Notícias Sobre Transferências Para Offshores: Descubra as Diferenças

Jornal Público28 de Abril de 2016, há cerca de quase um ano atrás.

offshores_abril_2016

Jornal Público, 20 de Fevereiro de 2017, há três dias atrás.

offshores_fevereiro_2017

Quanto ao timing desta notícia e as proporções que a mesma tem tomado, deixo as razões à imaginação dos caros leitores.

Advertisements

10 thoughts on “Notícias Sobre Transferências Para Offshores: Descubra as Diferenças

  1. Tão ou mais gravemente deplorável é a maneira como Marcelo se deixa arrastar dando cobertura ás aldrabices e mau carater de Costa.
    Este puxa para si a cinzenta autoridade de Marcelo que num estalar de dedos defende uma coisa e o seu contrário.
    Agora é que deve juntar-se ao seu protegido para lhe segredar, se não for capaz de assumir em publico, que seria mais prudente aquietar o estilo trauliteiro, e perante a disponibilidade de Passos para ser questionado em qualquer fórum para que seja convocado, aguardar que se apurem culpados em que até pode acontecer que o feitiço se vire para o feiticeiro. Ou acham que eventuais responsabilidades repartidas na trapalhada da caixa se diluem quando se deriva para a desculpa de tricas, fugindo do apuramento da verdade como o mafarrico foge da cruzeta? Os responsáveis politicos devem obrigar-se a ensaio para se portar com a decência que os respetivos cargos exigem onde se plantam ou foram plantados. Ou é preciso chamar a policia?

  2. É a natureza a funcionar! Tantos órfãos dependentes da manjedora, vão sugando!
    Enquanto forem entrando uns milhões a malta vai vivendo bem. Podem comprar popós novos, passeatas atlânticas etc.
    A desvergonha é tanta que nem o 1º Costa compra o que é nosso!

  3. jo

    Embora parecidas as notícias não são iguais,

    Numa são as finanças que divulgam a fuga, noutra as finanças não controlaram a fuga.

    A semelhança é que a fuga se dá quando o país está sobre o escrutínio de uma entidade internacional que mandava para cá altos funcionários que eram cegos. Não viam a banca a falir, não viam as fugas de capital. Vinham fazer propaganda e dormir em bons hotéis à conta.

  4. JO : “… não viam as fugas de capital”

    O JO está a especular sobre o que deve ainda ser apurado através de um inquérito e da avaliação das eventuais responsabilidades técnicas e politicas.

    O que se sabe e supõe neste momento é que este montante não teria sido registado em estatisticas do Ministério das Finanças mas que teria sido devidamente tratado e comunicado pelos bancos às entidades competentes e por estas controlado.

    Além de que, como têm recordado alguns postadores e comentadores, como o LuckyLuck aqui em cima, este dinheiro não “é nosso, do PS” e nem sequer “é da Mariana” : é dinheiro de privados, empresas e particulares, que depois de o declararem e pagarem os impostos devidos têm todo o direito de o transferir para o estrangeiro.

    A única coisa que se trata agora de verificar é :
    a) vêr se houve transferências que foram feitas sem terem sido respeitadas todas as condições fiscais previstas pela lei e, se for o caso, aplicar as devidas sanções financeiras e penais ;
    b) vêr se houve alguma negligência, incompetência, ilegalidade, decisão e responsabilidade politicas e, se for o caso, apurar responsabilidades e eventuais sanções.

    Tudo o mais é demagogia e propaganda para atirar poeira para os olhos dos mais incautos !!

  5. Pingback: Por terras dos Ayatollahs – O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s