A ideia de Universidade

Liberdade e a ideia de Universidade. Por João Carlos Espada.

A liberdade de expressão não depende do número de pessoas que querem proibir uma opinião, nem de quantas a subscrevem. A missão da Universidade não deriva da opinião ou de modas passageiras dos alunos

Leitura complementar: Inaceitável: Direcção da FCSH cancela conferência de Jaime Nogueira Pinto (4).

Advertisements

11 thoughts on “A ideia de Universidade

  1. Euro2cent

    > destaque para Atenas do século V a.C.

    Como naquela parte em que os atenienses tomaram Melos, que queria ser neutra na guerra do Peloponeso, e mataram os homens, venderam as mulheres e crianças como escravos, e repovoaram a ilha?

    Foi baril, os novos ocupantes deixaram-nos a Vénus de Milo para ornamentar os salões onde se faz publicidade à liberdade.

  2. Stalenin

    Impressionante como “O Insurgente”, como bom órgão de propaganda da extrema direita radical, continua, implícita e explicitamente a contribuir para o triunfo da pós-verdade por cá…
    Quanto a um devido pedido de desculpas à AEFCSH (e, já agora, à direcção da FCSH), que desde a primeira hora se empenharam em enxovalhar, humilhar e criticar por, alegadamente, censurar a Nova Portugalidade e cercear a liberdade de expressão, o que está agora mais que provado não ter sido assim, quanto ao pedido de desculpas público, digo, nem um vestígio. Assim se vê como a extrema direita radical d’O Insurgente (e do Observador, já agora), pouco ou nada sabe de ética democrática e respublicana.
    Parafraseando o outro, até quando abusarão da nossa paciência?

    Stalenin

  3. A Direcção da Faculdade cancelou a conferência no seguimento de protestos da Direcção da Associação de Estudantes que considerou que a conferência era promovida por uma “organização fascista”.
    A Direcção da Faculdade disse tido ecos em como, se a conferência se realizasse, poderia haver violência.
    Se isto não é censura e uma limitação da liberdade de expressão então o que é ?!…
    Não há que pedir desculpas nenhumas a quem intimida ou se deixa intimidar para limitar a liberdade de expressão.
    Há que denunciar e combater este tipo de procedimentos !!

    Eu sei que num regime comunista, aquele que alguém com um nick que junta Stalin e Lenin certamente considera como modelo, nada disto aconteceria … porque os hipotéticos promotores e participantes já teriam sido presos, torturados, deportados, assassinados !!

  4. Stalenin

    Caro FERNANDO S, quer-me parecer que está equivocado quanto aos factos (para não dizer que os ignora deliberadamente…). No entanto, não deixa de ser revelador como a extrema direita radical se escuda atrás de factos alternativos e não hesita em proteger os seus pares.
    A organização Nova Portugalidade exigiu à direcção da FCSH que estivesse presente, antes e durante o evento, um contingente policial. Tal exigência foi justificada com base em rumores e boatos sobre alegadas ameaças à integridade física dos participantes no evento. Tendo a direcção da FCSH recusado terminantemente essa exigência, eis que a Nova Portugalidade se dispõe a levar 10 homens para assegurarem a segurança do evento. Tal exigência, já revestida em tons de chantagem, pois nenhuma universidade poderia consentir nisto e, consequentemente, não teria de cancelar a realização do evento, fazia já prever o golpe de propaganda que a Nova Portugalidade levou a cabo, com o apoio carinhoso dos órgãos de propaganda afectos ao apoio da extrema direita radical.
    Sobre isto, nem uma palavra. Sobre manobras e chantagens que fazem lembrar a actuação das SA, nada é dito. A condenação da violência que os vossos pares do PNR exerceram sobre alunos da FCSH é aqui flagrantemente ignorada.
    Isto demonstra bem o preconceito e radicalismo ideológico da extrema direita radical d’O Insurgente. O mais curioso é que, na falta de argumentos, ou melhor, na falta de vontade em reconhecer o óbvio e condenar a verdadeira fonte de violência, estão mais preocupados em dizer uns disparates sobre como seria num regime comunista… Prioridades.

