A sobriedade é a nova austeridade

Produtores de cerveja “chocados” com aumento do imposto
A Associação Portuguesa de Produtores de Cerveja manifesta-se “chocada” com a possibilidade de um agravamento de 1,5% no imposto do álcool, inscrito numa proposta preliminar do OE2018.

(via Público)

Anúncios

16 thoughts on “A sobriedade é a nova austeridade

  1. Adaptando o que disse um certo lavrador letrado educado como seminarista, de vistas curtas e bom a gerir influência, o alcool dá de comer a um milhão de portugueses… e eu acrescento, cria cornos mandos mais facilmente.

  2. André Miguel

    Normalmente a coisa é assim:

    O preço de venda aumenta, as vendas diminuem, o consumo cai, a produção diminui, os custos de contexto não permitem diminuir o custo de produção, os estrangeiros conseguem produzir mais barato, as importações aumentam, a balança comercial desequilibra e a receita fiscal diminui.

    No fim o governo acaba a subsidiar os produtores nacionais.

    Os nossos governantes são génios.

  3. Anticapitalista

    Coitados dos produtores de cerveja!…que pena me dão, e não deixarei de chorar sempre que algum vá engroçar o cada vez maior número de pobres !..
    Mas o que vale é que o ppd que aí vem nos vai salvar, e como o diabo se perdeu no caminho, a gente temos fortes chances de evitar um novo resgate!…haja deus….

  4. Anticapitalista

    • … «engrossar», de tornar “mais grosso”, aumentar, acrescentar, tornar maior….

  5. JP-A

    Modelo de governação por troféus sob chantagem do PCP:

    “Governo deixa cair manuais escolares gratuitos aos 5.º e 6.º anos. Medida não consta da proposta de Orçamento do Estado para 2018 que vai ser entregue hoje no parlamento, sabe o SOL. Mário Centeno não cedeu às pressões do Ministério da Educação e do PCP e não incluiu o alargamento da ‘oferta’ dos livros escolares. No entanto, o PCP deverá entregar mais tarde uma proposta de alteração ao documento, de forma a que a medida avance. Os manuais gratuitos para os 200 mil alunos do 5.º e 6.º anos representariam uma despesa de pouco mais de 20 milhões de euros.”

    Julgava eu que estávamos a voltar à casa do gutérrico ano de 2001 para retomarmos o caminho até 2011, mas é ainda pior.

  6. Luís Lavoura

    O chocante não é que o imposto sobre a cerveja aumente, o chocante é que não aumente igualmente o imposto sobre o vinho.

    Está-se a tratar duas bebidas alcoólicas de forma distinta.

  7. António Ferreira

    Caro Luís Lavoura,
    Apetece-me insulta-lo neste momento. Eu tenho a minha empresa de produçāo de vinhos há um ano. Não falho nem com os meus fornecedores, nem com as minhas obrigações com o estado. Embora pague segurança social nunca recebi um salário. Só investi dinheiro e mais dinheiro na empresa. Num ano tripliquei a produção, abri 5 mercados externos (já representam 30% da facturação) e investi tudo que facturei na empresa. E tenho de ler que devia ser mais taxado. Vá mas é criar riqueza ou vá para a p…

  8. @ António Ferreira

    Sr, Ferreira, antes de mais os meus desejos sinceros de que tudo corra pelo melhor, o você fez requer coragem, neste país.
    Caso ainda não tenha percebido, o L Lavoura é daqueles que dizem que entre um imposto alto e um altíssimo, devia-se igualizar pelo mais alto. Também diz que o vinho, a gasolina, e mesmo o papel higiénico são supérfluos.
    O que ele ACHA de verdade não saberemos. O papel dele nos blogs é outro.
    Ninguém no seu perfeito juízo gosta de maior carga fiscal. Principalmente quando não se destrinça para onde vai o dinheiro. Este OE, tal como o anterior, a serem apresentados pelo governo anterior, originariam uma gritaria no parlamento e nas ruas, por parte de quem agora o faz e aprova.
    Se esta solução governativa tem alguma magra consolação, é mostrar a torpeza da esquerda radical. Dantes eram maus em nome duma qualquer coerência, agora já nem coerentes são.
    Boa sorte Sr. Ferreira. Você tem pela frente uma classe política completamente contra si.

  9. Queijo limiano. …O pântano , as personagens, o 44 a gamar desalmadamente até lhe doerem as mãos, a depenadinha . Tudo como dantes quartel general em abrantes. O próximo resgate a caminho….

  10. André Miguel

    Manolo, eu podia perder tempo a explicar-lhe o conceito de esforço fiscal, mas como v. Exa. não vai atingir, não vou gastar meu português. E cambada é a tua tia!

  11. JMS

    Manolo Heredia,

    O Reino Unido não é um país visceralmente socialista como o nosso, por isso vivem melhor, trabalham melhor, ganham mais dinheiro e podem taxar as bebidas alcoólicas sem prejuízo para o bolso dos consumidores.

    Tal como o André Miguel, também não serei eu a perder tempo a explicar a um estupidificado e imbecilizado socialista como você, o que esforço fiscal quer dizer.

    Aproveite e analise o OE 2018, uma palhaçada inenarrável, para entender a diferença entre o Reino Unido e a República Socialista Portuguesa.

  12. Aónio Lourenço

    Medida marcadamente liberal. Álcool não é um bem fundamental, bebe quem quer! Já IRS afeta a todos! Não concordo com este orçamento por ter despejado milhares de milhões na atividade não produtiva do país, pensionistas e funcionários públicos, mas aprecio, paradoxalmente, a sua visão liberal, ou seja impostos indiretos em vez de impostos direitos. Bem sei que para certos “liberais” da escola americana, ter carro é um bem fundamental equiparável à casa, mas não é! Aliás, se atentarmos para a discrepância entre IUC e IMI, vemos que um bem muito mais fundamental como a casa, é muito mais taxado que um bem móvel, que é um grave problema marco-económico para o país, considerando que carros mais combustíveis são 1/4 das nossas importações.

  13. Luís Lavoura

    ManoloHeredia
    Além do Reino Unido (onde o imposto sobre o gasóleo é igual ao imposto sobre a gasolina), temos a Suécia, um país onde os impostos sobre o álcool são altíssimos. Devido aos altos impostos, a economia sueca está praticamente paralisada, é a curva de Laffer a fazer os seus efeitos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s