Os problemas da CGD vistos pelo PS

PS considera “grave” e “irresponsável” inquérito à Caixa proposto pelo PSD

Pelos vistos “grave” e “irresponsável” não é o uso que os políticos fazem da CGD e que já nos fizeram perder muito dinheiro. Também não é “grave” nem “irresponsável” manter a situação obrigando os contribuintes a pagar mais uns largos milhões. Concluo que para o PS o que faz mal à CGD é o inquérito proposto pelo PSD

6 pensamentos sobre “Os problemas da CGD vistos pelo PS

  1. Nuno

    Mais assustadora é esta frase: “Tenho as maiores reservas que um banco com a dimensão e responsabilidades no mercado da CGD, que atua em concorrência, possa ou deva ser sujeito a uma devassa pública em comissão parlamentar de inquérito.”

    Como o banco é grande e actua em concorrência, não podemos ou devemos investigar o que leva a que necessite de maciças injecções de capital.

    Porque se fez uma comissão de inquérito ao BES, quando quaisquer 4000M€ tinham resolvido o assunto sem perguntas?

  2. JP-A

    “devassa pública em comissão parlamentar de inquérito”

    O BPN e as pessoas que por lá andaram (algumas delas nem sequer pronunciadas, testemunhas ou sequer ouvidas), entre as quais o Presidente da República Portuguesa em exercício (Cavaco Silva), foram enxovalhados com insinuações durante anos na praça pública por gente de esquerda, inclusivamente repetidamente em programas e espaços de comentário semanal, alguns deles na forma de monólogos ou na presença de “submarinos” de direita com canhão à esquerda, o mesmo acontecendo a torto e a direito na Assembleia da República. Pelos mesmos agrupamentos políticos que querem acesso a documentos confidenciais da UE quando lhes convém, mas que depois apoiam a apresentação à UE de projetos da CGD não divulgados em Portugal e ao parlamento, quando ainda há um ano diziam cobras e lagartos desse gravíssimo desrespeito pela AR e pela nação. Aliás, até há muito poucas semanas essa gente andou a devassar documentos roubados do caso Panamá Papers, só que a devassa entretanto deixou de ter interesse pelas razões noticiadas na semana anterior.

  3. Ou quando pela boca pode morrer o peixe e as galinhas se podem mostrar com dejetos caídos do sujo bico. Robalos ao fundo e sombras na capoeira é o modo de vida daquela espécie que chafurda em esterqueira.

  4. Baptista da Silva

    Eu ainda acho que isto é folclore, o objectivo é injectar mais que o suficiente e nacionalizar o NB. Por isso o BE e o PCP andam tão caladinhos.

  5. Tenho visto nos blogs a enumerarem os vários créditos avultados concedidos pela cgd às empresas amigas dos políticos, e bem.
    Fico admirado ninguém falar dos créditos concedidos pelos gerentes de várias dependências a empresas de conhecidos e de grande risco a troco de “amizades” com as quais compraram casas no algarve.
    Neste momento já não acontece, créditos acima de 2500,00€ já têm de receber aval de Lisboa, mas em anos anteriores todos mamaram. Até directores regionais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.