Como vão ser pagos os lesados do BES?

Advertisements

12 thoughts on “Como vão ser pagos os lesados do BES?

  1. mariofig

    Com diz e bem Tiago Silva, como seria expectável no principio, meio e fim.

    Todos samebos: O dinheiro não nasce nas árvores e a palavra “emprestar” não significa para os bancos “dar”. Resta portanto apenas averiguar sobre a constitucionalidade desta acção.

    O que é mais diabólico sobre esta iniciativa do governo não é tanto a garantia do estado. Antes fosse apenas isso. Seria fácil contestar a medida se existe apenas nesses termos. O que realmente choca pela sua dimensão maquiavélica e maniqueísta é que essa garantia será apenas activada após decisão judicial dos milhentos casos individuais, que poderão ou não ser apresentados colectivamente, mas que ainda assim são de extrema complexidade. Serão portanto futuros governos a contabilizar a despesa que é mais que inevitável, porque todos percebemos muito bem que o argumento de que todos estes investidores eram uns pobres coitados que não percebiam nada de produtos financeiros é uma grandessíssima aldrabice para a grande maioria dos casos.

    Portanto, este assunto voltará novamente à baila daqui a 10, 15 ou 20 anos, a julgar pela grande rapidez dos nossos tribunais. Só que nessa altura, o arquitecto desta grande merda de solução já se ausentou e está a aproveitar a sua reforma e já não se lhe pode chegar com um soco nas fuças que é o que este porcaria do Costa merecia.

  2. JMS

    O Costa é um reconhecido vigarista mas não tem cabeça para engendrar um esquema destes.

    Cheira-me ao advogado amigo dele, o Lacerda qualquer coisa, o gajo que verdadeiramente “governa”.

    E estamos assim, felizes e contentes.

    De repente, eu e mais uns milhões de totós, tornamo-nos em “lesados do BES”.

    Não nos esqueçamos de votar nesta merda nas próximas eleições, sejam elas quais forem.

  3. mariofig

    Outra coisa, será mesmo só 286 milhões? Esse número está a fazer-me muita confusão. Onde estão os juros do crédito? E se já estão incluídos, qual é a base de sustentação para se chegar a esse número se é impossível prever quantos anos os tribunais vão andar nisto?

    Ainda haverá muito por explicar quando as explicações forem dadas…

  4. mariofig

    A Maria e o António Silva não sei se existem. Mas são um casal ora desempregado ora empregado da classe média-baixa portuguesa. Pagam os seus impostos porque, enfim, não têm como não pagar. Preencher o formulário do IRS é também uma religião lá em casa, porque sabem bem os problemas que o vizinho do 2º B se meteu quando tentou vigarizar a coisa.

    Têm um filho e as despesas dos três são muitas. Não se vive na casa dos Silva, sobrevive-se. Mas vão ajudar que 250 mil euros entrem na conta de alguém à razão de 83.000 euros por ano, ou 6.900 euros por mês. Quando estão ambos a trabalhar e não está só um, conseguem trazer para casa 1.200 euros…

    Sr. Costa, vai para a p que te pariu!

  5. Admiram-se? Não acredito. Se fosse possível colocar o estado portugues a administrar o deserto do saara, em apenas um ano, toda a areia desaparecia…

  6. Claro que os tribunais devem tratar do assunto, e eu não devo passar a ser mais um lesado. Já os actuais lesados devem arrolar o Cavaco e o Carlos Costa para explicarem o “Banco Sólido”, quando andavam a fazer papel de angariadores (de tansos). Se uns burlaram ao balcão, estes na televisão não ficaram atrás.

  7. Marco

    Da esquerda à direita e ao boda, é só corruptos e criminosos na política. Enquanto não houver criminalização de irresponsabilidades políticas e partidárias a sério, só vai piorar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s