Assim se vê a força do pêcê

A salvação dos “media” parece-se imenso com um velório, a crónica de Alberto Gonçalves no Observador.

(…) Escandalizou muita gente o facto de os alimentos à venda na Festa do “Avante!” não pagarem IVA. Extraordinário. O PCP anda há quase 100 anos a legitimar, a defender e, nos momentos de entusiasmo, a tentar reproduzir alguns dos maiores crimes da História. Mas verdadeiramente indecoroso é o partido fintar um imposto qualquer. É – e a Reductio ad Hitlerum por uma vez vem a propósito – como detestar o nazismo porque as chefias da Gestapo estavam isentas de multas de estacionamento. Imagino a indignação nos cafés ou lá onde é que o povo hoje se enfurece: “É isto que me enerva, pá. Que os gajos aplaudam a chacina de milhões aqui e ali ainda vá. Mas venderem bifanas sem os 13% é de um tipo ir aos arames…” O problema não é o PCP não ter IVA: é não ter vergonha. Nem, já agora, escrutínio.

Anúncios

10 thoughts on “Assim se vê a força do pêcê

  1. Raramente a opinião portuguesa leva em conta o sentido das proporções. É vê-los a tomar como equivalente o prejuízo do BPN com o do BES ou Caixa, o prejuízo pessoal da Troika com os aumentos do Costa, o valor do PEC IV com o valor do empréstimo, onze vezes superior, e por aí fora. Será falta de vocação para números ? Só em parte, o exemplo do Avante mostra bem que não é só isso.

  2. lucklucky

    São os resultados do jornalismo Marxista, e continuam, estamos a ver com o furacão a quantidade de notícias falsas que deitam cá para fora.

  3. Euro2cent

    – Vamos matar dez milhões de burgueses e um palhaço!

    – Um palhaço? Porquê um palhaço?

    – Estão a ver? Eu não disse que ninguém se importava com os burgueses?

    (“slightly adapted”, como dizem no Transkei.)

  4. Aonde se viu! pagar iva para comer num pic-nic!
    Das vezes que lá fui e comprei comida a empresas paguei iva…

    Tudo serve para apregoar que o país está na miséria. Gente de memória fraca…
    Vão ao google ver fotos de portugal há 20 anos, e parem de comer tanto queijo…

  5. ruicarmo

    “Das vezes que lá fui e comprei comida a empresas paguei iva…”
    Mais um aldrabado. E/ou aldrabão.

  6. Diz-lhes manolo herédia…
    e se não ficarem sastifeitos com as fotos de há 20 anos…
    manda-os ver as fotos de há 40 anos

    Bem dizia o Bochechas… nunca vi tanta miséria… nem no tempo de Salazar dos anos 40 do séc XX e vivíamos em plena II Guerra Mundial.

    E manolo y herédia se eles não perceberem as fotos, faz-lhes um desenho

  7. Rui Carmo:
    — Aldrabão é o Herédia e não mente tanto.
    … e não te esqueças de meter as facturas no E-Factura para essas empresas capitalistas ao serviço dos comunas não fugirem ao fisco.

  8. Gabriel Orfao Goncalves

    Notícias de partir! Notícias de partir! Notícias de partir! (Breaking news, seus burros!) Notícias de partir… o coco a rir.

    Medina, mais um amigo da classe proletária:

    O mais engraçado disto é que os sogros dele compraram um apartamento em tudo idêntico (e mesmo ao lado) em 2010 e por praticamente o mesmo dinheiro que Medina pagou pelo seu apartamento.
    Nos comentários no Observador há um comentador que faz uma análise certeiríssima: se dois imóveis idênticos valem praticamente o mesmo em 2010 e em 2016… então onde está a propalada “recente especulação imobiliária” que anda a afastar toda a gente do centro de Lisboa? Parece que a especulação não afecta o Medina: conseguiu comprar um apartamento em 2016, apartamento idêntico ao dos sogros, por menos 5 mil euros do que o que os sogros pagaram em… 2010!

    Meus Deus! A deflação! É o colapso….

    http://observador.pt/2017/09/12/sogros-de-medina-compraram-casa-igual-pelo-mesmo-preco-seis-anos-antes/

    A partir de agora, quando me perguntarem onde é que se arranja um duplex de luxo em Lisboa por um preço aceitável, já sei o que devo dizer: “ao lado dos sogros do Medina”.

    Será que podem fazer memes com imagens de interiores de casas e com o Medina a fazer de agente imobiliário?

    Já o estou a ver a responder aos interessados sobre por que razão a casa que tem para venda é tão barata. Dirá o Medina:
    “Ora, uma casa ao lado dos meus sogros vale sempre pelo menos 5 mil euros do que em 2010. Sim, os meus sogros desvalorizam qualquer prédio. São piores do que os ciganos do André Ventura. As casas caras agora são as que têm vista para o jardim que vou fazer na Segunda Circular. As Avenidas Novas é mesmo só para os ciganos do André Ventura. Não sei se já falei nos ciganos do André Ventura. Já? E nos meus sogros? Ah, ok!”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s