Compreender o putinismo LXII

Não faço ideia do número de almas que continuam na libertada cidade síria de Allepo mas o porta-voz do Ministro da Defesa russo, o general Igor Konashenkov  nega tudo, cambada de russofóbicos.

The Russian Defense Ministry’s spokesman Maj. Gen. Igor Konashenkov has refuted allegations of “250,000 trapped” Aleppo civilians.

“All dramatized outcries allegedly in defense of ‘trapped 250,000’ Aleppo civilians, especially loudly voiced by representatives of Britain and France, are nothing more than russophobic chatter,” he said.

Konashenkov underscored that terrorists had used more than 100,000 civilians as human shields in Eastern Aleppo.

Anúncios

21 thoughts on “Compreender o putinismo LXII

  1. Para compreender o putinismo teremos que entender o obamismo. Venha o diabo e e escolha. O diabo anda muito discreto mas mais dia menos dia aparece. Só não se sabe quais os próximos locais. Há muito por onde escolher, mesmo ele não tem tempo para estar emtodos ao mesmo tempo.

  2. ruicarmo

    Para compreender o putinismo teremos que entender o obamismo.
    ainda bem para o Helder que o Centeno ainda não taxa a asneira.

  3. mariofig

    Pat Buchanan um conservador à moda antiga. Essa é boa. Haha!
    Algumas pérolas do Pat Buchanan:

    “God and the Ten Commandments have all been expelled from the public schools. Christmas carols are out. Christmas holidays are out. The latest decision of the United States Supreme Court said that children in stadiums or young people in high school games are not to speak an inspirational moment for fear they may mention God’s name, and offend an atheist in the grandstand.”

    “We may not succeed, but I believe we need a new fighting conservative traditionalist party in America. I believe, and I hope that one day we can take America back. That is why we are building this Gideon’s army and heading for Armageddon, to do battle for the Lord.”

    “The agenda Clinton & Clinton would impose on America—abortion on demand, a litmus test for the Supreme Court, homosexual rights, discrimination against religious schools, women in combat units—that’s change, all right. But it is not the kind of change America needs. It is not the kind of change America wants. And it is not the kind of change we can abide in a nation we still call God’s country”

  4. mariofig

    Sai do partido Republicano lá para 2000 ou coisa assim. Volta mais tarde. Entretanto forma o movimento Renovador com os seguintes principios paleoconservatdores:

    “restrictions on immigration, a rollback of multicultural programmes, the decentralization of the federal policy, the restoration of controls upon free trade, a greater emphasis upon economic nationalism and isolationism in the conduct of American foreign policy, and a generally revanchist outlook upon a social order in need of recovering old lines of distinction and in particular the assignment of roles in accordance with traditional categories of gender, ethnicity, and race”

    É assim somente uma forma de fascismo. Mas dizes “Pat Buchanan um conservador à moda antiga”, com quem está a tecer um grande elogio? É que deixa-me rir outra vez, porque o pobres dos presidentes fundadores estão a chorar nos seus túmulos.

  5. mariofig

    E estava-me a esquecer. Gosta também de negar o Holocausto.

    Pronto. Não digo mais, pese embora poderiam se escrever muitos livros sobre essa figura maravilhosa da política norte-americana que é Pat Buchanan, o “conservador à moda antiga”. Olha tens aí um titulo dum livro. Começa a escrever!

  6. Euro2cent

    > pobres dos presidentes fundadores estão a chorar nos seus túmulos.

    http://www.smithsonianmag.com/history/the-dark-side-of-thomas-jefferson-35976004/

    Por exemplo. O anacronismo não é o irmão mais velho da AnaMaria.

    Lá porque os “jornalistas” agora pintam os santinhos com as cores da moda, não quer dizer que a realidade seja essa.

    Os aristocratas que fundaram os EUA governavam aquilo com mão de ferro, e se os sucessores modernos enganam melhor os papalvos, não tenho culpa que sejam ingénuos e engulam qualquer bojarda que lhes sirvam.

  7. O Putin é velhaco. É mesmo. Do outro lado está o complexo militar industrial americano, cheio de homens de boa vontade, com a cia de braço dado. E o apoio à al kaida e ao isis? E o da arábia saudita à campanha clington? E os USD do soros? E a interferência aberta do obama no brexty?
    O mundo está perigoso. Todos sabem, guerra aberta é o fim. Como quebrar o impasse? Como gastar material de guerra sem o deixar enferrujar? Solução simples: desencadear conflitos sectoriais sucessivos. Afligem milhões de inocentes? A culpa é sempre dos outros.
    Estar contra a nova encarnação dos soviete supremo não significa ser ingénuo.

  8. ruicarmo

    “Estar contra a nova encarnação dos soviete supremo não significa ser ingénuo.”

    Estou mais descansado. Afinal o pé de microfone disparatado Igor Konashenkov é mais uma obra dos russofóbicos CIA e complexo militar industrial americano.

  9. Ó Rui Carmo, conte lá. A sério. Acha que se Trump tivesse sido Presidente dos EUA, nos últimos 2 mandatos, e levasse à prática o seu discurso, teriam morrido tantas centenas de milhar de pessoas na Síria e na Líbia?

