Não esquecer: são todos socialistas

Começou ontem a circular pelas redes sociais video que revela o PSD (e seu líder!) pelo que realmente é: um partido de base socialista. Tal revelação não devia ser surpresa. E a banda sonora daquele está muito bem escolhida (o discurso não destoaria se fosse feito por Assunção Cristas, António Costa, Catarina Martins ou Jerónimo de Sousa).

O que difere PSD do partido da Ministra das Finanças deputada Mariana Mortágua (Bloco de Esquerda; BE) é apenas o grau de socialismo. Uma importante diferença.  PSD deseja a criação de riqueza a fim de confiscar uma parte, via Estado, para as suas clientelas (que dependem deste ser, eventualmente, Governo). BE, um partido declaradamente anti-capitalista, pretende que todos sejam iguais via eliminação dos ricos. Todos iguais na pobreza, como se pode comprovar em várias “experiências” semelhantes ao longo da história (a última, na Venezuela).

E o Partido Socialista? Ideologicamente está mais próximo do PSD. Mas a necessidade de manutenção do poder (as suas clientelas assim o exigem) “obrigam” Governo de António Costa a ir cedendo às políticas do BE e PCP, que vão acabar por matar a “galinha” (que ainda vai pondo uns ovos, apesar de não serem de ouro).

Que incentivo há para a criação de riqueza se, depois, um empreendedor não pode dela beneficiar? PSD e PS(?) sabem que há limites ao confisco, apesar de os irem testando. BE e PCP têm uma visão/modelo diferente. Pensam que conseguem gerir a economia para benefício exclusivo dos trabalhadores. Cerca de 15% dos votantes concorda com eles. Não seria assim tão preocupante se PS não tivesse na liderança um (politicamente) invertebrado.

17 pensamentos sobre “Não esquecer: são todos socialistas

  1. A minha surpresa é que apenas agora se apercebam que o PSD do PPC é um partido de esquerda que defende ideias e ideais socialistas.

    Este ódio aos ricos é certamente caso de psicanálise. Quem odeia ricos nunca poderá ser rico pois isso seria odiar-se a si próprio… espera… se calhar é mesmo isso que acontece… quem odeia ricos tem graves problemas de auto-estima… será?

    Onde é que a redistribuição de riqueza criou mais riqueza para os povos e países?

    Onde criou mais miséria sabemos nós: todos os países socialistas/comunistas.

  2. mariofig

    É claro que quem criou o vídeo decidiu convenientemente não acrescentar a reação violenta do BE, do PCP e até mesmo do PS a esse imposto defendido no vídeo por Passos. BE-PCP-PS, os mesmos que agora vêm defender exatamente o mesmo tipo de imposto. Com a agravante de que Passos realmente criou esse imposto que fala ali e portanto se está a querer agora criar uma dupla tributação sobre os imóveis de maior valor.

    É fascinante a forma como se faz o spin à mentira e à demagogia dos partidos da esquerda. Ainda mais custa quando vemos que a falta de seriedade e honestidade intelectual não é um exclusivo da classe política de esquerda, mas também obviamente de grande parte da sociedade civil que se entretém a enganar e a mentir descaradamente, tal como este vídeo demonstra.

    Mas o que seria de esperar? A esquerda governou 13 dos últimos 20 anos neste país. Quando rebentou a crise, o PSD não estava no poder à 4 anos. Mas a culpa da merda em que nos encontramos é de alguma forma do Passos Coelho. Que tristeza de nação…

  3. MARIOFIG, não entendi. Este video é falso? É uma montagem que não corresponde ao que PPC efectivamente disse?

    É que a reacção da extrema-esquerda não altera em nada o que PPC disse e fez.

  4. 1. O video foi colocado por um esquerdista
    2. Ao fazê-lo, está a dizer que a política do ps e do bloco é idêntica à de Pedro Passos Coelho
    3. Logo, quem pensa que PPC governou mal, nunca poderá votar no ps ou no bloco

  5. mariofig

    SHIRI BIRI, boa pergunta. Talvez não tenha sido claro.

    Não. Não procuro questionar a validade do vídeo. Acontece que talvez não saiba mas esse video foi inserido nas redes sociais (salvo erro, à 3 dias atrás) no contexto da discussão sobre as críticas do PSD-PP ao novo imposto, querendo fazendo passar a mensagem que a PAF é demagoga.

    No entanto, a verdade é que tudo o que o PSD-PP têm criticado é a) a forma como o anúncio do imposto foi feito e b) os efeitos nefastos que o imposto poderá ter no investimento. Esse imposto já existe e é tributado como parte do imposto de selo. E portanto a criação de ainda mais um imposto em cima de um imposto já existente cria enorme desconfiança junto dos investidores que não podem contar com uma política fiscal previsível e estável.

