Todos têm direito ao disparate

Se calarem Gentil Martins por ser médico, terão de calar Francisco Louçã por ser economista. A minha crónica no i.

Todos têm direito ao disparate

Uma das críticas feitas a Gentil Martins, quando declarou que a homossexualidade é uma anomalia, reside no facto de este não ser um médico qualquer. Na verdade, Gentil Martins é um médico pediatra conceituado. A sua opinião é tida em conta, muitas vezes como verdadeira apenas porque proferida por ele.

Compreendo este ponto de vista, apesar de Gentil Martins ser quem é por ter mantido as suas posições ao longo da vida. Mas o argumento falha também porque, se o seguirmos, muitos outros intervenientes do espaço público, pessoas cujas opiniões são tidas em conta, teriam de pensar duas vezes antes de falar; seriam talvez proibidos de o fazer, o que seria inadmissível num Estado de direito como é Portugal.

A título de exemplo, o economista Francisco Louçã teria de ter muito cuidado com os seus comentários em matéria económica, na medida em que estes estão inquinados pelo seu projeto político. Louçã utiliza as suas credenciais de economista quando, na verdade, está a fazer política. As suas afirmações têm pouca base científica, servindo apenas para sustentar o seu projeto político.

Partindo daqui poderíamos dar outro salto em frente, desta vez em direção a Jerónimo de Sousa. O líder do PCP sabe melhor que ninguém no que deu o comunismo. Apesar disso, defende-o com unhas e dentes. Pior: fá-lo em nome dos pobres, que foram os que mais sofreram com os regimes totalitários que o seu partido apoiou. Ora, da mesma forma que não passa pela cabeça de ninguém calar Louçã e Jerónimo, não me parece que se deva calar Gentil Martins.

Anúncios

13 thoughts on “Todos têm direito ao disparate

  1. O socialismo comunista já deu provas de que não funciona, e não faltam teorias a explicar porquê.
    Básicamente, nunca ninguém recebe do Estado na proporção em que contribuiu, porque o Estado nunca devolve tudo o que arrecada em impostos, muito fica na própria máquina distributiva. Quando o Estado é dono de toda a economia o desperdício é transversal a todo o sistema económico, e perde-se a capacidade de criar nova riqueza – porque simplesmente deixa de haver incentivo.
    Porque razão os políticos de esquerda têm uma ânsia tão grande de nacionalizar tudo?
    A resposta é simples e terrível.
    Em todas as economias planificadas floresce um mercado paralelo, para fugir ao garrote fiscal, e o Estado é dono dos instrumentos repressivos necessários para combater a economia paralela.
    Mas não a combate.
    Os governos comunistas / socialistas usam o seu poder repressivo para retirar desse mercado negro a sua fatia, de um modo mais agressivo do que seria possível num mercado livre.
    É claro que a riqueza produzida é menor numa economia paralela, mas também são menos os que dela se aproveitam. Apenas a casta dirigente e os meios de repressão beneficiam da pouca riqueza criada. O resto empobrece.
    Para os políticos não faz qualquer diferença esse empobrecimento, uma vez que retiram muito mais daqueles que são obrigados a trabalhar fora da lei, e que por isso não têm nenhum mecanismo de protecção contra o Estado.
    Na China, Coreia do Norte, Venezuela, Angola, Rússia, florescem castas de bilionários políticos no meio da pobreza generalizada dos povos.
    Paradoxalmente, a motivação da esquerda é o lucro pessoal – ou seja, o que a esquerda chama o cancro do capitalismo é o seu objectivo final.
    É claro que podiam tentar trabalhar para enriquecer, mas para quê, se roubar é mais fácil e tem menos riscos

  2. André Miguel

    AB, é muito mais simples que isso. Resume-se a uma pergunta: com que direito alguém mete as mãos nos meus bolsos e me diz como devo viver a minha vida?!
    O Comunismo caiu (e cai) simplesmente porque é impossível a uns poucos conhecer as necessidades de muitos e por eles decidir o que é melhor.

