Guião de thriller financeiro “O Lobo do Intendente”

  1. Afirma-se que esta coisa do Novo Banco é para vender com urgência. Se não for vendido, o melhor é fechar, resolver, liquidar, etc.
  2. Surpreendentemente (Not), ao ser confrontados com esta informação os potenciais compradores fazem ofertas baixas.
  3. Algumas vozes queixam-se que as ofertas são demasiado baixas. Dizem que se é para pagar então mais vale nacionalizar.
  4. Depois daquele negócio espectacular do Banif, isto de o contribuinte pagar para uns estrangeiros ficarem com o banco é uma coisa mal vista. O povo agita-se.
  5. Inúmeros idiotas aparecem a dizer que, se calhar, o é melhor nacionalizar. Com a memória que caracteriza os protozoários, já ninguém se lembra do BPN.
  6. Técnicos do FMI compram bilhetes para Lisboa.
Advertisements

8 thoughts on “Guião de thriller financeiro “O Lobo do Intendente”

  1. Simon Templar

    7. Presidente Marcelo prepara o Palácio da Ajuda para oferecer um banquete aos técnicos do FMI.

  2. Luís Lavoura

    já ninguém se lembra do BPN

    A mim parece-me de mau gosto comparar o NB ao BPN. O BPN foi um banco que foi nacionalizado quando toda a gente sabia que tinha montes de merda lá dentro. O NB é, supostamente, um banco “bom”, que foi criado sem ativos tóxicos e que tem sido bem gerido. A ninguém surpreende que a nacionalização do BPN tenha acarretado prejuízos (embora o montante desses prejuízos tenha sido mais elevado do que era esperado). A nacionalização do NB não será suposta acarretar tantos prejuízos.

  3. Luís Lavoura

    Surpreendentemente (Not), ao ser confrontados com esta informação os potenciais compradores fazem ofertas baixas.

    Claro. Agora uns protozoários vêm-nos dizer que a solução é “liquidar” o NB. Será de esperar que, se fôr decidido liquidar o NB, os potenciais compradores dos seus ativos façam ofertas bem baixas.

  4. Isto é apenas uma questão de “coincidências”. Teixeirinha dixit.
    Estamos perto de descobrir o logro, por coincidência.
    E já vai ser tarde como sempre.
    “A súcia dos teixeirinhas ainda se vai ficar a rir?”
    Fazem-se apostas.

  5. jo

    Também existem as memórias de protozoários que não se lembram da campanha imensa que foi feita para reprivatizar a banca, porque a banca só poderia estar entregue a privados, para não dar prejuízo aos contribuintes, visto que o Estado não sabe gerir.

    Privatizou-se ao menor preço possível, para os melhores gestores possíveis que, como bons gestores, puseram o seu dinheiro a salvo em offshores e passaram os prejuízos para o erário público.

  6. “A Moody’s voltou a cortar o rating de Moçambique, desta vez do sétimo para o nono nível do chamado “lixo” [já que recai na categoria de investimento especulativo], isto é, de Caa1 para Caa3″.
    Ainda nos podemos baldar até ao verão…e depois vêem as férias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s