país en los comicios regionales de este domingo, informó la presidenta del Consejo Nacional Electoral (CNE), Tibisay Lucena. Solo el estado Bolívar no tiene una tendencia irreversible.

    Con la tendencia irreversible de 22 estados y con el 95,8 de transmisión, la Revolución Bolivariana ganó 17 gobernaciones y la oposición cinco.

    La participación electoral fue de 61,14 por ciento, detalló la rectora del CNE. Una cifra superior al 53.94 por ciento de los comicios regionales de 2012.

    E esta hein!?!?…

  5. Euro2cent

    É infinitamente vergonhoso que a alegada “imprensa livre” do regime tenha, durante anos e anos, ignorado activamente os sinais óbvios que havia, e deixado a tarefa de os denunciar a indivíduos corajosos, mas sós e desprotegidos, como o Prof. Caldeira.

  6. Lembro com saudade a novela das correções desajeitadas aos certificados académicos de Sócrates, cada um pior que o anterior, e escalpelizados pelo Portugal Profundo.
    Fartei-me de rir, ainda que fosse mais para lamentar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s