Mary Poppins em São Bento

Faz manchete o publico que no dia da tolerância de ponto papal dos funcionários públicos , houve uma nova estrela no firmamento das nannys : um PM que teve poder de encaixe numa crítica jornalística de JMT e a transformou numa manobra de propaganda eleitoral a que 4 crianças e o Público acederam. 

Podia-se ser simpático e não fazer publiciďade, mas não era a mesma coisa. Qual seria então o propósito da simpatia, António Costa?

Advertisements

5 thoughts on “Mary Poppins em São Bento

  1. Manuel Assis Teixeira

    Eu não li o Publico nem leio! Este jornal faz parte do grupo dos ” lava mais branco” do Costa e do governo! Mas imagino do que se terá tratado! Eu vi ontem o Costa em Fatima! Aproveitou para fazer propaganda! Que pio… que fervorzinho como dizia Eça na ” Reliquia”. Este homem tem uma lata do tamanho do mundo. Uma desfaçatez sem nome! Pio entre os pios, revolucionário entre os da geringonça, liberal entre os empresarios! Que malabarista! Tudo para conquistar o poder sozinho! E vai conquistar. Porque a oposiçao da direita só tem para lhe contrapor, ou o silêncio ou 30 estaçoes de metro!

  2. lucklucky

    Não percebo como as pessoas caiem nisto.

    E ainda chamam simpatia ao que não tem nada que ver.

    Pior António Costa ao aceitar expôs a sua política, pois ele não faria isso para todos os filhos dos portugueses na mesma condição.

    A crítica é a um caso geral não a um caso particular de um comentador.
    Mas como os processos de pensamento já estão formatados transformou-se apenas num caso entre a elite jornalista-política:
    Os filhos do JMT e a “simpatia” do Costa.

  3. André Miguel

    Significa que Costa tem tempo livre a mais e mostra quais as suas verdadeiras prioridades. Que palhaçada.

  4. Se é certo que a atitude do PM revela fair-play, o seu gesto também mostra muita desfaçatez, ao ignorar a justeza da critica feita pelo jornalista – a oportunista concessão da Tolerância de Ponto aos funcionários públicos -, relativizando-a, como se a decisão do governo fosse uma coisa menor, quando não passou de uma atitude populista, para agradar, pensa ele, a uma boa parte da sua base de apoio, o funcionalismo público. Mas pode estar enganado. A tolerância de Ponto prejudicou muita gente e deixou muita gente indignada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s