Notícias surpreendentes: redução do IVA dá 2 milhões à Ibersol

Screen Shot 2016-11-22 at 11.37.08.png

Ninguém poderia antever tal coisa. A geringonça — todos nós — fomos apanhados completamente desprevenidos por isto. Ninguém poderia antecipar que a baixa do IVA na restauração, que já é uma situação de excepcionalidade face a outros sectores, não se iria repercutir nos preços. Quem poderia adivinhar que os preços não seriam actualizados e que as empresas ficariam com a margem? E que isso não iria aumentar procura nenhuma, pelo que não iria aumentar o nível de emprego?

Resposta: qualquer pessoa que não um socialista.

Anúncios

32 thoughts on “Notícias surpreendentes: redução do IVA dá 2 milhões à Ibersol

  1. Vamos lá a ver:
    Os impostos estão muito altos, menos aqueles que os governos que não apoiamos resolverem descer. Esses estão baixos.
    O lucro das empresas é bom, menos se forem de restauração. Nesse caso é mau.

  2. Dervich

    ” as empresas ficariam com a margem?…”

    Subitamente alguém se preocupa aqui com as margens que ficam nas empresas, mas isso não é preocupação nenhuma, pois essa margem será para pagar o IVA das Coca-Colas e Fantas…

  3. Convém ler o resto da noticia só para não sermos parciais

    “Do lado dos custos, a empresa realça o aumento de 10,5% nos encargos com pessoal”

    “A Ibersol investiu 13,5 milhões de euros nos nove meses, com a grande maioria dessa verba – 10 milhões de euros – a serem aplicados na expansão da rede de restaurantes. O restante foi conduzido para a remodelação de algumas unidades.

    No último trimestre a companhia espera inaugurar oito unidades.”

    As vezes as medidas ate funcionam

  4. Marco

    Infelizmente … não são só Xucialistas que fazem destes brilharetes. A IstÓria mostra-nos isso. Qualquer bando de malfeitores que esteja no poder … só tem é ido descarada MENTE ao bolso dos burros cegos …

  5. Francisco Lx

    Quando o IVA aumentou os preços também não subiram. É justo que a restauração tenha agora esse alívio nas suas contas. Já aguentaram 4 anos.

  6. Manuel Costa Guimarães

    Mas porque raio é que só a restauração e as ostras é que têm direito a IVA reduzido?

  7. Notícia surpreendente. O baluarte do pensamento de direita na blogosfera nacional a insurgir-se contra a descida de impostos e a lamentar o aumento dos lucros das empresas.

  8. Lucas Galuxo, quando a redução dos impostos é selectiva e para cumprir cadernos eleitorais, sendo que, ainda por cima, é economicamente ineficiente, então sim, liberal ou não, dita o bom senso que a medida é simplesmente parva.

  9. Caro rrocha, mas essa expansão de 13.5 milhões deveu-se à baixa do IVA anunciada 6 meses antes? Será que alguma empresa planeia um investimento de 13.5 milhões de Euros com base numa baixa do IVA anunciada no semestre anterior? Se sim, gostaria de conhecer essa empresa. Convém não confundir a estrada da beira com a beira da estrada.

  10. Paulo Tarouca

    Ok, tudo bem. E os impostos agora arrecadados em sede de IRC por via do aumento dos lucros! Os moralistas esquecem-se que quando ocorreu o aumento do IVA não houve aumentos das refeições. O setor suportou na totalidade esse aumento. Agora sim, já se podem ir fazendo alguns investimentos!!!

  11. “Resposta: qualquer pessoa que não um socialista.”

    Se alguma coisa, até me parece que são sobretudo os não-socialistas que mais dizem que lançar impostos sobre empresas é uma falácia, que acaba por ser quase sempre o consumidor a pagar, etc.

  12. A Iberosol em 2013 referente a contas de 2012

    “A cadeia de restaurantes vendeu menos 12% no mercado português, onde controla marcas como Pizza Hut e a Burger King. Na globalidade do ano foram encerradas 9 unidades em Portugal (para um total de 308) e eliminada 10,4% da força de trabalho (para 3.733 empregados). Em Espanha as vendas também caíram (-7%), embora a menor ritmo.

