Padaria Portuguesa

Pessoalmente, não poderia ser mais favorável a um boicote generalizado à Padaria Portuguesa, algo que, aliás, pratico desde a primeira vez que frequentei um dos seus estabelecimentos. Não por causa das opiniões sobre o salário mínimo de um dos seus donos, mas apenas porque, apesar de estar na moda junto de gente sem bom gosto, aquilo que oferece não vale nem metade do seu preço.

Advertisements

20 thoughts on “Padaria Portuguesa

  1. Concordo. Já várias vezes me perguntei como pode uma empresa de alimentação ter sempre um ar tão desleixado. Na Álvares Cabral e em Telheiras é uma imundície permanente, além de que os empregados palradores e desorganizados são insuportáveis. No Largo do Carmo, obrigar os clientes a subirem dois lances de escadas com um tabuleiro na mão é de quem se está borrifando para eles. E eles (clientes) continuam a lá ir!!!!

  2. André Miguel

    “apesar de estar na moda junto de gente sem bom gosto, aquilo que oferece não vale nem metade do seu preço.”

    Quem define o preço é o mercado, logo enquanto houver gente que pague é porque vale. Se o Bruno fosse liberal saberia isso.

  3. Alain Bick

    Net
    « Cientistas russos estão a procurar produzir, de forma sintética, petróleo leve de alta qualidade, usando como matéria-prima o xisto e resíduos de utilização de variedades pesadas de “ouro preto”.
    Os autores da técnica estão convencidos de que o petróleo sintético será comparável, quanto à qualidade, ao petróleo norueguês leve de mais elevada qualidade.
    Já o preço do novo “ouro preto” será inferior a 30 dólares por barril, um terço do preço da cotação do barril de petróleo neste momento: 91,5 dólares.

    O petróleo sintético poderá assim ser a base para os combustíveis do futuro, mais ecológicos e eficientes.

    Contudo, a sua produção envolve processos de alta tecnologia, apesar da matéria-prima ser acessível – sobretudo, xisto e sobras resultantes do processamento do “petróleo pesado”.

    Nos EUA e em alguns países da Europa Ocidental foram desenvolvidos processos próprios de produção de combustível líquido sintético, encontrando-se em diferentes fases de aplicação ou de concurso.

    A demanda de uma forma de produção de combustível sintético explica-se pelo aumento da procura de gasolina, gasóleo e querosene de alta qualidade, e a preocupações com normas ambientais e de eficiência energética.

    “Há muito xisto na Rússia, e resíduos de petróleos pesados como o alcatrão, existem em qualquer refinaria”, dia à RVR a líder do projecto, Liudmila Gulyaeva, investigadora do Instituto de Biologia Molecular e Biofísica de Novosibirsk, na Rússia.

  4. Nuno

    “Aquilo que oferece não vale nem metade do seu preço.”

    Concorde-se ou não, entrar num debate sobre salários com esta conclusão é brilhante. Não vale nem metade do preço? Em termos absolutos ou relativos? Com salários mais altos alguma concorrência da Padaria Portuguesa resiste? Se o serviço for bom o Bruno está disposto a pagar o mesmo que ali se paga, metade, o dobro?

    Eu não conheço as contas da Padaria Portuguesa, mas vendo a expansão do negócio, parece ter algum sucesso. Dado que montes de empresas do sector têm falido onde aquela floresce, o negócio não deve ser assim tão fácil.

    Mas todo o português se sente capaz de mandar bitaites sobre a gestão daquilo, e de criticar, ou porque é caro, ou porque é mau, ou porque explora os trabalhadores, ou outras inanidades semelhantes.

    Se acha que é mau, vá a outro sítio. Se quer fazer disso uma posição pública, sugira uma alternativa. A superioridade arrogante de usar o seu púlpito para dizer mal, sem fazer melhor, ou sequer sugerir melhor, só lhe fica mal.

  5. Não percebo qual o interesse da sua opinião sobre a qualidade de pago e bolos para os leitores deste blog. Como o considero inteligente e capaz de fazer esta autocritica de certeza que existe outra fonte para este desabafo

  6. Eu adoro a Padaria portuguesa, tem coisas que não se encontra em mais lado nenhum e que é o que as pessoas querem. Nunca se viu um serviço tão orientado para o cliente e daí o seu sucesso.

  7. Quanto ao apoio ao boicote sugerido pelo Bruno, e ao ataque aos seus clientes, só mostra que o Bruno é uma pessoa mesquinha e invejosa. Se fosse uma pessoa feliz e de sucesso, ficaria também feliz pelo sucesso dos outros.

  8. E se, em vez de padarias e de bater no Bruno, falássemos de coisas bem mais importantes, tais como, os juros da dívida a 10 anos que hoje atingiram os 4,18%; a fantástica descida do défice; o plano B da TSU; dos avisos do FITCH; da eutanásia que vai a votos no dia 1 de Fev.?

  9. André Miguel

    Fernando, para quê?? Pregar aos peixes? Deixe lá esta merda arder de vez, é a única solução.

  10. André Miguel:
    sem ironia nenhuma e com sinceridade lhe respondo, cada vez mais penso como você. Eu é que ainda acho que vale a pena lutar, como se fosse possível, mudar alguma coisa…

  11. PMBB

    Que exagero o homem não pode brincar um bocadinho. Eu também não acho grande piada, embora vá lá de vez em quando.

  12. ili

    Eu nem sei o que isso é imagino que seja uma padaria, mas só boicoto seja o que for se o serviço não me agradar, o serviço inclui o preço, como é óbvio.

  13. Maria João Avilez hoje no observador muito acertiva.muito recomendável! E depois disso o que interessam os bolos. Com papas e bolos se enganam os tolos.

  14. André Miguel

    Sim Lavoura, e parvoíce a mais também tem efeitos efeitos secundários graves. Convém não abusar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s