Alguém dê uma garrafa de champanhe a Ana Gomes, please!

«Vai hoje a enterrar um canalha.
Morreu no dia dos Direitos Humanos. E deixou o nome: de ditador assassino e corrupto.
Durante anos viajou, na casa que levei às costas, de país para país, uma garrafa de champanhe. Para abrir no dia em que Pinochet morresse ou fosse preso.
Tive de a abrir, na falta de outra, em 1998, estava eu em Nova Iorque – para celebrar a queda de outro ditador assassino e corrupto: Suharto.
Substitui-a no mesmo dia, o patife chileno não perderia pela demora…»

(aqui)

Anúncios

7 thoughts on “Alguém dê uma garrafa de champanhe a Ana Gomes, please!

  1. Não foi ests senhora, que aqui há uns anos atrás foi apanhada num acidente, lá para as 4 da madrugada, conduzida por um senhor de cor e já devidamente champanhizada? Nesss época a comunicação xuxual fascista portuguesa, parece que não tinha medo de comunicar noticias relacionadas com assistentes do ps.

  2. azurara

    Não há ditadores socialistas, muito menos, canalhas.
    O que há são líderes revolucionários queridos pelo povo.
    Porra!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s