Devíamos parar de prender mulheres, via Washington Post

We should stop putting women in jail. For anything. – via Washington Post.

It sounds like a radical idea: Stop incarcerating women, and close down women’s prisons. But in Britain, there is a growing movement, sponsored by a peer in the House of Lords, to do just that.

The argument is actually quite straightforward: There are far fewer women in prison than men to start with — women make up just 7 percent of the prison population. This means that these women are disproportionately affected by a system designed for men.

O artigo é um exemplo de “New Speak” muito pior que o Politicamente Correcto. A autora, Patricia O’Brien é uma professora associada no Jane Addams College of Social Work na University of Illinois em Chicago e creio que o artigo captura bem o quão longe da realidade este grupo já se encontra. Que tenha aceitação nos Legacy Media que ainda têm circulação é ainda mais preocupante. Boa leitura.

womeninprison4

Anúncios

6 thoughts on “Devíamos parar de prender mulheres, via Washington Post

  1. Euro2cent

    Pronto, faça-se já o sugerido.

    A seguir, estendendo o raciocínio, e on diz mulheres substituindo “homens praticantes de homosexualidade” …

    E por aí fora, aplicando a tática do salame – ir cortando fatias.

    (Francamente, nem sei para que querem prisões, bastava exigir que usassem F*c*book 24 horas por dia …)

  2. Soltem as prisioneiras.

    E acrescentem a suspensão, por 20 anos, dos direitos de voto do “homem branco” – proposta em artigo publicado no blogue da Ferro Rodrigues – e penso que teremos o futuro resolvido.

  3. Era capaz de resolver alguns problemas estruturais. Vejamos, sabendo que não haveria consequências penais, para aí metade matava os maridos. Os homens hetero sobrantes não aguentariam muito tempo e morriam de exaustão magrinhos e sorridentes. Restavam os gays, o recurso ao lesbianismo, e os muçulmanos. Os gays tinham que emigrar em massa, como os professores e enfermeiros fizeram, para se livrarem dessas coisas horrorosas com vagina. Os muçulmanos, em injusta minoria de género, não conseguiriam o nobre propósito de tratar as mulheres como estão habituados e seriam também expulsos.
    Mudava-se o nome de Portugal para Themyscira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s