O criminoso Fidel

Justificar os actos de Fidel Castro é uma falta de respeito para com as suas vítimas. Se elas sofreram o que sofreram o mínimo que nos cabe fazer é não irmos na onda dos que branqueiam as história. O meu artigo de ontem no ‘i’.

O criminoso Fidel

O ditador Fidel Castro morreu e muitos teceram-lhe elogios. Como é  possível que tantos se tenham rendido à imagem falsa de um lutador romântico? Perante o que li e ouvi nos últimos dias sou forçado a perguntar se, caso seja necessário, essas pessoas estarão do lado certo no combate à opressão.

Fidel matou, prendeu, torturou um povo que, apesar de tudo e com muito medo à mistura, o aguentou durante 57 anos. Mais de um milhão de cubanos fugiu, não de Cuba, mas de Fidel. Fugiram em barcaças, preferindo o mar infinito à prepotência, arrogância, autoritarismo e crueldade do ditador.

Muitos morreram na viagem. Mais ainda morreram porque ficaram. De fome, na miséria, perseguidos. E os que viveram, fizeram-no com medo. Em silêncio. O tempo ensina a esconder as lágrimas e 57 anos são tempo de sobra para se aprender a esconder as emoções e a verdade.

A morte de Fidel é uma esperança para os cubanos. Esta conclusão, por muito triste que seja, diz tudo sobre a personagem. Sublinhar quem foi verdadeiramente Fidel não é apenas impedir que este passe incólume, como pretendem tantos que por aí andam a apregoar a justiça mas que admiram ditadores. É o mínimo de respeito que nós, que tivemos a sorte de não sofrer às mãos de um Fidel Castro, devemos ter para com as suas vítimas. Eles sofreram e nós não somos capazes de contar a verdade? Porque se não formos capazes de o fazer agora, quem nos garante que estaremos presentes quando for preciso?

Anúncios

10 thoughts on “O criminoso Fidel

  1. Quem continua a gabar o assasssino? Os mesmos que à mais pequena oportunidade, estarão prontos a desencadear crimes e vitimar milhares de pessoas inocentes. Os aberrantes. E dirão sempre que o “nosso povo” assim o exigiu.
    Os que se expõem ao sol de varadero e os que recentemente o visitaram fazem parte dos idiotas úteis que ajudam a tirania a sobreviver na apagada e vil tristeza.

  2. Pingback: POLITEIA

  3. Anticapitalista

    Em 57 anos 1.000.000 fugiu (em barcaças….) por não aceitarem viver em comum, preferiam o bondoso capitalismo.
    Em 3 anos de governança pafista e pafiosa cerca de 500.000 jovens portugueses fugiram (como os pais ajudaram nas passagens, não foram de barcaças).
    Entretanto, dos muitos milhões que não fugiram do Fidel viram os filhos nascer, não morrer à nascença nem nos primeiros anos de vida, viver, crescer, irem à escola, formarem-se, trabalhar, praticar desporto (quantas medalhas nos olímpicos os portugueses conquistam?!?!), e, não obstante o criminoso bloqueio dos yankees, se no planeta:
    – milhões de niños morrem de fome (17 em cada minuto), nenhum é cubano;
    – milhões de niños não sabem ler nem escrever, nenhum é cubano;
    – milhões de seres humanos morrem por falta de assistência médica, nenhum é cubano;
    – milhões de seres humanos são analfabetos, nenhum é cubano;
    ……
    Ó AAA, vai-te catar, porque também queres ver se passas para o lado dos 1%!!…..são opções, eu entendo, mas olha que vocês, os pafistas pafiosos, parece estarem a definhar e, sem timoneiro capaz, sem videntes de Massamá, sem diabos que vos valham, possivelmente é melhor, os tais também provavelmente 1.000.000, a quem a geringonça não serve, começarem a preparar as “barcaças”!…
    Mas o capitalismo não é eterno, e se há mais de 400 anos invadiu, subjogou, explorou, roubou, escravizou, matou, deportou, tudo isto aos milhões, dividiu países contra a vontade dos Povos, fez duas guerras mundiais e muitas outras locais, mais recentemente idolatrou o deus dinheiro e permitiu que os outros 99% da população tenha tanta riqueza quanta tem o grupo a que este (porque há por aí disto a dar com um pau) AAA julga que pode vir a pertencer, e se há mais de 400 anos, escrevia eu, tudo isto aconteceu, desde 2007/2008 p capitalismo, entrou em agonia e fazendo lembrar o inafundável Titanic, navega por oceanos desconhecidos e, ao contrário do famoso paquete, parece que sem boias de salvação! Há quem admita que o “ICEBERG” se começou a desprender com a recente eleição de Donald Trump! Veremos!….

