O Macron português

O que diz muito sobre a renovação política em Portugal.

Anúncios

7 thoughts on “O Macron português

  1. Foi em quem votei. Se houvesse segunda volta, eu teria obviamente votado Marcelo. Mas na primeira volta, a minha consciëncia não me deixou votar num gajo supostamente PSD q já se estava a aproximar das esquerdas…

  2. mariofig

    Quando se candidatou foi chamado por Augusto Santos Silva de “bobo” e de querer ter “15 minutos de fama”. Alguém se lembra?

    E por uma vez até concordo com o ministro das feiras de gado e dos malhanços na direita. A sua bandeira de campanha de reforma do sistema político cheirava a bafio de já tão historicamente repetida da esquerda à direita e de tão inconsequente que era na posição da presidência. Não votei nem nunca votaria nele. Afinal, como cidadão sou bem mais reformista pela minha capacidade de voto, do que qualquer outro a exercer funções de presidente da República Portuguesa.

    Bobo certamente, mas por razões diferentes daquelas que ASS lhe queria apontar. Mas já não vou pelos 15 minutos de fama. Esse epíteto nós sabemos bem quem o mereceu e continua a merecer.

  3. Luís Lavoura

    O Macron português tem uma idade que é o dobro da do francês. Faz toda a diferença.

  4. Não votei nele, agora arrependo-me. Tive medo do Paio da Névoa e secalhar não seria pior que a figura andante que hoje temos. O Henrique é um senhor, que sabe o que é a vida, e tem toda uma história de sucesso por trás. Ainda me admiro como o PS não lhe expulsou.

    OFF TÓPIC: O Camarão Galamba tentou condicionar, a mim e aos meus colaboradores no nosso blog, PortugalGate. Temos uma resposta: https://portugalgate.wordpress.com/2017/05/03/o-galambismo/

  5. mariofig

    (Já agora, Mauro, cada vez gosto mais desse blog. Tenho sido visita constante. Se bem que ainda nas sombras. Sempre que ver um IP angolano — e dentro de poucas semanas neozelandês — saberá que muito provavelmente sou eu.)

    Não me arrependo de ter votado Marcelo. Compreendo as razões porque o fiz na altura face à composição da Assembleia da República. O meu sentimento é outro. Sinto-me aborrecido comigo mesmo porque ao mesmo tempo que gosto de pensar que sei “ler” o carácter de uma pessoa, não soube perceber Marcelo. Sempre percebi os seus dotes históricos para a demagogia e hipocrisia. Mas não adivinhei este casamento institucional entre Belém e S. Bento. Teria certamente votado em branco.

  6. Independentemente das suas ideias políticas, um homem livre e de valor. Corajoso e sério.

    Uma aberração. Que é o maior elogio que se pode fazer na política portuguesa.

  7. Obrigado MARIOFIG pelo elogio! O Joãozinho foi lá chatear mas já levou na cuca. Falando do Marcelo, é um pirómano afectuoso que se quer dar bem com todos para ser reeleito. Nas próximas eleições ele que esqueça o voto de muita gente. Resumindo, é um típico chico esperto Português, igual ao seu ex-aluno da faculdade, Kim Jong da Costa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s