Problemas de calibração

Há quase um ano, o governo anunciou um aumento do ISP. O argumento utilizado na altura era o da neutralidade fiscal. O aumento do ISP iria apenas compensar a descida recente do preço do petróleo e respectivo efeito negativo no IVA. Relembro aqui as declarações de Centeno na altura:

O Governo vai atualizar o imposto sobre os combustíveis este ano, uma medida que Mário Centeno justifica com a necessidade de acomodar a descida dos preços do petróleo, que resultou numa queda do encaixe do IVA. “A queda de receita associada à diminuição do ISP é de 5 cêntimos na gasolina e 4 cêntimos no gasóleo”, afirmou o ministro, esta sexta-feira na apresentação do draft do Orçamento, assegurando que o imposto irá acrescentar exatamente aquilo que se perdeu: mais cinco cêntimos à gasolina e mais quatro cêntimos no diesel. O princípio é o da neutralidade fiscal. (…)
“O que estamos a fazer é conjugar a redução de receita fiscal que se obtém por efeito de obtenção do imposto e do IVA”, acrescentou, assegurando desta forma que esta nova taxa tem uma neutralidade fiscal face aos anos anteriores. (Fonte)

O porta-voz do PS, João Galamba, ao seu estilo, apresentava o mesmo discurso nas redes sociais:

screen-shot-2017-01-02-at-2-07-20-pm
Um ano depois, o que aconteceu?

Segundo os dados da DGEG, entre 1 de Janeiro de 2016 e 1 de Janeiro de 2017, o preço do gasóleo subiu 20 cêntimos por litro e o da gasolina 16 cêntimos. Mais subidas são esperadas nos próximos dias. E, no entanto, a taxa adicional de ISP continua lá. Segundo a lógica, até deveria ter havido uma redução do ISP face ao que existia em Janeiro de 2016. Ficaremos a aguardar que se cumpra a promessa do PS:

screen-shot-2017-01-02-at-2-27-12-pm

Advertisements

17 thoughts on “Problemas de calibração

  1. Miguel Alves

    Mas alguém leva o PS e em particular o João Galamba a sério? o João Galamba se tivesse alguma vergonha na cara, apagava a conta do twitter, ia comprar tabaco, e desaparecia para a coreia do norte.

  2. JP-A

    Há vários anos o PS anunciou na AR o fim dos alugueres dos contadores. Hoje, de um consumo de 30 euros resulta uma fatura de 70, com o resto em taxas e tarifas. O aluguer passou a designar-se por “taxa de disponibilidade”. Autoridades? Reguladores? Estado de direito democrático? Qual quê? Isto é mesmo o far west.

  3. mariofig

    É o costume. Primeiro prepara-se o terreno, sob um qualquer pretexto que ofereça algum consenso. Deixa-se passar uns tempos para cair no esquecimento ou evitar a associação. Finalmente generaliza-se o aumento fiscal passado uns meses. Estratégia Fiscal Para Povo de Fraca Memória.

    Já o imposto do Rui Rio seria precisamente nisto que iria dar. Uma nova carga fiscal sob a capa da boa intenção.

  4. Há qualquer coisa de inocência neste artigo. Há questão de meia-hora, ao passar junto às bombas da Galp, em Lagoa, no Algarve, os preços do gasóleo tinham subido 5 centimos. Porquê? Cá para mim mexeram no ISP outra vez, mas calaram-se como ratazanas do esgoto! (O GOVERNO, CLARO).

  5. As empresas devem refletir o aumento dos custos de produção nos preços a pagar pelos clientes. Os particulares sempre podem andar menos de pópó. Andem a pé que poupam nos custos de ginásio.

    Tudo menos serem os reformados a pagar o aumento internacional do preço dos combustíveis.

  6. Tovarich MANOLOHEREDIA

    recomendo-lhe para as suas deslocações uma carroça, que não só é ecológica como progressista, e atendendo a que o esquerdismo não é uma condição de uma classe social ou profissional mas apenas uma deformação mental, talvez num dos seus agradáveis passeios de carroça (de charrete não que é muito burguesa e de coche ainda menos, é demasiado capitalista) tenha a felicidade de encontrar um neurologista.

  7. AB

    O aumento do ISP para reequilibrar o IVA já é uma vergonha antiga que já se arrasta há tempo demais, um imposto sobre um imposto.
    Eu não sei quem pode acabar com isso, se o Tribunal de Contas, se o Constitucional, se o PR, mas PAGAR IMPOSTO SOBRE UM IMPOSTO parece-me uma coisa estúpida e indefensável. É uma porta que devia ser fechada, ou qualquer dia temos um ISIRS, ISIMI, ISIVA, etc. É só lembrarem-se.

  8. Euro2cent

    > a reacção do rapazito.

    Provavelmente será que alguém que lembre o assunto está a mostrar ser um reaccionário a precisar de liquidação.

    Ou então que vai ali um pássaro muito giro, já viram???

  9. O xcosta e o ps, acompanhados do pr estão completamente doidos. Solicito às competentes autoridades sanitárias portuguesas que investiguem o estado psicologico do primeiro ministro e que o internem imediatamente. O governo de um país não pode, nem deve, ser governado por mentecaptos!!!!!

  10. Se continuar com essa de relembrar declarações gerigonciais, centeno / costa ou costa/centeno não vai longe.
    Desista.
    As mentiras e as aldrabices são as mesmas de sempre dentro da filosofia: palabra dada / palabra onrada.
    Seria o mesmo que pedir a um mentiroso:
    — Fala a verdade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s