    No entanto, a verdade é que quando foi anunciado esse novo imposto pelo Passos Coelho (o mesmo que ele defende no vídeo), os partidos de esquerda se revoltaram por causa de mais um imposto para o país. Muito em particular o PS que quase teve um treco. A demagogia está portanto toda do lado deles porque é neles muito mais evidente a relação entre o que diziam ainda à bem pouco tempo e que o que defendem agora.

  6. Holonist

    Sim , o video e uma montagem e nao o discurso nao esta nem completo nem enquadrado , mas qual e a duvida ? Alias , nao estaria a espera de outra coisa postada pelo BZ , ainda vais ter que explicar ao pessoal onde e que o Coelho mau te tocou , aponta aqui na boneca para nos sabermos.

    Claro que isto nao desconta o facto que o PSD e um partido de centro com tendencias socialistas , mas so nao sabe isso quem nao sabe o que o S no PSD significa , deve ter sido mais uma descoberta que o BZ fez agora gasph ….

  7. Mas não será novidade que em Portugal não há nenhum partido de direita. A avaliar pela abstenção e pelo que vai por essa Europa, talvez fosse maioria absoluta, mas adiante.
    Se deixarmos de lado a retórica bolorenta e estalinista da necessidade dum inimigo, que faz com que o camarada Jerónimo chame fascista ao PSD, sabendo perfeitamente que não é, vemos que na realidade o PSD é um partido socialista democrático, e o CDS um partido socialista centrista.
    O que tem distinguido PS PSD CDS é sobretudo quem manda num determinado momento, e o contexto.
    Por exemplo, no PS de hoje mandam a Catarina, a Mariana, o Galamba, o Costa e o Jerónimo, por esta ordem. O contexto é o pré-caos financeiro e social. É isso que torna possível a uma miúda ganzada propôr um roubo geral a gente séria. Não há dinheiro, e mais vale queimar Mortágua que Centeno.
    Suponho que no Bloco deve reinar uma certa crispação com o protagonismo de Mortágua. É verdade que o Bloco lhe deve uma boa parte dos votos, pelo que fez na comissão de inquérito ao BES, mas a grande boca da deputada pode deitar a perder tudo. Para já, ficámos a saber que o que parecia uma grande inteligência e coragem é mais uma grande falta de tacto.
    Este BE e este PS podem abrir as portas a um verdadeiro partido de direita, que mobilize os mais de 50% de abstencionistas.

  8. Holonist
    “deve ter sido mais uma descoberta que o BZ fez agora”

    Talvez não tenha lido bem o meu primeiro parágrafo: “Tal revelação não devia ser surpresa”

  9. Como muito bem sugere o MARIOFIG aqui em cima, o video que inspira este post é manipulador e demagógico.
    Eu até nem tenho qualquer problema pelo facto de alguns considerarem que o PSD de Passos Coelho é demasiado “social-democrata” e insuficientemente “liberal”.
    Acontece que, no contexto actual, as alternativas de governação politicamente viáveis disponiveis têm de um lado o PSD (eventualmente aliado ao CDS) e do outro lado o PS (eventualmente aliado com o BE e o PCP) e que a primeira é hoje a mais “liberal” (ou, se preferirem, a menos “socialista”).
    Uma coisa, aceitável e até salutar, é criticar o défict de liberalismo da direcção do PSD procurando de algum modo influenciar e pesar na relação de forças interna à área politica dita da “direita”.
    Outra coisa, lamentável e politicamente inconsequente, é alinhar com a campanha da esquerda visando a descredibilização e o enfraquecimento da actual alternativa politica viável “à direita” a um governo PS apoiado pela extrema-esquerda.

  10. Lau

    O que não se compreende, pela voz da gerigonça, é que se tudo está bem – com o OE equilibrado, com a economia a crescer, juros baixos, rating’s estáveis (no lixo) -, porque raios é que precisam de aumentar mais os impostos?

  11. lucklucky

    Fernando S o CDS e PSD apenas existem hoje para legitimar a Esquerda.

    Vê agum combate cultural a partir desses partidos?
    E neste caso, vê alguém do PSD e CDS criticar este imposto porque é injusto?

  12. ecozeus

    Deixem-se de mistificações/deturpações e construção de propaganda à moda dos regimes contra-revolucionários e fascistas:
    Vejam o verdadeiro video e o contexto em que Passos Coelho produziu as declarações que estão aqui a ser especuladas.
    O video é longo, mas o seu visionamento é essencial para quem queira saber de forma objectiva e imparcial como as coisas ocorreram.
    Para os menos pacientes e que queiram ir directamente ao assunto dos impostos podem visionar o video a partir do minuto 36.

