salários por decreto

“O acordo de concertação e o aumento do salário mínimo, em 2017 e o previsto para os anos seguintes, vai pressionar os custos unitários de trabalho das empresas. Convém lembrar: não há almoços grátis.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre o impacto do salário mínimo nacional nas empresas.

Advertisements

2 thoughts on “salários por decreto

  1. mariofig

    Convém também não esquecer que uma boa parte do aumento do SMN vai ser suportado pelo estado através da diminuição da TSU, o que será quase certamente coberto num futuro próximo através de um qualquer aumento de impostos.

    O aumento do SMN nas condições em que foi feito é aliás na minha opinião uma tremenda trapalhada. E a maior deste governo no ano de 2016. Por um lado penaliza-se as empresas com um aumento salarial que só serve para aumentar os custos unitários de trabalho num ambiente económico de estagnação e incerteza. Por outro, promove-se mais SMN, quando este devia ser a excepção, já que a diminuição da TSU incentiva as empresas a pagar mais SMN. Por fim, engana-se a classe trabalhadora se pensa que o aumento salarial anexado ao SMN não lhes vai sair do bolso via o agravamento de impostos para compensar a diminuição da TSU. Agravamento aliás feito de forma injusta porque apanhará todos, quer ganhem salário mínimo ou não.

    Se existisse um manual do que não fazer no Ministério do Trabalho, este governo estaria a lançar a versão revista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s