Google is your big brother

Se o caso do despedimento do James Damore já não indiciava nada de positivo, cada vez fica mais claro que a Google virou polícia do pensamento.

Quando se pesquisa por «white couple» no Google:

Screen Shot 2017-08-31 at 11.14.32.png

Quando se pesquisa por «black couple»:

Screen Shot 2017-08-31 at 11.14.38.png

A pergunta inevitável é se o Google usa o conteúdo de artigos de que não gosta para prejudicar o PageRank do site.

Anúncios

17 thoughts on “Google is your big brother

  1. A idiotice está em marcha acelerada e ou se ataca já e em força ou será imparável.
    Estes coirões ainda me vão fazer gostar do Trump!

  2. Tiago Órfão

    É perfeitamente possível isto acontecer sem qualquer tipo de manipulação. Resultado da expressão normalmente utilizada ser black and white em vez de white and black.

    No primeiro caso, white couple também retorna black and white couple com relevância total, pois as duas palavras estão juntas. Isso não acontece se a pesquisa for black couple.

    E depois claro, como isto não tem assim grande relevância, o post do reddit sobre este fenómeno já tomou conta das pesquisas por white couple, o que acaba por tornar o problema maior ainda inadvertidamente.

    A questão é que quem quer uma imagem de um casal branco, não precisa de pesquisar white couple, basta pesquisar couple. 😉 Food for thought

  3. o mesmo acontece no Yahoo, bing e duckgogo… é uma conspiração, os brancos estão lixados, é o fim da “raça”; vamos nos justar todos e exigir o fim desta opressão que nos nega as oportunidades a que temos direito.

  4. Quem pesquisar por “normal couple” só encontrará fotos de brancos.
    Concluir que o google quer induzir-nos a acreditar que só os brancos são normais será apenas mais uma teoria da conspiração parva entre muitas outras.

  5. Pingback: Google e o Ministério da Verdade - Távola Redonda

  6. A pesquisa por “Murderer” retorna nos primeiros resultados a serie televisiva “Making a Murderer”.
    A de ” european history people” faz aparecer nos primeiros lugares a discussão do reddit que largou esta lebre. Na pesquisa por “throne” resultam imagens de tronos, mas na pesquisa por “thrones” aparece “game of thrones”.
    Julgo que é fácil entender o fenómeno. O google coloca no topo dos resultados as entradas que tiveram mais popularidade.
    Isso pode ser manipulável, chama-se google bombing. Lembram-se que há uns anos quando se pesquisava por “palerma” aparecia o Durão Barroso?

  7. Dgare

    Não sejas chato. Se pesquisares só couple já aparece o que queres. Ou ainda pior, normal couple. Vá, foco no essencial.

  8. lucklucky

    http://www.isegoria.net/2016/10/black-lies-matter/

    Coisas que não te interessam Guna

    Last year, the police shot 990 people, the vast majority armed or violently resisting arrest, according to the Washington Post’s database of fatal police shootings. Whites made up 49.9 percent of those victims, blacks, 26 percent. That proportion of black victims is lower than what the black violent crime rate would predict.

    Blacks constituted 62 percent of all robbery defendants in America’s 75 largest counties in 2009, 57 percent of all murder defendants and 45 percent of all assault defendants, according to the Bureau of Justice Statistics, even though blacks comprise only 15 percent of the population in those counties.

    In New York City, where blacks make up 23 percent of the city’s population, blacks commit three-quarters of all shootings and 70 percent of all robberies, according to victims and witnesses in their reports to the New York Police Department. Whites, by contrast, commit less than 2 percent of all shootings and 4 percent of all robberies, though they are nearly 34 percent of the city’s population.

    In Chicago, 80 percent of all known murder suspects were black in 2015, as were 80 percent of all known nonfatal shooting suspects, though they are a little less than a third of the population. Whites made up 0.9 percent of known murder suspects in Chicago in 2015 and 1.4 percent of known nonfatal shooting suspects, though they are about a third of the city’s residents.

    Such racially skewed crime ratios are repeated in virtually all American metropolises. They mean that when officers are called to the scene of a drive-by shooting or an armed robbery, they will overwhelmingly be summoned to minority neighborhoods, looking for minority suspects in the aid of minority victims.

    Gang shootings occur almost exclusively in minority areas. Police use of force is most likely in confrontations with violent and resisting criminals, and those confrontations happen disproportionately in minority communities.

    You would never know it from the activists, but police shootings are responsible for a lower percentage of black homicide deaths than white and Hispanic homicide deaths. Twelve percent of all whites and Hispanics who die of homicide are killed by police officers, compared to 4 percent of black homicide victims.

    That disparity is driven by the greatly elevated rates of criminal victimization in the black community. More blacks die each year from homicide, more than 6,000, than homicide victims of all other races combined. Their killers are not the police, and not whites, but other blacks.

    (….)

  9. Procurem “white couple”, mas não cliquem em “search”, mas sim em “feeling lucky”, vão diretos a uma página de anarquistas a criticar o que este post critica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s