França: uma nova república?

Com o PS reduzido a pó e a eliminação na primeira volta do candidato da direita tradicional, a França está a assistir ao nascimento de uma nova república, com novos protagonistas principais e novas ideologias.

A derrota de Fillon, que se esperava, pode significar um novo arranjo partidário da direita. Veremos isso, nas legislativas. Por agora, depois de Hamon ter apelado ao voto em Macron, é provável que Fillon faça o mesmo. Os programas são relativamente próximos e Macron conseguiu levar para a sua candidatura alguns antigos apoiantes de Fillon, políticos e empresários próximos deste que, ao longos dos últimos anos, se cruzaram com a nova estrela da política francesa.

Anúncios

6 thoughts on “França: uma nova república?

  1. A.R

    Os franceses ainda não se fartaram de socialismo: Macron é agora lavado como “centro-direita”.

  2. Pelos resultados actualizados de agora mesmo, François Fillon está com 1,7% de Marine Le Pen, e dentro da margem de erro, muito dentro mesmo, não me admiraria que passa-se para a frente e fosse Macron-Fillon. O populismo perdeu agora, mas se Macron for fraco, daqui a 5 anos vai ser o terror.

  3. AB

    Quando têm que ser todos contra uma, é porque ela é muito forte.
    Em princípio Macron ganha, resta esperar que não seja a desilusão que foi Hollande, que foi aclamado como uma espécie de messias salvador por quem já deve estar muito arrependido da figura que fez. E que se prepara, palpita-me, para repetir o erro.

  4. mariofig

    E Fillon o “direitista” convicto do PSD… desculpem da LR, pediu os seus eleitores para votar Macron, o filho pródigo de Hollande.

    Enfim, vamos ter mais quatro anitos de um França socialista e mais quatro anitos de uma Europa inconsequente, sem rumo, cada vez mais centralista (vem aí a Europa a várias velocidades), e cada vez mais apostada em fazer crescer o euro-cepticismo. Aguardamos todos com imenso interesse os grandes planos de Macron para a Europa, que quando questionado sobre isso respondeu eloquentemente e sem deixar quaisquer dúvidas “O problema da Europa resolve-se aproximando a Europa dos Europeus”. Estamos todos portanto bem mais descansados.

  5. mariofig

    Mais quatro anos de fundos comunitários. Nós os portugueses devemos estar todos agradecidos a Macron. A xuxaria é o nosso principal negócio e portanto a UE é para se defender! Quem quer saber se isso vem com um preço. Os xuxas só são para criticar cá dentro. Na xuxaria internacional não se toca.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s