dá vontade de morrer (4)

“António Domingues demite-se” (via ECO – Economia Online)

Em suma, o indigitado presidente executivo da CGD acalentou até ao final a expectativa do regime de excepção que lhe haviam prometido. Mas in extremis, atraiçoado num acordo que não se concretizou, demitiu-se. Embora muito tardiamente (o que para sempre acalentará a questão sobre o que havia para não mostrar) António Domingues foi coerente.

Num país decente, esperar-se-ia agora que também o Governo fosse coerente. Porque o processo relativo à indigitação da administração foi mal conduzido do princípio ao fim. E também, verdade seja dita, porque ainda ninguém percebeu por que raio precisa a CGD de 5 bis. Digo mais: o Governo que meta 10 bis e qualquer um fará um grande trabalho na CGD! Tantas empresas estratégicas se tornarão viáveis (e tantas empresas viáveis se tornarão estratégicas). Tudo isto à conta do contribuinte, é certo.

A série “dá vontade de morrer” não acabou ainda.

Anúncios

5 thoughts on “dá vontade de morrer (4)

  1. Lá vai ele para o privado com todas as fraquezas franqueada pela tutela da CGD, e de borla. Dr. Costa e aliados do suspiro tipo carpideiras, vocês proclamam aos quatro ventos que privatizações nem pensar, mas dão aos respetivos concorrentes da outra banda toda a mama que lhes dá jeito mas muito mais barato. Vão-se catar incluindo a jornalada cá do sitio, está tudo a correr bem a caminho do abismo.

  2. Tem direito a ser indemnizado. Por nós claro. Não tem nada a ver com o costa. Ao aceitar negociar mostrou ser taralhouco.
    Segue-se outro da mesma laia. Afinal havia outro.
    Tem lá algum dinheiro? Acautele-se.

  3. Anticapitalista

    E assim se vai vendo a força da burguesia capitalista a definhar! Foram os petrodólares que começaram a ruir, quando Sadam deixou de vender petróleo em dólares americanos, quebrando assim uma regra imposta pelos yankees à opep quando a França exigiu (sem êxito) a troca dos dólares pelo “correspondente” ouro que os democratas americanos não tinham (há quem design e esta situação por banca-rota), e o Sadam pagou com a vida essa sua decisão de romper com os dólares (mas o barroso, o aznar, o blair e o bush – em minúsculas, pois claro – ainda não foram, sequer, acusados, quanto mais condenados, pelos crimes de guerra contra a humanidade que promoveram e praticaram!… o portas, o pacheco, e mais umas quantas figuras menores da política lusa também viram as armas químicas de destruição maciça, é bom não esquecer….), depois seguiu-se o Irão, depois a Venezuela (e quem não recorda o que os yankees tentaram fazer com estes dois países), e entretanto a bolha rebenta, a economia americana entra em crise, e como tem forte influência no resto da economia globalizada, a crise propagou-se facilmente a quase todos os países capitalistas. E a partir de 2009, foram os BRICs que aguentaram o barco capitalista, já à deriva, é certo, mas ainda conseguiu progredir, fazendo lembrar o inafundável Titanic. Mas a economia da China,a segunda maior, ressentiu-se, a Rússia tem interesses específicos, a Índia tem 80% da população a viver abaixo do limiar da pobreza, o Brasil não resistiu à corrupção e foi o que se tem visto, e a crise ainda está aí para durar, talvez com a eleição do Trump (e por ter referido o Titanic) se comece a descolar o iceberg , e… mas isto são conjecturas de quem deseja há muito assistir ao fim do capitalismo, sim, porque ele, como tudo, excepto – na minha opinião, claro – a luta de classes, não é eterno, e como já desde há mais de 400 anos invadiu, explorou, roubou, escravizou, deportou, matou, dizimou, dividiu países contra a vontade dos Povos, vez duas guerras mundiais e um sem número de guerras locais, idolatrou, mais recentemente, o deus dinheiro até que chegámos à situação de 1% ter tanto quanto têm os restantes 99%, pelo que, eu acho, já vai sendo tempo de acabar e dar lugar a outro sistema económico-social, seja ele qual for!
    É que, agora domesticamente falando/escrevendo, e voltando ao definhar da burguesia capitalista, o sócrates (que deu lugar a um tal láparo com formação nas noitadas das Docas na 24 de Julho em Lisboa, mais recentemente auto-proclamado vidente de Massamá e de Irrevogável II), foi preso e metido nas masmorras em Évora, no 44, o portas, que dá o cu e 8 tostões para andar de feira em feira a convencer Zépovinho, tornou-se irrevogável, o gaspar, depois de fazer a cama para a de albuquerque se deitar com os cofres cheios, ateu com a porta, o ilustre senhor doutor relvas, depois de ter carregado com o referido láparo às costas, durante 3 anos para o levar à presidência da seita que gira sob as siglas ppd/psd, e depois de 2 anos na governança, teve que se demitir do (des)governo, o macedo dos Golden viu ruir as suas aspirações e, ao que tudo indica, deve ser preso, o sr. silva deixou Belém, onde manteve um sótão especial, com as calças na mão r ah ir anda a contas com o IMI da vivenda que conseguiu com a ajuda dos dias loureiros e demais BPNinstas também famosos e não menos vigaristas! Entretanto a geringonça lá se formou e lá vai andando e com os ventos de bonança, contra a vontade de toda a burguesia capitalista lusa. O Zépovinho agora parece que melhor “aguenta aguenta”. Os tecnocratas não eleitos de Bruxelas lá têm que engolir uns sapos e aprovam, sem restrições, os OGEs da geringonça. Para Belém foi um outro burguezote, que, sem apoios de ninguém, tendo na campanha anunciado que vinha da esquerda da direita, ganhou a eleição à primeira volta e folgadamente. Entretanto, como não passa cartão ao referido láparo, embora sendo ambos da mesma seita, vai apoiando e incentivando a geringonça e, apregoando afectos por tido quanto é sítio, consegue níveis de popularidade nunca vistos…
    É é neste emaranhado de decadência que eu contextualizo o problema do domingues e da CGD. Diz o Zépovinho, lá do alto da sua sabedoria, que, “quem não deve, não teme”, e este domingues parece que deve! E deve, como qualquer outro burguezote, e a figura que fizeram tidos os intervenientes neste famigerado processo, é, simplesmente, TRISTE, e vai no sentido da acentuada decadência em que se encontra a burguesia capitalista! Eu acho, claro, mas quem sou eu, não é verdade?!?!?…

  4. JMS

    Anticapitalista,

    Para expor as enormidades que escreveu, podia apenas dizer que é um disfuncional cognitivo de esquerda e poupar-nos o lençol com que nos presenteou.

    🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s