O lobby LGBT como ameaça à liberdade

O meu artigo desta semana no Observador: Pela liberdade, resistir ao lobby LGBT.

Embora o comunismo – pelo menos na sua versão “científica” clássica – se encontre hoje quase completamente desacreditado, o testemunho da guerra contra a família passou nos nossos dias para o lobby LGBT e para os defensores da agenda radical “do género”. Tal como aconteceu múltiplas vezes no passado, importa que todos quantos valorizam a preservação e continuidade da civilização europeia e ocidental e da sua ampla matriz de liberdades se posicionem solidamente do lado certo.

Votos de um Santo Natal para todos os leitores.

Anúncios

5 thoughts on “O lobby LGBT como ameaça à liberdade

  1. mariofig

    A constante denúncia como o André faz, e uma constante pressão sobre a dialéctica destes movimentos radicais, é essencial. Na luta contra ideologias destas, ganha quem tiver maior empenho. O jogo praticado pelo lobby LGBT é particularmente sujo, apropriando-se de valores que todos concordamos ser essenciais à condição humana, mas depois invertendo-os e utilizando-os como arma de arremesso contra quem se oponha à ideologia radical que formaram a partir desses valores.

  2. Li esta expressão “pessoas com tendências homossexuais” e parei de ler o artigo.

    Espero que este Natal reflita sobre esta frase, nas tendências heterossexuais e nas tendências homossexuais….

  3. mariofig

    Daniel, então vai parar de ler o meu comentário assim que eu usar a expressão “nazismo linguístico” para descrever a tendência que o Daniel e outros têm para olhar para o discurso informal como se uma declaração de intenções fosse.

    Se se concentrasse mais nas ideias que são lançadas a debate e menos no politicamente correcto, teria algo para contribuir para a sua sociedade, pois em ver de se negar a ler artigos de opinião, estaria dispostos a discutir as ideias desses artigos, a favor ou contra.

    E assim representa o Daniel, e outros como você, mais uma forma de intolerância nas nossas sociedades que preferem ignorar o essencial e se agarrarem ao acessório, pretendendo que esse acessório tem um valor inestimável e que são condição sine qua non para se ir a debate.

    Perdeu o Daniel, porque se recusou ler uma opinião contrária à sua, mas que no entanto, tal como o Daniel, defende os direitos da comunidade LGBT. E perdeu o Daniel porque mais uma vez alimentou a sua imaturidade intelectual ao se recusar concentrar no conteúdo porque a capa tinha um erro.

    Meu amigo Daniel, por aqui no Insurgente estamos habituados às artimanhas do politicamente correcto. E somos imunes. Portanto está a pregar em casa alheia. Será para si mais útil, se quiser continuar nessa sua senda de se auto-insultar como um ignorante dialéctico, de o fazer junto doutros que perfilham do mesmo tipo de analfabetismo intelectual.

    E um feliz natal também para si.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s