    Stalenin

  5. Fiz um comentário de resposta ao STALENIN mas não o consigo colocar aqui.
    Não é a primeira vez que tal acontece e não percebo porquê.
    É pena !…

  6. STALENIN,
    Os factos : houve quem quizesse promover uma conferência com um conhecido intelectual português numa Universidade mas essa possibilidade foi recusada.
    A isto chama-se limitação da liberdade de expressão.
    A dita associação de estudantes fez um comunicado a protestar contra a realização da conferência argumentando que era promovida por uma organização “fascista” e por isso convidando a direcção do estabelecimento a não a permitir.
    A direcção do estabelecimento disse ter tido ecos em como, caso a conferência se realizasse, poderia haver violência em resultado de uma provável tentativa de boicote pela força.
    A isto chama-se intimidação com base na violência (a ameaça da violência fisica torna dispensável a efectiva violência fisica).
    Com este ambiente, e conhecendo-se o que tem acontecido quase sempre que se procuram promover iniciativas com algum carácter politico que não sejam de esquerda ou, quando muito, de uma direita bem comportada, isto é, um boicote violento puro e simples, é perfeitamente compreensivel e razoável que os promotores da conferência tenham preferido prevenir e pedido à direcção do estabelecimento que providenciasse a presença de uma força policial para garantir a tranquilidade e, portanto, a realização da conferência.
    Como a direcção do estabelecimento não o quiz fazer, o que é incompreensivel, é, mais uma vez, perfeitamente compreensivel que os promotores se tenham proposto assegurar um serviço de ordem minimo na circunstância, quanto mais não fosse para proteger e preservar a integridade fisica dos convidados e participantes.
    (cont)

  7. O resto do comentário, sobre a dualidade de critérios quanto se trata de “serviços de ordem”, continua a não entrar …
    Deve ser um boicote da “extrema direita radical” que o STALENIN diz existir no “O Insurgente” por eu ainda não ter feito ainda a apologia directa do fascismo e do nazismo (serei portanto de uma “extrema direita … moderada” !!…) 😉

    Entretanto, falando mais a sério de “direitas”, e esperando que entre, deixo esta NOTA :
    Eu sou de uma direita moderada e liberal. Ou seja, não tenho nada a ver nem tenho nenhuma afinidade ideológica e politica com os promotores da conferência e nem sequer com o convidado, Jaime Nogueira Pinto (que, diga-se de passagem, pode ser relacionado com uma direita dita soberanista que, por sua vez, não deve ser confundida com uma hipotética “extrema-direita” – de resto, se é “extrema” é redundante acrescentar “radical” ; ou então teriamos também de falar de uma “extrema-esquerda radical”).
    A posição que tomo relativamente a este caso também tomaria se tivesse acontecido o mesmo com uma conferência do género promovida e organizada pela direita convencional, pela esquerda ou pela extrema-esquerda.
    Sou pela liberdade de expressão de todos, mesmo daqueles que, nos extremos à direita e à esquerda, “fascistas” e “comunistas”, não a defendem e não a respeitam.

  8. O resto do comentário, sobre a dualidade de critérios quanto se trata de “serviços de ordem”, continua a não entrar …
    Deve ser um boicote da “extrema direita radical” que o STALENIN diz existir no “O Insurgente” por eu ainda não ter feito ainda a apologia directa do fascismo e do nazismo (serei portanto de uma “extrema direita … moderada” !!…) 😉

  9. Entretanto, falando mais a sério de “direitas”, e esperando que entre, deixo esta NOTA :
    Eu sou de uma direita moderada e liberal. Ou seja, não tenho nada a ver nem tenho nenhuma afinidade ideológica e politica com os promotores da conferência e nem sequer com o convidado, Jaime Nogueira Pinto (que, diga-se de passagem, pode ser relacionado com uma direita dita soberanista que, por sua vez, não deve ser confundida com uma hipotética “extrema-direita” – de resto, se é “extrema” é redundante acrescentar “radical” ; ou então teriamos também de falar de uma “extrema-esquerda radical”).
    A posição que tomo relativamente a este caso também tomaria se tivesse acontecido o mesmo com uma conferência do género promovida e organizada pela direita convencional, pela esquerda ou pela extrema-esquerda.
    Sou pela liberdade de expressão de todos, mesmo daqueles que, nos extremos à direita e à esquerda, “fascistas” e “comunistas”, não a defendem e não a respeitam.

  10. Já agora … Compreendo perfeitamente que ao STALENIN não interesse nem convenha falar no que foram e são os regimes comunistas em matéria de restrição de liberdades e de violência totalitária.
    Não é efectivamente um balanço honroso e defensável !!…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s