É de pequenino que se atira ao pepino

Neste recreio para a educação dos mais que tudo, a entrada, a anizade, a partilha e o amor são grátis.
Neste recreio para a educação dos mais que tudo, a entrada, a anizade, a partilha e o amor são grátis.

Mesmo no moderado Irão.

WAR GAMES Iran opens chilling kids’ military theme park with AK47s where children as young as 8 fire bullets at US flags and effigies of the Israeli PM

THE Iranian government has opened a sinister kids’ war-based theme park which instead of roller-coasters and roundabouts has military checkpoints and AK47s.  The City of Games for Revolutionary Children park lets youngsters dress up in full combat gear and pretend to be attacking Iran’s enemies like Israel and the West. (…)

Anúncios

11 thoughts on “É de pequenino que se atira ao pepino

  1. mariofig

    Defender e amar Israel? Defender, ainda que vá. Compreendo a posição geográfica e estratégica, apesar do custo em vidas humanas no Ocidente que a política de defesa de Israel tem produzido e mesmo sem quaisquer resultados à vista. Mas amar aquele país? Nem por sombras! É um claro exemplo de como as vitimas de ontem são os tiranos de hoje e da grande hipocrisia que é o Judaísmo — e no fundo todas estas religiões que só têm causado desgraça e divisões.

  2. lucklucky

    MARIOFIG vá perguntar aos Americanos e aos militares na Europa quantas vidas as informações de Israel já salvaram ao partilharem os conhecimentos sobre equipamentos Soviéticos. Informe-se de como a Alemanha dependia das informações de Israel sobre os tanques soviéticos.
    Ou como um general Checoslovaco disse que a vitória de Israel em combate aéreo em 1982 sobre os Sírios por 10-1 não deu hipóteses aqueles generais que no Pacto de Varsóvia defendiam um ataque surpresa contra a NATO.

    Divisões? Liberdade é poder diZer Não. É precisamente poder escolher outro caminho. Sim Liberdade é a possibilidade de divisão.

  3. Nada de surpreendente. Os problemas com o Islão como pano de fundo começaram em 1979 com o derrube do Xá do Irão e a subida dos Ayatollahs ao Poder.

    Uma ditadura que muitos chamam de teocracia.

  4. MARIOFIG, Israel é a única democracia no Médio Oriente.

    Seria interessante que nos informasse qual o custo exacto de vidas no Ocidente por causa de Israel.

    Assim de repente não me recordo de Israel ter atacado ou cometido algum acto terrorista contra o Ocidente.

  5. Aqui está um tema que irá ocupar o próximo secretário geral da ONU. Uma resolução contra países que doutrinam crianças em campos militares e escolas para o terrorismo. Mais depressa me calhará o euro milhões, ou a qualquer um de vós.

  6. “Assim de repente não me recordo de Israel ter atacado ou cometido algum acto terrorista contra o Ocidente.”

    – USS Liberty, em 1967
    – caso Lavon, em 1954

    As capanhas da Haganah e da Irgun contra os ingleses contam, ou só conta mesmo o Estado de Israel, a partir de 1948?

  7. mariofig

    Por exemplo, Miguel.

    Mas eu referia-me mesmo (e penso que Shiri Biri sabia muito bem) a percas de vidas de modo indireto. O Estado de Israel tem sido um dos grandes contribuintes da instabilidade na zona e do agravamento do número e importância dos movimentos islâmicos radicais que depois operam contra pessoas e interesses ocidentais. A defesa de Israel é fundamental do ponto de vista estratégico e pela clara aliança ideológica ao Ocidente. Até mesmo pelas responsabilidade histórica do Ocidente na formação do Estado de Israel. Mas não pode no entanto ser efetuada sem uma clara crítica e **imposição** de medidas ao Estado de Israel pela sua absolutamente atroz política regional que tem até causado inúmeras dissidências dentro do próprio Likud.

    É preciso não esquecer que só na ONU, desde 2003 Israel concentrou em si 40% de todas as resoluções e 70% de todas as resoluções de repúdio. Não quero com isto dar a impressão que defendo que a melhor forma de combater o terrorismo islâmico é subjugando ou retirando poder a Israel. Mas Israel tem de se comportar bem no quadro internacional ou as coisas assim ficam realmente muito difíceis. Tão difíceis na realidade, que mesmo os seus principais aliados se vão afastando, como tem sido o caso da Inglaterra.

    Tal como disse acima, defender sim. Mas amar? Francamente não consigo, quando vejo um Estado de Israel à 45 anos a utilizar argumentos de segurança nacional para ocupar ilicitamente territórios que não lhe pertencem, criar colonatos que dispersam as populações nativas e a criar um regime de terror junto de uma população palestiniana moderada, causando assim o agravamento e dando todas as munições necessárias ao agravamento do radicalismo islâmico.

  8. lucklucky

    “É preciso não esquecer que só na ONU, desde 2003 Israel concentrou em si 40% de todas as resoluções e 70% de todas as resoluções de repúdio.”

    Para si a organização que existe para legitimar Ditadores é uma referência…

    Já não mostra pruridos nenhuns à ocupação de terras dos portugueses em Àfrica que provocou 500000 de refugiados, do que aconteceu ás populações Sérvias, à expulsão dos Italianos da Istria, dos Alemães – pelos Polacos e dos Polacos pelos Soviéticos, ou dos Japoneses das Curilhas entre centenas de exemplos bem mais recentes.

    Também não existiu nenhuma resolução contra a ocupação da Alemanha no pós guerra não é? Quando no outro lado se quer destruir a ocupação é perfeitamente legítima. Ou já se esqueceu convenientemente a Fatah ou o Hamas querem destruir Israel?

    Podemos falar dos Druzos , zoroastras, Assírios, Caldeus, Curdos, e dezenas de outros povos/religiões no Médio Oriente.

    Esses já não contam não é?

    É que caso Israel não existisse, também não existiram Palestinianos.
    Tal como hoje não existem Caldeus…

    Mas quando temos a cabeça formatada por jornalismo marxista não se vê os outros povos que não interessam ao jornalismo a não ser que sejam apresentáveis numa narrativa anti-capitalista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s