Audaces Fortuna Juvat

portuguesearmycommandoslogoNão sou Comando mas sei o suficiente e conheço e convivi com “cabeças de fósforo” suficientes.

Não é Paraquedista, Fuzileiro, Ranger e muitíssimo menos Comando quem quer, só o é quem aguenta e não são todos. No curso de Comandos 127 são 61 instruendos, 61 voluntários pré seleccionados com o rigor possível e desses poucos chegarão ao fim do dito curso. Os Comandos não são um grupo de costureiras cujo maior risco é picarem-se nos dedos se se esquecerem de usar o dedal. São militares de elite, os melhores dos melhores e cansados de o provar desde cenários de guerra a sério, a exercícios da NATO. São uma das melhores tropas de elite do Mundo e os riscos que correm na instrução é real e eles sabem-no. Para o que lhes é exigido e para o nível de eficácia que têm que atingir é extraordinário como não morre meia dúzia em cada curso. O que é que os media e os indignados profissionais julgam que faz um militar de elite? Bolas de Berlim ou crochet?

Quando era instrutor no Exército (Artilharia e Engenharia) houve “semanas de campo” em que estávamos abivacados a menos de 1 km de acampamentos de escuteiros onde miúdos de 12 anos faziam rappel e slide no mato mas nós, militares, homens de barba, estávamos proibidos de o instruir e fazer por causa dos riscos de acidente. Go figure. O ridículo em tudo que tem que ver com a relação dos media e do poder político com as Forças Armadas vem de longe e o erro de casting desta amostra de Ministro da Defesa é só mais um dos episódios, talvez o epílogo da coisa. Até o Comandante Supremo dos gajos, a Picareta da República,  não passa de mais um frouxo sem a mínima ideia de quem são os homens que supostamente comanda. Nunca passou dos cocktails e “Porto de Honra” nem passará.

Mama Sumae!! meus caros camaradas “cabeça de fósforo”, bem hajam.

12 pensamentos sobre “Audaces Fortuna Juvat

  1. A.R

    Querem acabar com o exército! Assim é na Colômbia onde os terroristas são amnistiados e os militares que os combateram são perseguidos. São manobras da esquerda

  2. Ricmagx

    Lembro-me de ter estado num acampamento assim. Quanto ao assunto em causa, penso que os acidentes deste género devem ser avaliados e futuramente evitados. Desta vez alguém pode ter feito asneira, o que apesar de pouco frequente acontece. A asneira deve ser identificada e corrigida.

  3. Gil

    Como já aqui foi dito, neste caso alguém fez asneira. Estamos perante mortes provocaras por golpes de calor. Dito por outras palavras, aqueles homens ficaram cozidos! A situação clinatéri a era propícia e a situação só podia ser evitada com um correto planeamento.

  4. CP

    O risco de morte está associado a atividades como esta.
    Quando morrem dois e uns quantos vão parar aos cuidados intensivos já não é uma questão de risco, é mesmo incompetência de alguém. Ou será que é normal morrerem homens nestes exercícios?
    Quantos morreram nos últimos 30 anos?

  5. antónio

    Muitos ainda não perceberam que para se fazer uma grande e respeitada nação este tipo de tropas são essenciais. Sem o sangue de poucos não é possível o prestigio de muitos. O Celinho não passa de um populista apimbalhado que nada conhece para além do rissol e do vermute, uma personagem minúscula que não ficará na história desta secular pátria pelas melhores razões. Viva Portugal e um obrigada aos comandos pelo que já fizeram, fazem e irão certamente continuar a fazer. Aos camaradas falecidos a (minha) singela homenagem de um Furriel na reserva territorial que estaria na disposição de arriscar a sua vida pela pátria mas não por este Celinho apimbalhado nem pelo alguidar de banha descendente de um Goês que nos governa pois esses são Portugueses oportunistas de segunda apanha.

  6. Parece que os comandos esqueceram uma velha máxima militar:
    O importante não é morrer pela Pátria, é que o inimigo morra pela Pátria dele.

    Do ponto de vista de funcionamento uma instrução que mata os seus instruendos é bastante ineficaz. A menos que se pretendam comandos zombies.

    Convinha talvez que em vez de gritarem Mama Sumae!! e andarem a provar que têm tomates os srs. instrutores soubessem o que andam a fazer. É que isto não são as praxes académicas em aos veteranos basta saber praguejar e virar copos.

  7. antónio

    Viva Jaime Neves, viva Portugal, abaixo o comunismo empedernido e o marxismo cultural. Graças aos comandos que deram na tromba dos comunistas em Novembro, fizeram até o milagre de fazer andar combatentes comunistas que estavam em cadeiras de rodas, Portugal escapou até hoje às forças do obscurantismo. Caso necessário seja os comandos irão dar nas fuças dos comunistas e marxistas culturais outra vez.

  8. mse70

    Em geral concordo com o texto, no entanto os militares, mesmo os Comandos, não deveriam morrer nos treinos. Isto não foi um acidente, é um caso de incompetência ou mais do que isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.