Bloco = PNR

Ao falar com um esquerda qualquer, perante a santificação da arruaceira* da Catarina Martins, comparei esta com José Pinto-Coelho – uma personagem que obviamente tem uma ideologia muito díspar da minha – mas que é perfeitamente comparável com Catarina Martins.
Ora, se o PS acha normal colocar Trotskistas que ainda hoje vêm como ideal de sociedade Maduro (!) (!!), então vamos ver o que dirão quando o PSD precisar do voto do PNR no parlamento, o que pode vir a acontecer pois, como provaram as últimas eleições, o governo é constituído por quem tiver a maioria parlamentar do seu lado e não pelo partido que fica em 1º no voto popular.

Mais grave ainda, João Nascimento, 47 anos, é voluntário da delegação da Figueira da Foz da Cruz Vermelha Portuguesa30 anos. Em abril deste ano, foi suspenso de todas as funções, por ter partilhado um post do PNR num grupo fechado do Facebook, reservado a voluntários daquela instituição. Uma demissão política, que pode consagrar-se um despedimento sem justa causa – se fosse por ser do Bloco sê-lo-ia de certeza, originando manchetes de letras garrafais.

Para mim, já sabem:

Bloco e PNR.jpg

* – meramente descritivo, dado que é na rua que é o ambiente natural dela.

Nota: eu nunca concordei ou concordarei com a inclusão de qualquer um destes partidos em apoios ao governo.
Exigirei é silêncio das esganiçadas e respectivos camaradas governamentais.
Por vergonha na cara.

Anúncios

12 thoughts on “Bloco = PNR

  1. O PNR é um bando de patetas, até acho que sejam oposição controlada, i.e. servem apenas para fazer qualquer coisa que cheire a direita parecer estúpida apenas por associação pois colam-se a qualquer medida de direita e tiram-lhe qualquer seriedade com as suas patetices e mau aspecto.

    Isto não é a mesma coisa que o Bloco, o Bloco pode vir amanhã defender castração obrigatória de todos os homens que são aplaudidos.

  2. Onde é que, no segundo “(!!)”, o RCM vê considerar Maduro como ideal de sociedade (“Ao contrário, Maduro, desfigurou as transformações radicais impulsionadas por Hugo Chávez numa caminhada atribulada e atrabiliária de controlo perverso das instituições democráticas e, finalmente, de reversão da própria constituição chavista*. Maduro não entendeu o chilreio do passarinho.”)?

    É verdade que, ainda que mais ou menos silenciosos neste momento, há setores no Bloco que continuam a dar o famoso “apoio crítico” a Chavez (provavelmente entre os setores oriundos do ex-PSR; pelo menos o site da “IV Internacional” continua cheio de artigos a defender o regime); mas dar o Mário Tomé (o autor do 2º artigo) como exemplo parece-me algo entre o injusto e o disparatado, até porque a facção vinda da UDP até era tradicionalmente anti-Chavez, ainda antes de ser anti-Maduro (ao contrário da posição que é mais ou menos o mainstream no Bloco e talvez mesmo nalguma esquerda do PS – pró-Chavez e anti-Maduro)

    [Imagino que ninguém no seu perfeito juizo esteja interessado nesta geografia de tendências e subtendências, mas enfim…]

  3. Miguel Madeira,
    Tinha tantos links abertos que ao arquivar todos coloquei aqui o link do passarinho de Maduro. Aponta agora para o Dossier 273 do Bloco.org, que apesar de ter alguns artigos contra os “excessos” de Maduro, valoriza muitos aspectos do mesmo ainda hoje.

  4. O PNR não faz coligações com paridos do sistema. Comparações cada um faz a que quer. Um dia quando chegarmos ao parlamento, votaremos em conformidade com os anseios e necessidades do nosso povo. Portanto preparem-se para votos à esquerda ou à direita, porque para nós primeiro estão os portugueses.

  5. José Pinto Coelho, licenciado em design pelo IADE, líder de um partido de extrema-radical-ultra-mega-direita em Portugal, HAHAHAHAHA.
    já agora, pela sua comunicação gráfica…. nota-se que foi pelo IADE mesmo…

  6. Ter o PNR a dizer que é direita e a colar-se a tudo é como termos um encontro com uma mulher mesmo gira e sermos obrigados a levar o nosso primo em 3º grau com síndrome de down para o encontro. O melhor favor que faziam à direita era desaparecerem mesmo, digam que são de esquerda ou coisa assim, xô, xô!

  7. Ricciardi

    O problema desta tese é que o be e até o pcp demonstraram, quando chamados a apoiar um governo, bastante temperança. Afinal nem os comunas comem criancinhas ao pequeno almoço nem o be trouxe a mais leve pulsão troikista para o governo.
    .
    O povo terá percebido que, afinal, não são assim tão radicais como se pintavam.
    .
    Eu conheço bastantes simpatizantes (repito: bastantes) do psd que votaram directamente no be sem passar pela casa de partida (o ps). Fizeram-no porque a deriva coelhina fez do psd outro partido com o qual não se identificam.
    .
    E bem. Na verdade os libertários e adeptos saudosistas da ditadura encontraram em coelho pontos de contacto. Na verdade ocuparam o psd e comeram-lhe as entranhas.
    .
    Mas vão ter que sair. Vão ter que criar os seus próprios partidos e submeterem-se a votos. O psd retomará o caminho donde nunca devia ter desviado.
    .
    Sugiro que os libertados se juntem ao PNR. Parecem ter bons pontos de contacto.
    .
    Rb

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s