  4. mariofig

    Anticapitalista, cuba é para ali. Vai lá, camarada! Tenho a certeza que te receberão de braços cruzados no paraíso comunista que tanto desejas. E depois, uma vez lá, podes ajudar o Raul a prender os dissidentes políticos, a torturar quem não concorda contigo, a impedir manifestações na rua e quaisquer partidos da oposição, a impedires uma imprensa livre e usar uniforme militar nas reuniões do partido. Podes mesmo ajudar a matar uns poucos, que é como vocês comunistas gostam de fazer as coisas. Cuba, Rússia, Camboja, Coreia do Norte, Vietname, China, Etiópia, Hungria, Colombia, etc…

    Anticapitalista, vai matar cubanos, pá!
    Portugueses é que não vais matar! Nem um, meu canalha! Meu representante dos ideais comunistas, meu amante de ditadores, meu genocida de milhões no século XX, meu deportador em massa, enfim, como vocês gostam de se chamar, meu revolucionário.

  5. mariofig

    Quando ontem o teu Secretário Geral, no comício do partido, chama a Cuba a “ilha da liberdade”, nós ficamos a saber muito bem o que é que o Partido Comunista quer para Portugal.

    Te garanto, meu comunista… nunca! Mas nunca mesmo! Ditadores tivemos um e já chega. Nunca mais.

  6. André Miguel

    Oh minha ganda besta que assina como anticapitalista, os 500.000 que sairam de Portugal acaso partiram com fome, fugiram à tortura ou privados de alguma liberdade e em jangadas improvisadas pelo oceano??? É assim ó meu grande anormal????
    Eu faço parte desses 500.000, fizemo-lo livremente e voltamos sempre que possivel, pois a única coisa de que fugimos é dessa puta de mentalidade anticapitalista! Portanto, meu grande anormal, não ouses usar-nos como argumento nessa merda de ideologia que professas!!

  7. André Miguel

    Há muito animal que não percebe que caso Cuba não fosse uma prisão a céu aberto tinham ficado apenas os Castro como seus habitantes.

  8. Jorge Libertário

    Ò iluminado anticapitalista, os milhares de portugueses que saíram devido à bancarrota provocada pelo PS, que são 200 mil (diferença entre os que saíram e os que entraram, é só consultar o INE) e não 500 mil, saíram sem serem impedidos, em Portugal, ao contrário de Cuba, as pessoas podem sair livremente do país. Em Cuba é proibido saírem sem autorização do governo ditatorial comunista, quem o fizer é preso, torturado e às vezes fuzilado. Muitos dos que arriscam a sua vida a fugir de Cuba fszem-no nadando km num mar cheio de tubarões. Se és assim tão estúpido para não perceber a diferença, tenho muita pena de ti, porque só podes ser uma pessoa mentalmente doente. Se estivesses em Cuba nem podias ter feito o absurdo e ridículo comentário que fizeste, pois não tinhas internet nem dinheiro para comprar um computador/tablet/ tlm.

  9. A.R

    No meio disto tudo só há uma verdade: Castro foi mais um rotundo falhado do comunismo. Só melhorou a vida dele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s