Pobre país o nosso…

PCP_Logo

António Filipe: “É simplista e errado qualificar Fidel como ditador”

Leitura complementar: O legado de Fidel e a duplicidade moral da esquerda.

Anúncios

12 thoughts on “Pobre país o nosso…

  1. André Miguel

    País de acéfalos, governado por lunáticos.
    Não me espanta a postura do animal, mas sim da ameba que se diz jornalista.

  2. lucklucky

    O que o Anónio Felipe deputado do Partido Comunista diz não é o que o jornalismo do Publico ao Observador, do Expresso à TVI, da SIC à RTP nos diz todos os dias?

    O que é que o Jornalismo nos comunica quando qualifica Fidel Castro como “Líder” ou “Líder Histórico”?

    Um “Líder” é uma adjectivo que se emprega para legitimar alguém. Pois isso é o que a grande maioria dos jornalistas pensa dos regimes Comunistas. São legítimos.

    “Ditador” ao invés é a palavra que se emprega para designar alguém com poder ilegítimo. Os jornalistas tugas obviamente não a empregam para regimes Comunistas.

    Reservam-na só para Salazares e Pinochets.

  3. Ditadura de esquerda é um bem. Quando um ditador de esquerda mata, está a praticar o bem. Faz parte da religiao marxista.

  4. mariofig

    Como deputado do Partido Comunista, não me espanta que António Filipe faça o que pode para branquear a ditadura castrista e assim legitimar o apoio do seu partido ao regime cubano.

    No entanto António Filipe não o conseguirá. As suas palavras de defesa do regime servem apenas para dentro do partido, para consumo próprio. Todas as organizações internacionais de defesa dos direitos humanos denunciaram vezes sem conta o regime e os seus métodos. Várias personalidades das artes (ainda há poucos dias recordávamos aqui Vargas Llosa) e da política que tiveram contacto direto com o regime também o denunciaram. Lembro também Saramago. Temos ainda os refugiados políticos como demonstração física de um regime ditatorial e, se nada disto chega ainda, basta olhar para Cuba tal como se nos apresenta e fazer perguntas como, “pode um cubano viajar para fora do país quando quer?”, ou “podem os cubanos se organizar politicamente em partidos da oposição?”, ou “podem circular jornais e transmitir rádios ou estações de televisão críticas do regime e das figuras que lhe representam?”, ou “como se explicam as execuções durante as primeiras duas décadas do regime?”

    O branqueamento que António Filipe faz é tão somente o mesmo branqueamento que a ditadura cubana faz dentro do país. As ditaduras quase sempre (e as ditaduras comunistas sempre) se apresentam como não-ditaduras e como expressões da vontade do povo, e o dirador como um grande herói libertador. É o marketing próprio de uma ditadura. A forma que ela tem de se impor.

    O que António Filipe não percebe é que todos nós que estivermos um pouco mais atentos recebemos a mensagem dele, a mensagem do Secretário Geral e a mensagem que o PCP dá ao nosso pais. E a mensagem é simples: Cuba não é uma ditadura e Fidel não foi um ditador. Portanto quando o PCP for poder, aquilo que se passou em Cuba poderemos praticar também em Portugal.

  5. A.R

    “Todo o comunista é um potencial assassino”: Olavo de Carvalho

    O relativismo comunista é de antologia. Por isso o Estado Novo era uma democracia bem saudável em relação a um regime comunista.

  6. Tem razão. É demasiado simplista porque devem ser considerados os que nunca puderam exercer a própria ditadura. Dessa tentativa também reza a nossa história.

  7. mariofig

    Eu que sou a favor da legalização do aborto, sinto-me chocado com essa notícia. É absolutamente atroz! É que essa medida nem sequer deve ser entendida no contexto do aborto. É pura e simplesmente um atropelo grosseiro à mais básica das liberdades de expressão muito antes de sequer se olhar para o aspeto da legalização ou não do aborto.

    Dizes bem Luckylucky. Totalitarismo do mais nhurro. Faz-se a lei e depois proíbe-se de falar em público contra a lei.

  8. mariofig

    Quase que me apetece fazer uma página pró-vida em Francês ao mesmo tempo que denuncio essa estúpida dessa lei!

  9. Grande filipe sem ser o VI .
    Porque é que não montas uma banca de explicações?
    Nem que seja no campo à volta de uma fogueira.
    Há de haver sempre uns tontinhos que se inscrevam.
    Repara que no congresso deste ano só 4 é que disseram não e mesmo estes 4 devem-no ter feito por engano os outros 11 que se abstiveram devem-no ter feito completamente borrados com medo que algum controleiro os descubra.
    Portanto aquele rebanho de cerca de mil cabeças está bem precisada das tuas explicações.
    Avante filipe, o grande EXPLICADOR da classe ENGANADA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s