Sobre a tragédia do fogo de Pedrogão Grande

Uns apontamentos iniciais. Porque se é certo que temos clima propenso a fogos florestais, e que as condições climatéricas ‘atípicas’ que não raro resultam em incêndios, de altas temperaturas e baixa humidade, são muito típicas por cá, nada nesta propensão para e regularidade de condições ‘atípicas’ nos deve levar a pensar que nada há a fazer e que o melhor é sofrermos os fogos estoicamente, que fazem parte da sorte que nos calhou.

1. Muitas pessoas morreram encurraladas pelas chamas em estradas. O incêndio foi muito rápido, sim, senhores. Mas este é o momento para nos congratularmos por termos governantes que gastaram tanto dinheiro na caça às multas, com radares por todo o lado, não vão os meliantes que guiam a 60km/hora escapar, quando somos um país com propensão para fogos, com estradas e até autoestradas no meio de arvoredos suscetíveis de arderem no verão. Ainda bem que nunca se desviou dinheiro da caça às multas para coisas úteis como painéis eletrónicos nas estradas das zonas com floresta, de forma que, havendo sinalização de um fogo, imediatamente quem passa nas estradas num raio de uns bons quilómetros fique avisado do que se passa e possa inverter marcha ou alterar o caminho. Ainda bem que o dinheiro é usado onde serve melhor as populações.

2. A criatura de Belém. Não sei bem como pensa Marcelo Rebelo de Sousa, que apareceu a correr, que os seus bonitos olhos ajudam os bombeiros nos momentos em que está tudo em alvoroço – parece-me que só cria distrações ao trabalho que já precisa de concentração e decisões rápidas, e complicações de segurança – mas pior que isso é a declaração de MRS, em cima do acontecimento, de que tudo o que podia ser feito foi feito. Tal falta de respeito e de responsabilidade nunca se viu. Provavelmente este fogo seria sempre calamitoso, mas como pode a criatura de Belém garantir que não se poderia ter dado melhor resposta? Que as estradas não pudessem ter sido cortadas de imediato? Não sabiam que a temperatura iria estar em níveis estratosféricos e por isso com tendência para incêndios bravos? Não dá para ter a proteção civil preparada nestas típicas condições atmosféricas ‘atípicas’? Tanto mais que a austeridade já terminou, e agora há dinheiro para tudo, e estamos todos pacificados e amiguinhos, como assegura Marcelo.

Um presidente da república (nem merece maiúsculas) a branquear antecipadamente o necessário apuramento de responsabilidades numa tragédia com mais de 60 mortos é de fazer de corar de vergonha defuntos enterrados há dez anos. Tanto mais que há indícios que, se não há reparos (pelo contrário) aos bombeiros que estão no terreno, já a proteção civil e toda a organização que envia os bombeiros aparenta ter respondido tarde – mesmo tendo em conta que seria sempre impossível conter este fogo sem danos de maior.

Anúncios

12 thoughts on “Sobre a tragédia do fogo de Pedrogão Grande

  1. As pessoas também são descuidadas e não teem respeito pela natureza, nem pelos outros, nem por si próprios. Vejo pessoas a fumarem e atirarem a “beata” pela janela fora. Uma vez num dia como estes de muito calor, vi uma “beata” ser atirada e pegar fogo a uma erva seca na berma da estrada. Eu, a parva parei e fui apagar….

