Uma visão eslovaca sobre os desafios que se colocam à UE

Dia 13 de Março no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa, que continua a ser um espaço ímpar de liberdade, reflexão e debate pluralista em Portugal.

Advertisements

4 thoughts on “Uma visão eslovaca sobre os desafios que se colocam à UE

  1. JP-A

    Aproveitando a oportunidade, a proposta esta semana apresentada pela Comissão Europeia poderia servir-nos de exemplo. Uma página com 5 opções muito simples e sintetizadas sobre o modelo que queremos. Era isto que Portugal deveria fazer. Escolher se quer continuar a viver de um processo finito de amamentamento pela Europa até rebentar, se quer ou não combater as corrupções e os problemas que levam à ascensão de manadas de incompetentes e espertos à cúpula da governação, e se quer estabelecer e consolidar ligações a países interessantes e intelectualmente desenvolvidos da linha da frente. Ou se pretende continuar indexado aos caprichos de Angola, das suas elites e das suas formas de fazer sociedades e negócios. Em vez disto, tudo se resume à não política, à gestão do dia, do minuto e da capa do jornal que saiu pela manhã ou que já se sabe que vai no dia seguinte. O que temos é muito pouco para um país do Sec.XXI. Mais do que isso, é um passaporte para o desastre, daqueles que se certificam e constroem nos Pós&Contras, à base de “visões” por trás das quais não há pensamento nenhum, senão umas reflexões mais ou menos abandalhadas dentro da cabeça, fruto do achismo e das parcas experiências e convívios nos corredores do poder, quase sempre entre aqueles que dizem o que queremos ouvir.

  2. mariofig

    Bom texto JP-A. É preciso no entanto dizer que a Proposta da Comissão Europeia é uma excelente case study de hipocrisia. Não se esqueça que estamos a falar da mesma UE que alimenta e promove o actual estado das coisas com as políticas monetárias do BCE. É por essa razão que devemos estar mesmo interessados é em perspectivas individuais como a que é anunciada aqui. E isso por deverá também constituir tema de reflexão sobre o facto de as nações começarem a procurar respostas que os organismos da UE não lhes estão a dar e o que isso significa para o futura da UE.

  3. E já confirmaram com a associação de estudantes da faculdade de ciências sociais se podem realizar o evento?

  4. BGracio

    ABC,
    Felizmente, nem todas as AEs são iguais às da FCSH da Nova. Muitas são, mas nem todas… por enquanto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s