Trump e Guterres na ONU

Trump critica funcionamento da ONU mas elogia Guterres

Anúncios

22 thoughts on “Trump e Guterres na ONU

  1. bem e de qualquer forma o secretário geral da ONU é apenas um burocrata glorificado e quanto mais maleável (tipo guterres) melhor, o verdadeiro poder está no conselho de segurança.

  2. Caraças, atentem na linguagem corporal. É certo que as fotografias podem ser traiçoeiras, mas o momento existiu. Que submissão!

  3. AB Queria dizer: como se o Trump estivesse de cadeiras de rodas, certo?!

    Tal o Vitor a falar com o ministro alemão!?

    Mas o do bloco estão a encomendar o caviar para logo!

  4. A. R

    Se o Trump tivesse coragem cortava o financiamento àquele curral de loucos e mandava implodir o prédio: é uma arma marxista e islamista a destruir o mundo, as democracias e a humanidade.

  5. Euro2cent

    É outra vez 1953, e lá vão tropas americanas da UN para a Coreia.

    Blah, historia, blah, repetir, blah tragicomédia, etc.

    O mordomo encarregado da Casa Branca é praticamente irrelevante.

  6. euro2cent não creio, em caso de guerra intervenção no solo seria maioritariamente feita pela coreia do sul e china, NATO e etc apenas bombardeava aquilo tudo do ar

  7. a coreia do sul tem o dobro da população da do norte, além de partilhar a mesma língua e uma certa cultura, está mais que apta para ser uma força benigna de ocupação

    china está ansiosa para testar o ser exercito sem grande experiencia, claro que algumas concessões teriam que ser feitas à china, nomeadamente ficar com alguma jurisdição sobre a coreia do norte e possivelmente um relaxamento face ao mar do sul da china

    o passo lógico seria um embargo maritimo dos EUA à coreia do norte e forçar esta a atacar directamente os EUA ou um dos seus aliados

    claro que a guerra não é bonita e estamos a olhar para um cenário com mais de 500 mil mortos

  8. ah sim e os japoneses também estariam a esfregar as mãos, claro que apenas participariam em “apoio logistico”, e é imenso, Rússia partilha uma certa fronteira mas acho que não faria grande coisa além de estudar todos os outros

  9. esta situação devia ter sido já resolvida nos anos 90, agora é insustentável para os EUA terem um país de 3ª a desafiar a sua hegemonia mundial, ou acontece um milagre e a coreia do norte passa a portar-se bem ou a guerra é inevitável – os EUA darem a parte fraca nesta situação é sinal para diversos outros países como por exemplo o Irão começarem a ficar inquietos – a coreia do norte vai ter que servir de exemplo.

  10. os EUA não avançarem para guerra no panorama actual de crescendo de provocações é um tiro na reputação dos EUA como “império” e potência global, um sinal de fraqueza – pode acontecer – mas o preço a pagar por acontecer é bem pior que entrar em guerra. não descarto a hipótese, é possível – e também é possivel a china meter alguma mão na coreia do norte antes que aconteça o pior, é esperar para ver.

  11. resumindo: no sentido geopolitico de poder, caso uma resolução pacifica milagrosa não aconteça, no ponto de vista dos EUA, é preferivel rebentar aquilo tudo com centenas de milhares ou milhões de mortos que parecer fraco, a cedência dos EUA marcaria o fim de uma era para os EUA, em que não seriam mais uma potência global. os EUA têm toda uma reputação e status mundial a perder, a coreia do norte nem por isso.

  12. e quanto a armas nucleares, se a coreia do norte pensar sequer em usar tal coisa então os EUA têm carta branca para despejar lá tudo e acabar logo com aquilo antes que começe – desde que a coreia do norte as tente usar primeiro

  13. bem e nem era preciso fazer um exercicio muito complicado – embargo maritimo, os EUA andavam a passear um dos seus porta aviões perto da coreia do norte, esta disparava umas cenas contra este – e segundo a doutrina americana qualquer ataque a um grupo dos seus porta aviões é retaliado com nuclear, os EUA nem têm que fazer grande coisa, apenas um embargo maritimo e esperar serem atacados, em qualquer um dos cenários, quer ataque ou não, a coreia do norte perde

  14. e a china ficava calada porque só anda a fazer bluff, já está muito habituada ao “mercado burguês”, não ia deitar tudo a perder pela coreia do norte, recebia umas concessões na zona e pronto

  15. Neste momento, bem ou mal, o regime da Coreia do Norte atingiu o seu objectivo:
    O seu território não pode ser atacado porque isso implica a destruição imediata e total da Coreia do Sul e de metade do Japão!…

    A guerra nuclear simplesmente não é opção e não se resolve num campo de batalha mas sim numa negociação de forças e poderes.

    Só há uma forma de aliviar esta tensão e, eventualmente, fazer com que a Coreia do Norte reduza o seu arsenal e, principalmente, não o deixe disseminar:
    É levar a China a fazer pressão genuína para que isso aconteça. A Coreia do Norte não vai a lado nenhum sem a China.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s