    Além da redução do consumo, a Ibersol justifica quase metade do decréscimo de 12% nas vendas com o facto de a empresa ter decidido repercutir na íntegra o aumento do IVA aplicado na restauração. A taxa subiu de 13% para 23%.”

    “Reflexo da queda das vendas, o EBITDA da empresa desceu 26,5% para 17,1 milhões de euros, o que se traduziu numa queda da margem em 2 pontos percentuais, para 10%. A Ibersol assinala que se tivesse optado por reflectir na íntegra o aumento do IVA, o EBITDA teria ficado estável”

    o aumento do IVA faz vem ao emprego sem duvida, mas não deixa de ser curioso que aqueles mais preocupados com a guerra que foi quando do aumento de taxas e taxinhas vinha ai o fim do turismo são os mesmo que agora estão preocupados com uma descida parcial e em alguns productos do IVA mas ao mesmo tempo criticao o chamado FAT-TAX

  13. Sr Mario Amorim Lopes

    “mas essa expansão de 13.5 milhões deveu-se à baixa do IVA anunciada 6 meses antes?”
    Mas ajudou correcto? ou nao acredita que a alteração da fiscalidade do sector tem influencia no investimento?

  14. Eu sempre estive contra a redução selectiva do IVA, especialmente para um sector de não-transaccionáveis (não, os turistas que jantam em 1% dos restaurantes ainda não fazem do sector transaccionável). Baixar impostos hoje, para amanhã subi-los porque isso criou graves problemas? Não, obrigado.

  15. rrocha, claro que tem, mas não a 6 meses. Nenhuma empresa planeia um investimento de 13 milhões em 6 meses ou porque o Governo baixou o IVA. Ou seja, a redução do IVA nada teve a ver com esse investimento da Ibersol.

  16. Luís Lavoura

    Ninguém poderia antecipar que a baixa do IVA na restauração não se iria repercutir nos preços.

    Pelo contrário: toda a gente sabia que, quando o IVA tinha subido na restauração, os preços também não tinham sido alterados.

  17. mariofig

    Alguns comentadores aqui parecem estar a esquecer que o argumento da baixa de preços e do aumento do emprego é o que foi usado pelo governo do PS e camaradas. Penso que o MAL está a ironizar é exatamente esse aspeto e não o facto de se ter diminuído um imposto.

    Ninguém aqui é contra a diminuição da carga fiscal. Com uma exceção: A diminuição seletiva com base em determinados setores produtivos é uma aberração que devia ser ilegal e desvirtua o investimento privado nacional ou estrangeiro porque coloca o governo numa posição indefensável de diretor executivo do estado-empresa, definindo de uma forma arbitrária onde é que os privados serão mais ou menos penalizados por investir. É mais um fator de insegurança para muitos investidores.

  18. A piza, o ps, a ostra e o mexilhão….cambada de comentadores ressabiados e esvaziados: o que está em causa, não é o ps ter descido a merda da taxa? Mesmo sabendo que a hotelaria ia aproveitar-se e não repercutir essa baixa no consumidor? Muitos até aproveitaram a onda para subir os preços. Que eu saiba e acho isto muito curioso, o único restaurante (se assim se poderá chamar…) que reduziu preços foi o McDonald’s e continua a investir. Aliás, dizem que é a única xadrus do mundo que mais investe em alturas de crise….

  19. RRocha, Lucas Galuxo,

    Vejam bem o que dizem. Se a Ibersol cresceu nas suas despesas de pessoal 10,5%, terá crescido também o seu nível de actividade no mesmo valor — veja-se que é em NOVE meses — pois assim se espera.

    Se a baixa de imposto teve uma subida de 10% para a empresa, falho em ver uma queda de 10% aquando da subida do imposto — necessária para se verificar uma correlação directa entre nível de imposto e actividade da Ibersol — pois, se a houve, a Ibersol não a anunciou.

    Ora, se não a anunciou, talvez a Ibersol tenha ido beneficiar de uma consolidação que se tem vindo a verificar desde há mais de uma década no negócio da restauração, fruto de boa e assisada gestão — certamente não são desfuncionais públicos.

    Se, por outro lado, os senhores estiverem certos e a baixa de impostos traz automaticamente crescimento económico às empresas, a qualquer empresa, então o Costa deveria baixar todos os impostos, para todas as empresas, para umas não pagarem pelos aliviados. Coisa que tenho dito há muito tempo.