  2. Manuel Assis Teixeira

    Oportuno comentário! Choremos de facto os pobres mortos! Realmente os vivos não os mereceram! Como é que nao se cortam de imediato as estradas. Onde estao os milhoes gastos e carros de comando e comunicaçoes, em comandantes com fardas cheios de estrelas, em ” especialistas ” que peroram sobre tudo mas que pouco actuam! Já o ano passado podiamos ter tido uma tragedia na auto estrada A 1 ! Nâo se tiraram nenhumas conclusões! Claro que o Sr Presidente chegou e chorou. Todos chorariamos! Só diriamos fez-se tudo. Não. Nao se fez tudo!
    A verdadeira questao é porque é que , com tantos e tantos milhoes gastos, nâo temos uma verdadeiro sistema nacional alerta com as devidas ramificacoes distritais e concelhias. O velho sino a rebate! Não… Só os ridiculos alertas amarelos ou laranjas que apenas servem para tranquilizar a ” protecção civil” qye assim pode dizer: Nós avisamos…
    Pobres mortos! Muitos terão pensado antes de morrer como é que vamos morrer assim ! Como não fomos avisados! Como nos deixaram circular aqui!Pobres mortos de facto!

  3. ABC

    Inverter a marcha numa autoestrada dá multa. Há países onde as autoestradas têm nós de inversão a cada 20km, cá não quiseram perturbar o Sr. Mello enquanto conta o dinheiro.
    O Marselfie já mostrou que a sua presidência se inspira no reinado da Miss Mundo.
    Falta uma colecção de outdoors indignados do BE a clamar NEM MAIS UM CÊNTIMO PARA A CGD ENQUANTO MORREM PESSOAS EM INCÊNDIOS. Veremos.
    Falta também o PAN vir chorar os pobres animais que pereceram nesta tragédia, e a esquerda em geral congratular-se porque não morreu nenhum gay negro refugiado – só gente sem importância.
    Esperemos que o anormal da Administração Interna (acho que é o mesmo) não venha, como em Junho do ano passado, dizer que a época de incêndios – essa Instituição Nacional – está muito leve. Foi o que se viu em 2016, e começa bem este ano.
    Há 40 anos que ouço os políticos dizerem que o combate aos incêndios, o ordenamento territorial, o reforço de meios, são urgentes. Assim que acabarem de empregar o resto da família do Sr. César vão logo pôr mãos à obra.
    Na verdade, Portugal está a arder todos os dias. Mesmo quando chove.

  4. Murphy

    Não entendo como não foi possível cortarem o trânsito nas estradas. O pior caso tratava-se de uma estrada nacional, sob jurisdição da IP. Na semana passada ocorreu um incêndio no túnel do Marão e ouvi então que o centro de controlo desta infraestrutura tinha passado de Vila Real para… Lisboa. Onde estará o centro de controlo das estradas onde ocorreu esta tragédia?

  5. Gabriel Orfao Goncalves

    Nunca percebi por que razão não são utilizadas moto-serras para cortar na maior escala possível tudo o que é árvores e arbustos perto das casas quando um incêndio destes se aproxima.

  6. Anticapitalista

    Fogo, por aqui é só reacionários, pafistas pafiosos, irresponsáveis e mentecaptos que nem a memória dos mortos respeita!….
    Tinhas razão ó meu saudoso Barbosa, e assim continuo a ter na memória o que nos legaste, sob a forma de alerta:

    “A vida é filha da puta!
    A puta é filha da vida!
    Nunca vi tanto filho de puta,
    na puta da minha vida!…”

    Vão-se fornicar, seus aziados de caça!….

  7. Murphy

    Por falar em anticapitalistas…e reações do bloco e do pcp? Em casos que não têm comparação com esta tragédia “pediam a cabeça” de meio governo. Agora… terão-se aburguesado e andarão por algum resort?!

  8. Manuel Assis Teixeira

    O teu problema ó Anti Capitalista é que és um cobardolazeco! Escondes-te atrás das teclas e do anonimato para ofenderes os outros! Não passas disso. Um cobardolazeco!

  9. Gabriel Orfao Goncalves

    h t t p s : / /
    sol.sapo.pt/artigo/568580/governo-alertado-para-ameaca-de-inc-ndios-de-risco-elevado-desde-maio

    Dá-se alvíssaras a quem encontrar a Catarina e a Mortágua e o Jerónimo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s