  13. A taxa que o PPC criou e o que os sociais-fascistas pensam criar é bem diferente: uma imposto por imóvel até um milhão de euros é bem diferente de um imposto sobre um património global de 500.000/1.000.000 ??? de euros.
    É que faz toda a diferença, especialmente quando propriedade imobiliária detida por empresas é também alvo deste imposto.
    Basta pensar que os fundos de investimento imobilários têm patrimónios globais constituídos por muitos imóveis, e como o imposto é “progressivo”, vão pagar muito imposto! Daqui a um ano já todos os fundos saíram daqui para outras paragens.

    “Um Fundo de Investimento é um património autónomo que resulta da agregação e aplicação de poupanças de entidades individuais e colectivas em valores mobiliários ou equiparados. No caso do Fundo de Investimento Imobiliário as suas aplicações são feitas fundamentalmente em bens imóveis.
    Os fundos de investimento imobiliário podem desenvolver as seguintes actividades:
    – Aquisição de imóveis para revenda, arrendamento e outras formas de exploração onerosa, situados em Estados Membros da União Europeia;
    – Projectos de construção de imóveis com a finalidade de depois desenvolver uma das actividades anteriores.
    O arrendamento e a revenda de imóveis possibilitam a obtenção de um retorno periódico quer pela evolução dos preços quer pela cobrança de rendas. O desenvolvimento de projectos de construção de imóveis exige a imobilização do capital durante um certo período de tempo, sendo o retorno do investimento (correspondente, em regra, às mais valias prediais) concretizado a médio ou longo prazo.
    Este produto financeiro é uma alternativa à aplicação das poupanças dos investidores, designadamente nos depósitos bancários, e ao investimento directo no mercado de capitais ou em valores imobiliários, tendo a vantagem de as suas aplicações serem acompanhadas e geridas por Sociedades Gestoras de Fundos de Investimento Imobiliário – S.G.F.I.I., entidades especializadas nestas matérias.”

  14. LUCKLUCKY : “vê alguém do PSD e CDS criticar este imposto porque é injusto?”

    Vejo gente do PSD e do CDS a criticar este imposto por ser mais um que vai incidir sobre os que já pagam muito e por ser mais um que faz parte de uma politica global errada que em vez de reformar o Estado e fazer crescer a economia obriga a aumentar impostos.

    LUCKLUCKY : “o CDS e PSD apenas existem hoje para legitimar a Esquerda.”

    E a esquerda apenas existe para legitimar a direita … é isso ?!…
    O LUCKLUCKY até pode ter ideias muito bonitas e simpáticas sobre o que deveria ser a verdadeira “direita liberal” mas a verdade é que elas são extremamente minoritárias e não correspondem a nenhuma alternativa politica viável nos tempos de hoje.
    Independentemente da maior ou menor validade do seu conteúdo ideológico, o seu posicionamento hipercritico é politicamente inconsequente.
    Actualmente temos um governo de esquerda com um PS aliado à extrema-esquerda que está a levar a cabo um politica desastrosa para o pais.
    A única alternativa politica viável, ou pelo menos a única viável que mais se diferencia da do actual governo, é a que resulta do PSD aliado ao CDS.
    Pela parte que me toca, liberal convicto desde há muito, apoio politicamente esta alternativa.
    Eu sei que o PSD de Passos Coelho não fez nem vai fazer nenhuma “revolução liberal”.
    De resto, para ser franco, apesar de ser liberal, não acredito sequer na possibilidade de uma qualquer “revolução liberal”. É uma quimera, uma luta quixotesca que não leva a lado nenhum.
    Eu sei que o que o PSD de Passos Coelho fez nos anos de resgate e pode vir a fazer se e quando voltar à governação não é perfeito, longe disso.
    Mas não acredito na perfeição e já me dou por satisfeito se o pais for governado pela coligação politica que pode fazer mais para evitar e corrigir uma ainda maior estatização da economia e para evitar que o pais volte a sofrer um novo resgate.
    Reconheço-me na ala mais liberal da área politica da direita actual e desejo que se possa ir tão longe quanto possivel na liberalização da nossa economia mas, como dizem os franceses, “não ando à procura do meio-dia às duas da tarde !…”

    LUCKLUCKY : “Vê agum combate cultural a partir desses partidos?”

    Vejo um combate politico entre duas alternativas de governo viáveis e vejo que uma é mais responsável e mais liberal (ou menos socialista) do que a outra.
    Por exemplo, vejo o discurso de Passos Coelho em boa hora linkado pelo ECOZEUS aqui em cima e comparo-o com o que dizem António Costa e os seus mutchaxos.
    E vejo muitas diferenças “culturais” !…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.