Recordar o Novas Oportunidades

Porque o actual Governo se prepara para recauchutar e recuperar o Novas Oportunidades, um dos maiores embustes na fabricação de notas a gosto, convém recordar alguns dos efeitos colaterais da coisa. Aqui está um.

225122_10150257746497565_2858356_n.jpg

Anúncios

8 thoughts on “Recordar o Novas Oportunidades

  1. Não seja má língua,amigo.Ainda é obrigatório saber ler e escrever no acesso ao Ensino Superior…espero eu.

  2. sam

    Isto é o que se chama uma boa oportunidade.
    E o rapaz até conseguiu aproveitá-la bem: concluiu o curso em Aveiro, foi estudar mais um pouco para a Turquia, arranjou uns negócios no Brasil…
    O mundo é dos chico-espertos.

  3. mariofig

    Conheci bem o programa Novas Oportunidades. Ajudei o meu vizinho de 42 anos em muitos dos trabalhos que lhe eram pedidos para fazer. O modelo de instrução, tido como para o trabalho e não para a formação média ou básica, era uma anedota pegada.

    Desde “professores” que mal conheciam os temas em causa (recordo por exemplo a aberração de uma professora dele em marketing que confundia Taxa Interna de Retorno com Valor Presente Líquido, nos estudos de viabilidade, entre outras pérolas), existia também o problema que a formação era inteiramente desadequada no âmbito de uma equivalência ao ensino médio. Razão aliás por que também sempre critiquei os modelos de formação profissional quando estes incluem equivalências académicas.

    A verdade é que o Sr., uma jóia de pessoa apesar de tudo, terminou o “curso” com notas excelentes. Mas não conhecia a história de Portugal, escrevia mal e com erros, tinha um vocabulário limitado e mal sabia fazer contas de multiplicar ou dividir. Graças ao Novas Oportunidades no entanto tem hoje o 12º Ano.

    Áh! E com direito a um portátil Toshiba de borla que na altura andava pelos 1.300 euros.

  4. mariofig

    Nem a propósito me lembrei que não era à toa que algumas das empresas em Portugal que conheci na altura, costumavam meter para o fundo da pilha aqueles currículos cujo 12º ano tinha sido obtido pelo Novas Oportunidades.

  5. mariofig

    Os casos de sucesso eram aumentados pelos media como forma de validação do que terá sido talvez o maior embuste à tradição escolar no nosso país.

    Mas nem por um momento duvido que os resultados práticos do programa foram desastrosos. O único ganho foi ao aumento artificial do nível de escolaridade médio no país e a consequente perca de valor que esse indicador hoje tem para quem quiser analisar a nossa sociedade.

  6. lucklucky

    O problema não é do Novas Oportunidades, o problema está na Universidade que o aceitou.

    Isto se de facto o aceitou mal e ele foi bastante pior que os outros alunos da Universidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s