Vamos ao que interessa?

A Secretária de Estado da Modernização Administrativa assumiu publicamente ser homossexual numa entrevista ao Diário de Notícias.
De imediato surgiram os de sempre acusando a direita de não aceitar tal coisa. Ora, eu sou de direita e sobre este assunto tenho algo muito simples a dizer: a orientação sexual da senhora não me interessa como não me interessa a orientação sexual de quem quer que seja. O que é privado não tem de ser tornado público.
Que exista uma Secretaria de Estado da Modernização Administrativa, isso sim, incomoda-me e muito.

Anúncios

11 thoughts on “Vamos ao que interessa?

  1. – Doutorada em Sociologia, pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa. É Mestre em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

    – Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

    – Vereadora da Câmara Municipal de Lisboa com os Pelouros da Economia, Inovação, Educação e Reforma Administrativa, entre 2009 e 2015, e exerceu funções como Chefe de Gabinete do Ministro de Estado e da Administração Interna e do Secretário de Estado da Justiça no XVII Governo Constitucional (2005-2008)

  2. Um jovem de 26 anos, sem currículo profissional nem formação de nível superior, foi contratado, em Dezembro, como assessor técnico e político do gabinete da vereadora Graça Fonseca na Câmara de Lisboa (CML). Remuneração mensal: 3950 euros ilíquidos a recibo verde. Desde então, o assessor – que estava desempregado, fora funcionário do PS e candidato derrotado à Junta de Freguesia de Belém – acumulou esse vencimento com cerca de 41.100 euros de subsídios relacionados com a criação do seu próprio posto de trabalho.

    https://www.publico.pt/local-lisboa/jornal/assessor-do-ps-na-camara-de-lisboa–recebeu-41100-euros-indevidamente-20636287

  3. É verdade, tem um curriculum impressionante, mas pelos vistos não chega. Teve que lhe acrescentar a orientação sexual como a cereja no cimo do bolo. Será para esconder a vacuidade do cargo que lhe está atribuído, mais um job for the boys ? e desse modo impedir qualquer critica ao cargo em si , com o epiteto de homofobia ? a esquerda intolerante descobriu agora as armas de arremesso para calar os críticos ” racista” e “homofóbico” . Vão dar banho ao cão.

  4. “Preocupações” terceiro-mundistas, num sítio que se toma por país – país modernaço e prafrentex.
    Saloiada que se entretém,literalmente, com paneleirices ( e não peço desculpas pelo vernáculo…).

  5. maria

    A que propósito tinha que falar de intimidades? Dentro de casa faz o q bem entender. Que interesse tem para o povo.

  6. Pois a mim interessa-me e muito que uma figura pública assuma a sua homossexualidade, pois numa sociedade ainda tão cheia de preconceitos, uma mulher, com um cargo governativo, assumir a sua homossexualidade é um acto de coragem. E mais que um ato de coragem é um ato político. A orientação sexual, neste contexto, só não interessa aos preconceituosos e retrógrados que nunca foram discriminados por serem heterossexuais.

  7. Maria, podem ser intimidades, mas a senhora sublinhou, para os devidos efeitos, que se tratava de uma declaração politica. Não sei bem o que isso significa no sentido original da palavra. Se calhar o significado é igual ao da declaração de Salvador Sobral.

  8. Gabriel Orfao Goncalves

    «Que exista uma Secretaria de Estado da Modernização Administrativa, isso sim, incomoda-me e muito.»

    Só já uns bons anos depois de acabar o curso de Direito é que fiquei a saber que a ADSE tinha uma… Direcção-Geral! Direcção-Geral da ADSE! Sabia, claro, que havia um órgão qualquer que tratava dos assuntos da ADSE dentro do Estado. Mas uma Direcção-Geral?!?

  9. Luís Lavoura

    surgiram os de sempre acusando a direita de não aceitar tal coisa

    Quem é que fez tal acusação?

    Que eu saiba ninguém tem nada que aceitar nem não aceitar. A senhora disse o que disse, o jornal publicou o que ela disse, e ninguém, que eu saiba, protestou, nem por a senhora ter dito, nem por o jornal ter publicado. Nem ninguém tem nada que protestar. Ninguém deixou de aceitar seja o que fôr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s