Os mergulhos de Marcelo

O meu artigo hoje no ‘i’ é sobre os mergulhos de Marcelo.

É muito interessante perceber que, apesar de representar tudo o que o país, ao que por aí se diz, não tolera, Marcelo é popular por garantir que nada muda.

 

Os mergulhos de Marcelo

Porque é que o mergulho de Marcelo na praia de Cascais me incomoda? Não é só o show-off de alguém que precisa de se exibir que me chateia. Isso terá naturalmente uma explicação qualquer, para a qual não sou a pessoa mais indicada. O que me incomoda é a ostentação de Marcelo não ser escrutinada apesar dos intentos por trás dos mergulhos.

Outro seria trucidado. Mas Marcelo, apesar de afilhado de quem é, amigo da casa de Ricardo Salgado, mergulha no mar em plena baía de Cascais e o país sorri porque o Presidente é a garantia de que o país fica como está. A cumplicidade tem destas coisas. O que de outra maneira seria inadmissível é aceite como compensação de que nada muda.

E a forma complacente como fala com as pessoas, não como um Presidente eleito pelo povo, mas pelo destino. Porque Marcelo acredita nisso: que estava destinado a ser chefe de Estado. Diz–se que é comportamento de rei, algo que estranho num país alegadamente republicano e que elegeu um Presidente.

Um país que não se importa que Marcelo queira ser popular com afectos e beijinhos para preencher o vazio de poder que surgirá caso a geringonça falhe. A mensagem de ano novo apelando a mais crescimento é um aviso tão fácil e valioso quanto os afectos que distribui. Ele sabe que não há crescimento sem contenção orçamental e que a conseguida foi à custa de artimanhas contabilísticas e do BCE. Para Marcelo está tudo bem, ao mesmo tempo que, prevenindo, se desresponsabiliza. Este Presidente gosta de mergulhar, mas o país não tinha de ir com ele.

Advertisements

8 thoughts on “Os mergulhos de Marcelo

  1. JP-A

    Roubado da Porta da Loja:

    “Em poucas décadas estaremos reduzidos à indigência, ou seja, à caridade de outras nações, pelo que é ridículo continuar a falar de independência nacional. Para uma nação que estava a caminho de se transformar numa Suiça, o golpe de Estado foi o princípio do fim. Resta o Sol, o Turismo e o servilismo de bandeja, a pobreza crónica e a emigração em massa.”
    “Veremos alçados ao Poder analfabetos, meninos mimados, escroques de toda a espécie que conhecemos de longa data. A maioria não servia para criados de quarto e chegam a presidentes de câmara, deputados, administradores, ministros e até presidentes de República.”
    (Marcello Caetano, sobre o 25 de Abril )

  2. JP-A

    O que me aflige no Marcelo é o mesmo que me aflige no gosto de parte importante da população pelas cantigas [agora] tradicionais portuguesas género “cheirar o bacalhau” do Quim Barreiros ou “apita o comboio” (que no verão vazam cofres públicos, para quem andar mal informado ou distraído): para além daquele género “musical”, na mente das pessoas não há mais nada. Aquilo é o princípio, o meio e o fim da história da música.

  3. Pingback: POLITEIA

  4. O CAROCHINHA
    Dos voos de Marcelo, o transformista,
    em doméstico dom repousa a asa:
    farto de andar ao trapo e ser fadista
    torna-se modular dona de casa.

    Na modéstia exemplar dessa roupeta
    − Ó eleitoral, virtuosa esfalfadeira
    de ser dono da casa lisboeta! −
    vai Marcelo às mercas na Ribeira,

    enche a despensa, lava a roupa é cozinheiro,
    cose a meia, faz tricot, varre a casinha!
    Por fim, põe-se à janela e diz faceiro:
    Quem quer, quem quer casar com a carochinha?

    Natália Correia. 1989.

  5. Realmente é verdade.
    Depois do mergulho, o país fica como estava antes.
    Isto é, continua poluído.
    Poluído e sujo como está há já mais de 1 ano.
    Toda a gente vê e percebe isso.
    Só o martelo e a geringonça não vê.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s