  3. Caro AB.

    A China, Rússia, Angola actuais são comunistas ?

    Não tem mais piadas para nos contar ?

    Ao menos a Venezuela tem um governo de esquerda, mas mesmo assim está muito longe do comunismo.

    Da sua lista só a Coreia do Norte é efectivamente comunista.

  4. Caro André Miguel.

    Assim como o governo de direita pafista nos meteu as mãos nos bolsos, mandou emigrar e até pôs os patrões a marcar metade das férias do empregados ?

  5. Whatever

    Errado Andre. Com o mal dos outros posso eu bem. GM nao e’ um medico qualquer e portanto a sua opiniao idiota deve ser criticada.

  6. AB

    @PEDRO
    Não são comunistas na letra mas são na forma. Note que o partido de Maduro é socialista, mas o seu parceiro natural em Portugal é o PCP marxista-leninista.
    Os rótulos não dizem nada, a não ser talvez a medida da hipocrisia – o PCP diz-se “democrata”, talvez por piada?

  7. A.R

    “Assim como o governo de direita pafista nos meteu as mãos nos bolsos, ”

    Já terá lido nos jornais “fulano não se responsabiliza pelas dívidas contraídas pelo seu cônjuge”. Pois se em casa aparece lagosta e carro novo todos os dia ou anda na prostituição ou anda a pedir emprestado.

    Sócrates fez as dívidas com a ajuda da esquerda e depois trouxe o cobrador quando não havia dinheiro para pagar os funcionários públicos no mês seguinte.

    Culpar Passos Coelho é de uma iliteracia contabilista básica: não morra assim ignorante

  8. @ ANDRE MIGUEL
    Caro André, isso depende do partido no poder. Se for um partido comunista / fascista, arranjará o quadro legal / constitucional necessário para se intrometer em todos os aspectos da sua vida.
    Curiosamente, nós já estamos num regime em que nos é dito – com força de lei – como agir e pensar, mesmo na intimidade. O que é o políticamente correcto senão uma prisão espiritual?
    Eu dou-lhe um exemplo do que está errado:
    A ASAE deve fiscalizar restaurantes? Certamente. Deve multá-los? Nunca!
    O que a ASAE faria numa sociedade livre seria, apenas, não certificar os estabelecimentos que não cumpram condições mínimas de higiene. A própria consciência do consumidor livre se encarregaria de inviabilizar esses estabelecimentos. Não tem o selo de qualidade da ASAE, não frequento, percebe?
    Do modo como está, a ASAE é um braço da repressão. Aliás, é uma “autoridade”. Agora é tudo “autoridade”. O serviço nacional de proteção civil é uma autoridade, os serviços tributários são a autoridade tributária, etc. E isso é sintomático da repressão em que já vivemos. Desobedecer a uma “autoridade” não é o mesmo que desobedecer a um “serviço”, percebe?
    Estamos portanto num Estado Autoritário. É quase o jogo das diferenças descobrir se estamos no pré ou pós 25 de Abril. As eleições? Mas dantes também havia, não é por termos hoje mais quadradinhos no boletim de voto que somos mais livres – continuamos a votar, como antigamente, naquilo que nos apresentam.
    A diferença são os rótulos. Este sistema está montado para não caír porque tem esses rótulos – democracia, eleições livres, legitimidade parlamentar, mandato popular, etc.
    Tudo falácias, este é um regime repressivo, autoritário, altamente corporativista – precisamente a definição do salazarismo. Já reparou?

  9. André Miguel

    O Pedro é mais um Abrantes. Sócrates manda o país para o charco e a culpa é do Passos. Se a filha da putice pagasse imposto os socialistas tornavam Portugal um país rico.

  10. teste

    mas o que é que tem base científica na economia? aquela historia do salário minimo aumentar o desemprego?

  11. Luís Lavoura

    Os médicos estão sujeitos a um código deontológico; os economistas e os políticos, não.
    Não quero com isto dizer que se deva calar Gentil Martins, pretendo apenas dizer que a comparação com Louçã e Jerónimo não tem tração.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s