  10. Já lá vão umas semanas o Igor explicou claramente:
    “Russia would consider any strikes on government held territory a threat to its troops and would respond accordingly”.
    Rabinho entre as pernas, não foi preciso responder coisa nenhuma. Pormenores que ajudam a compreender o putinismo.

  11. ruicarmo

    Helder, e qual é ao certo a ligação desse aviso genérico com as considerações da criatura no post?

  12. A respeito de Buchanan ser ou não “um conservador à moda antiga” – uma combinação de Alexander Hamilton com John Randolph, ou então algum típico tory inglês da mesma época, seria muito diferente de Buchanan?

  13. A.R

    A verdade é que Assad coloca nas ruas da amargura os inenarráveis líderes europeus (merkels, Hollande, Sarkozys) e a bestinha Obama que lançaram guerra, morte e caos à custa de primaveras incapazes. Um deles até ganhou prémio Nobel. No meio disto tudo foram-se os aliados: Turquia é um regime totalitário, o Egipto fugiu, etc.

    Não há memória de tanto incapaz e ínutil ter feito tanta asneira em tão pouco tempo. Felizmente Obam sai pela porta baixa, Hollande igualmente e mais veremos.

  14. mariofig

    “Rabinho entre as pernas, não foi preciso responder coisa nenhuma. Pormenores que ajudam a compreender o putinismo.”

    Mas é claro que a política de Clinton de permanente agressividade contra a Rússia era uma tremenda asneira! Mas não é por causa disso que de adversário deverá passar a amigo. O rabinho entre as pernas é mesmo de quem hoje defende que a paz só se faz dizendo “sim senhor” à Rússia.

    A Rússia é um adversário da Europa e um foco de insegurança, quer se goste ou não. Um sistema político plutocrata, manchado por falta de liberdade e assassinato de jornalistas e lideres da oposição, declarada e profundamente imperialista, sendo a segunda maior potência mundial e com um território vastíssimo é uma ameaça à Europa e ao resto do mundo e coloca em perigo imediato todos os seus vizinhos tal como temos visto na pouca-vergonha em que se transformou a tchetchenia, e mais recentemente na cisão de soberania que provocou na Ucrânia.

    Vir para aqui defender que os outros são tão maus é realmente o tipo de argumento de quem gosta de justificar um mal com outro mal. É que nem sequer entendem que no domínio da diplomacia militar os outros males que apontam estão ao menos do lado deles, enquanto que este novo “amigo” que querem fazer não está nem nunca estará. Está do lado de Trump, mas não está do lado da Europa, meus pequenos ignorantes pequeno-europeus americanizados! Em vez de se fazer a Rússia europeia, está-se aqui a defender a russificação da Europa. Cambada de paspalhos! Só vão ver o que é bom para a tosse quando a Rússia lhes bater à porta, ou voltar a brincar com os oleodutos que abastecem a Europa. Aí a Rússia já não vai prestar. Mas nessa altura viram o rabo à seringa e fingem que não se lembram das baboseiras que andavam a defender ainda à bem pouco tempo.

    Não é nem deve ser o inimigo. Mas é um adversário. E deve ser tratado como tal. Porque é assim que ele tem tratado a Europa e o resto do mundo. Porra, é assim que ele tem tratado o seu próprio povo!

  15. A Rússia tem muito mais a ver com a União Europeia e os seus valores do que a Turquia. Mas com esta andam ao colo e à primeira dão pontapés. Com um brilhante resultado.

  16. mariofig

    Lucas, onde é que você foi buscar essa ideia? É por causa do Erdogan?

    A Turquia é um natural aliado da Europa e o maior e mais importante aliado a leste. Histórica e marcadamente desconfiada da Rússia, a moderada população turca, é fortemente pró-europeia e o pais é um grande centro moderno multi-cultural que envergonharia o resto da Europa. Também pela capacidade que tem tido de manter relações a oeste e leste do seu território

    Para mal dos nossos pecados Erdogan aconteceu. Mas aconteceu por nossa culpa e de mais ninguém. Andámos 2 décadas a brincar com a Turquia e a questão Grega, a fazer de conta que só pertence à UE quem tem as mãos lavadas apesar de andarmos todos sujos aqui. O próprio Erdogan se radicalizou à custa da má diplomacia europeia que sucessivamente foi colocando a Turquia de lado. Perdemos uma grande oportunidade de aderir uma imensa economia e um forte aliado. Mas se andar pelas ruas de Istambul como eu ainda andei à 2 anos, você encontra um povo afável, amigo da Europa, profundamente preocupado com a liderança de Erdogan. Talvez ainda vamos a tempo…

    … mas é certo que Erdogan está a tornar as coisas cada vez mais difíceis. Mas repito, nós ajudámos a radicalizar a sua política. E alguma coisa terá de vir a partir Europa se ainda existe alguma esperança. A Turquia e não a Rússia é que seria o grande aliado a Leste. Mas os merdas que somos na diplomacia internacional deitámos tudo a perder.

  17. Mariofig, sim, é por causa de Erdogan. É por causa de ter um Presidente que acabou com a liberdade de imprensa, que persegue e prende todos os inimigos políticos, que quer restaurar a pena de morte para os liquidar, que promove a islamização acelerada da sociedade e que instiga e apoia movimentos terroristas em países vizinhos. Acha pouco? E acha que quando sair Erdogan não toma o poder outro igual?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s