  20. MarioFig,

    «A diminuição seletiva com base em determinados setores produtivos é uma aberração que devia ser ilegal e desvirtua o investimento privado nacional ou estrangeiro porque coloca o governo numa posição indefensável de diretor executivo do estado-empresa, definindo de uma forma arbitrária onde é que os privados serão mais ou menos penalizados por investir.»

    Socialistas governam como socialistas e beneficiam socialistas.

    Amanhã, decretarão, para gáudio da maioria dos socialistas, bloquistas e comunistas, e de alguns sociais-democratas, que o coeficiente de inteligência passará a pesar 0,1% por ponto acima de 100 numa sobretaxa de não-conformidade-à-doutrina-socialista.

    As manas Mortáguas serão isentas por incapacidade geral, e a Cacarina receberá subsídio por ter o primeiro coeficiente de inteligência cuja raiz quadrada pertence aos números unicórnicos.

  21. A.R

    “O lucro das empresas é bom, menos se forem de restauração. Nesse caso é mau.” Oh, homem …. o resultado é contrário ao que eles queriam ou então são uns infames que cultivam a ganância e o empobrecimento.
    Além disso disso se cobrassem mais impostos teriam o multiplicador keynesiano e estaríamos melhor

  22. lucklucky

    O IVA é todo ele cheio de excepcionalidades. Mas parece que só se chora com algumas. Ainda por cima uma que foi para menos poder para o Estado.

  23. Está preocupado com o povo o Mário Amorim Lopes. Chega a ser comovente. Se isto não fosse puro oportunismo político. Mas pode continuar a vociferar que até 2023 não há nada para ninguém.

  24. Nuno

    Independentemente do cálculo político e questões de igualdade de tratamento, baixar impostos é positivo para a actividade económica.
    Quer a redução fique nos bolsos dos empresários ou no dos consumidores, é muito melhor do que ir parar aos do Estado.

  25. Boas

    Mário, Eu não sou socialista(só a ideia deixa-me a chamar o Gregório)

    Para mim toda a redução de impostos é boa, mesmo num cenário de contenção orçamental:
    -> Estes 2 milhões nas mão da Ibersol serão melhor gastos que na mão do costa
    -> Mais dinheiro para pagar dividas….pelos privados. mais eficiência.
    -> No futuro estes lucros ou serão reduzidos. Felizmente a Ibersol não é 80% do mercado.

    Peço desculpa mas não concordo nada com este post. (o que é raro)

  26. Caro Carlos Costa, já sabemos que só a esquerda se preocupa com «o povo», já todos os outros querem o seu empobrecimento e tal. Se a única coisa que tem para acrescentar é isso, não perca o seu tempo em vir aqui comentar. Já sabemos a cantiga de cor.

  27. Nuno, a questão não pode ser analisada ad-hoc. Em princípio estou de acordo consigo, baixar impostos é bom. Mas repare que para este imposto ser baixado, outros tiveram de ser aumentados. A geringonça suspendeu a redução do IRC para 17%. Entre reduzir o IVA para a restauração ou o IRC para 17%, a resposta parece-me óbvia.

  28. Caro vascojafoste, estou de acordo consigo, mas se e só se esta redução de impostos não implicar um aumento de um outro imposto qualquer. Nesse caso, devemos escolher o imposto menos distorcionário para o crescimento económico, e os impostos sobre o consumo são menos distorcionários do que, por exemplo, o IRC, cuja descida foi suspensa pela actual geringonça.

  29. Nuno

    Mário Amorim Lopes, o seu ponto da escolha entre diferentes impostos em contexto de neutralidade orçamental não é mau, principalmente quando a escolha final é claramente política (neste caso não acho que chegue a ser clientelar, foi simplesmente uma bandeira que o oportunismo político agarrou).

    Mas, sinceramente, acho que estar a fazer recomendações do mix óptimo de impostos a implementar é jogar o jogo da geringonça com o Orçamento e credibilizar a atitude socialista de permanente rebuliço e engenharia fiscal. Julgo que a luta deve ser de apontar os bons resultados de baixas de impostos como forma de conseguir baixar a carga fiscal em geral.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s