O menino d’oiro do PS

Sócrates & Companhia Ilimitada, a crónica de Alberto Gonçalves no Observador.

(…) O facto é tanto mais notável quanto os amigos de José Sócrates eram imensos. Alguns, fiéis à força, continuam a fazer-lhe companhia nas quatro mil páginas do processo. A maioria passeia-se sorridente. Sorridente e amnésica. Se o pacote de acusados constitui uma amostra razoável da oligarquia que regularmente enxovalha o país, convém notar que, por definição, as amostras deixam o resto de fora.

E o resto é demasiada gente. A gente dos “media”, nulidades amestradas que José Sócrates inventou ou desenterrou para o servir. A gente do comentário “isento”, sob nome próprio ou pseudónimo, cujas avenças cresciam de modo directamente proporcional à beatificação do amo e senhor. A gente dos negócios que prosperava à sombra da criatura e retribuía a prosperidade com juros. A gente da “justiça”, indivíduos com pilosidade auricular que garantiam a impunidade do benemérito que lhes arranjou emprego. A gente das “relações pessoais”, um folclórico grupo de familiares, namoradas e espontâneos que cirandava em redor de dinheiro facílimo. Sobretudo a gente da política, que subiu com José Sócrates, conspirou com ele e zelosamente lhe amparava os delírios.

É possível que essa gente não tenha sabido de nada, dado por nada, reparado em nada, desconfiado de nada, participado em nada. É possível que essa gente constitua o maior aglomerado nacional de débeis mentais desde a inauguração de Rilhafoles. É possível, e nesse caso seria um acto de mera comiseração e humanidade remover essa gente do convívio com os demais, a bem de uns e dos outros. É possível, e não se deve ficar tranquilo quando, ao inventariar a tralha “socrática” que continua a infestar lugares de decisão ou influência, imaginarmos que Portugal pode ser pasto de idiotas terminais. Ou então não é possível, e a intranquilidade aumenta.

Se calhar, não é realmente possível que essa gente não tenha experimentado o vestígio de uma suspeita, ou estranhado a folia, ou mesmo colaborado nela. E se calhar não é possível não saber que, além de obviamente ilegal, a folia acontecia à custa dos cidadãos “comuns” que essa gente finge defender em cada uma das suas descaradas intervenções. Em qualquer das hipóteses, essa gente não merece andar por aí em paz, ou porque é clinicamente incapaz disso, ou porque é moralmente indigna. (…)

Anúncios

One thought on “O menino d’oiro do PS

  1. PELA LIMPEZA DO PARDIEIRO
    É indispensável acentuar que uma das suas sementes e apoiante de sempre está agora no cargo da desgraça que patrocinou, exibindo os mesmos tiques do mestre.
    O histórico de Costa por ações e contradições deve ser denunciado e exposto publicamente.
    Revelar totalmente a nu a qualidade perversa deste nada recomendável personagem é além do mais uma ação com contornos patrióticos. Casos pessoais e politicos de que a comunicação social amiga tem feito sepulcral silêncio.
    Desde as chaves guardadas da associação de estudantes, até ao método rasteiro de assalto ao poder, passando entre outras pela Casa Pia, pela recusa não muito distante em engendrar a formação de governos no parlamento que mais tarde veio a praticar miseravelmente com jogo sujo preparatório no segredo de caves bafientas.
    Um impostor despudoradamente execrável não pode esbracejar livremente na impunidade.
    De um e outro, os mesmos de sempre que amparam e respiram agrupados na loja contaminada, ai jesus, que nunca de nada souberam e a nada conseguem responder e encavalitando-se no mesmo escorrega à desfilada juram que nunca viram uns aos outros levar no pacote as calças rotas.
    Lido: “Não havia Sócrates sem o PS”. Notável resumo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s